ERIKA TAMURA: Chuvas no Japão

Mais uma vez venho escrever sobre algum tipo de desastre natural no Japão. Para quem me acompanha, pode até achar que é artigo repetido, mas infelizmente não é.
A região de Kyushu, sul do Japão, está sofrendo com alagamentos, deslizes de terras, evacuações, tudo em decorrência das fortes chuvas no país.
A verdade é que estamos no “tsuyu”, ou período de chuvas. É um fenômeno que acontece todos os anos no mês de junho, mas que esse ano se arrasta até julho, e em algumas áreas, de forma intensa.
Kumamoto é uma das províncias mais atingidas, o que não significa que as províncias vizinhas não estão sendo atingidas também, mas citei Kumamoto porque é uma província que para mim tem história.
Uns anos atrás, Kumamoto foi atingido por um terremoto de grande proporção, e eu liderei uma campanha de arrecadação de donativos. Como Kumamoto não tem muitos brasileiros ali vivendo, foi uma campanha basicamente caracterizada como ajuda humanitária dos brasileiros para com os japoneses. A comunidade brasileira (muito solidária por sinal), se uniu em torno dessa campanha, em apenas dois dias arrecadamos 4 toneladas de mantimentos e produtos de higiene. Emocionante! Fizemos questão de imprimir adesivos com a bandeira do Brasil e pregarmos em todos os donativos. Todos! Até mesmo uma simples escova de dente tinha a bandeirinha do Brasil.
Foi uma forma de mostrar aos japoneses que existe uma comunidade brasileira significativa no Japão, e também uma forma de agradecimento pelo acolhimento no país. Foram 20 horas de viagem de caminhão, só para ir (quem diz que o Japão é pequeno, não conhece direito), enfim, cansativo mas valeu a pena!
E hoje, Kumamoto volta ao noticiário trágico, novamente por um desastre natural, as chuvas torrenciais não param.
Estou aqui tentando controlar meu pensamento, será que vou para Kumamoto novamente? Ainda não estou me movendo para isso, mas se eu sentir que preciso ir, irei! Sem titubear, partiu Kumamoto!
Mas por enquanto, as notícias são tristes, pois há muitos desabrigados, muitos feridos e alguns mortos. Logo agora, em que vivemos uma pandemia. Que loucura…
Parece o fim do mundo, mas talvez seja o momento do ressurgimento. O momento de pararmos e pensarmos, por qual razão a natureza tem sido impiedosa com o Japão? Será que o povo japonês algum dia terá paz? Por mais que eu ame morar no Japão, sei que terei que conviver com terremotos, tufões, tempestades, tsunamis, furacões… Mas seriam esses os conflitos internos do Japão? O japonês enxerga toda essa revolta da natureza no Japão, como um fenômeno natural? Ou existe um castigo por trás disso?
Por trás de toda ação, existe uma reação. Pode demorar, mas existe…

Comentários
Loading...