ERIKA TAMURA: Trinta anos da comunidade brasileira no Japão

O ano de 2020, está movimentado no Japão. Principalmente para os brasileiros que vivem por aqui, esse, é um ano simbólico. Comemoramos 30 anos da comunidade brasileira no Japão.
Temos que comemorar? Sim! Temos motivos para comemorar? Claro que sim!
São 30 anos de luta, perseverança de brasileiros que vieram ao Japão em busca de uma vida melhor, e esse movimento continua até hoje, talvez em menor fluxo, mas continua.
Atualmente, as características já deixaram de ser de “dekasseguis”, aquele trabalhador que vem ao Japão por um período temporário e depois retorna ao Brasil, e sim, temos um movimento migratório, muitas famílias vêm para ficar mesmo, fixando moradia. A prova disso é que 60% dos brasileiros que vivem no Japão, possuem visto permanente.
Os problemas relacionados à mudança de país, existem, e está longe de se findar, mas nem por isso acho que essa data deva passar em branco. Temos que comemorar sim, pois aos poucos estamos vencendo as dificuldades, rompendo barreiras, passando por obstáculos… sem desistir.
Lembro-me de uma conversa que tive com o embaixador do Brasil em Tóquio, atualmente, Eduardo Saboia, onde estávamos retornando de uma escala ao Monte Fuji, e ele muito sabiamente, fez a seguinte alusão: ” Escalar o Monte Fuji, não é fácil, pelo contrário, é muito árduo. Mas, toda essa escalada rumo ao pico, assemelha-se à vida dos brasileiros que migraram para o Japão. A decisão de se aventurar, a ilusão de achar que vai ser tranquilo, se deparar com a realidade difícil, e mesmo assim, não desistir, continuar rumo ao topo. Essa simbologia tem tudo a ver com a comunidade brasileira no Japão.” Foram essas as palavras do embaixador Saboia.
Quanta perspicácia nesse ponto de vista, não? É por isso que não podemos deixar essa data passar em branco, afinal, estamos presentes e lutando no dia a dia, para deixarmos um legado.
O mais interessante é que percebi que, existe muito material falando sobre a imigração japonesa no Brasil, mas não existe nada que fale sobre a imigração brasileira no Japão. E é por isso que temos que começar a desenvolver algo para deixarmos perpetuados a nossa existência na sociedade japonesa. É importante o reconhecimento, e é essa a palavra chave: reconhecimento. Pois quando comento algo com americanos, europeus, asiáticos, sobre a existência de uma comunidade brasileira no Japão, e significativa por sinal, todos se espantam, e afirmam que não sabiam.
Vale ressaltar que, estamos ainda tentando se sobressair dentro da sociedade japonesa, mas levando em consideração, a cultura nipônica, super restrita aos estrangeiros, podemos dizer que temos evoluído bem.

Comentários
Loading...