ERIKA TAMURA: Japoneses são racistas?

Faço essa pergunta com lágrimas nos olhos. Juro que não estou nada feliz em escrever esse artigo, mas meu coração está carregado de tristeza.
Estava lendo um artigo no site do yahoo Japão, em japonês, onde está escrito sobre a situação atual na província de Gunma. O governo de Gunma declarou estado de emergência devido à pandemia do corona vírus, porém o título do artigo diz que o governo de Gunma pediu ajuda à Embaixada do Brasil para ajudar a conter a pandemia dentro da comunidade brasileira.
Todos sabem que a província de Gunma é onde tem grande concentração de estrangeiros, principalmente brasileiros, e conforme a mídia japonesa, 70% dos casos confirmados, são estrangeiros.
Segundo o artigo citado, os hábitos peculiares dos brasileiros foram apontados como disseminantes do vírus, como por exemplo: cumprimentar com abraços e beijos.
Foi por esse motivo, o governador de Gunma, Ichita Yamamoto, anunciou que pediu a ajuda e intervenção da Embaixada do Brasil para tratar do caso.
Até aí, tudo bem, quer dizer, na medida do possível, tudo está sendo tratado de forma consciente e racional, porém o que me deixou triste são os comentários abaixo do artigo, mais de mil comentários onde 90% fala mal dos brasileiros e pior, disseminam o seu ódio. Me doeu tanto ler os comentários, são ataques descabidos, onde contém tanta raiva que chegam a desejar que os brasileiros retornem ao Brasil o mais rápido possível, ou até mesmo morram.
Moro no Japão há 24 anos, já passei por várias situações racistas, já fui muito discriminada, quer dizer ainda sou, até hoje, e acho que ainda serei até o fim da minha vida. Mas confesso que ler esses comentários me deixou muito triste e decepcionada, pois eu amo o Japão, o problema é que alguns japoneses não me aceitam nesse país. E olha que tenho sangue japonês, nunca senti vergonha de ser descendente de japoneses, mas hoje não sei…
Permaneço em choque, ainda mais depois do que me aconteceu hoje. Iniciei minhas aulas de natação em uma escola particular, perto da minha casa. Ninguém me conhece e eu não conheço ninguém, e estou no vestiário me trocando e escuto a conversa de 3 senhoras, que dizem com todas as letras que o Japão não poderia abrir o país para a imigração de estrangeiros. A segunda senhora concorda e diz não entender o motivo pelo qual o Japão continua conversando sobre imigração com outros países, principalmente os vizinhos asiáticos. A terceira senhora, em tom de brincadeira diz que as amigas deveriam ser políticas, para ter o poder de fechar as fronteiras do Japão e acabar com todos os problemas causados por estrangeiros no país, e assim todos estariam livres de guerra.
Queria gritar e falar: “Ei, olha eu aqui! Sou estrangeira…” Mas não consegui, fiquei tão perplexa que meu estômago embrulhou.
E agora estou aqui, na frente do computador pensando, como viver no Japão, sendo estrangeira e não me decepcionar.
Será que até hoje o que eu via nos japoneses era falsidade? Ou era o “tatemae”?

Comentários
Loading...