Equipamentos – Molinetes

É preciso treinar e no caso, arremessar. Só assim para conhecer o molinete, e explorar o máximo do seu potencial.
Por: Mauro Yoshiaki Novalo

Continuando o assunto da edição passada hoje vamos falar de molinetes. Para usufruir o máximo do seu equipamento, não se tem outra forma a não ser praticar com ele, e mais do que isso, melhor com orientação de quem conhece sobre o assunto. O ideal é procurar instrutores habilitados e conhecidos no mercado. As lojas de pesca sempre vão ter nomes para indicar. Você não precisa ser um expert no assunto mas smepre é bom saber pelo menos o básico.

Abastecimento
Requer atenção para não o fazer com a linha torcida. Se, nas primeiras voltas perceber esta torção, corrija virando a bobina (de onde vem a linha que abastece). Observar no manual a orientação sobre este procedimento assim como a bitola e quantidade de linha adequada para o modelo utilizado.

Fricção
Veja no manual do seu equipamento, onde se localiza este botão – normalmente em cima do carretel ou na parte traseira do equipamento.
A calibragem deve ser feita a ¼ de resistência da linha usada ou da vara – quando esta for de resistência menor que a linha. Exemplo: se abasteceu o molinete com linha de 12 libras de resistência, o ajuste deverá ser de 3 libras. Isto significará que quando o peso na ponta da linha alcançar este limite, a linha será liberada para não se romper.
Assim, montar seu conjunto (vara + molinete + linha), colocar uma balança na ponta da linha e executar a verificação.
Como este procedimento não é usual, normalmente o pescador deixa a fricção um pouco aberta e se necessário (um peixe maior do que o esperado), libera mais na hora da briga, caso perceba que pode estourar a linha.

 

 

 

 

 

 

 

Arremessos
Para executar o arremesso é necessário prender a linha junto à vara de pesca, usando o dedo indicador. A seguir, levantar o pick-up ou aro, fazer o movimento para carregar a vara e proceder o arremesso. Após concluir, virar a manivela para ativar o pick-up e travar a linha. Sempre para onde a ponta da vara estiver apontada é a direção que vai seguir o peso (isca).

Freando a isca no ar
Utilizar a outra mão que está livre próximo do carretel, e ao visualizar que a isca está no ponto desejado é só encostar na linha para finalizar o arremesso.
Recolhimento da linha (não forçar o equipamento)
Utilizando carretilha ou molinete, o recolhimento deve ser executado utilizando a ação da vara de pesca, isto é, acionar a manivela quando a vara estiver no movimento descendente. Assim você levanta a vara e na descida: manivela, para não forçar o equipamento. Quem traz o peixe é a vara e não o molinete.
Durante a briga com o peixe, às vezes é necessário diminuir um pouco da pressão exercida na linha (liberar a fricção), para isso é recomendável você conhecer bem o seu equipamento (leia o manual e pratique este procedimento que pode ser a diferença para o sucesso da sua pescaria).
Uma das grandes vantagens dos molinetes, além de serem difíceis de terem cabeleiras, é usar iscas extremamente leves. Engana-se quem acha que só com carretilha é que se tem precisão nos arremessos. Especialistas no uso de molinetes se equiparam neste quesito também… tudo é questão de prática e treino. Não se tem outro caminho para ter a mão certa, e como dizemos “pinchar de olhos fechados”. Para o leigo pode parecer bobagem ter esta precisão, mas é só estar por exemplo, numa pescaria de robalos para verificar o quanto vale colocar a isca num pontinho embaixo da raiz da arvore, em meio a um monte de enrosco.

Manutenção
Terminada a pescaria aproveitar para lavar todo o equipamento utilizado. Se possível aproveitar a hora do banho, e deixar a água do chuveiro escorrer nas varas, carretilhas, molinetes e iscas.
Percebendo algum som estranho durante a pescaria ou depois desta limpeza prévia, reservar o equipamento para uma manutenção completa para não comprometer nenhuma peça.
Pescaria em água salgada ou salobra requer atenção dobrada devido a maresia. Isto vale para tudo que estiver sujeito a ação da ferrugem (inclusive as iscas artificiais) que foram ao local, mesmo sem terem sido sidos utilizadas.

Dica
O ideal é sempre guardar seus equipamentos com a fricção solta, e proceder a regulagem quando for montar o chicote ou trocar a isca.

Quando for possível, ótimas pescarias!!!


Apoio

Guss Produções www.gussproducoes.com.br
Maré Iscas www.mareiscas.com.br
Massas e Produtos Petersen www.petersen.com.br
Deconto Iscas Artificiais www.morodeconto.com.br
Moro Fishing www.morofishing.com.br
Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br
Uhobby www.uhobby.com.br

Comentários
Loading...