EMPREENDEDORISMO: São Paulo registra novo recorde histórico de abertura de empresas em setembro

Walter Ihoshi, presidente do Jucesp: segundo recorde em 2020 (divulgação)

O Governador de SP, João Doria (PSDB) anunciou, no último dia 2, novo recorde histórico de abertura de empresas no estado de São Paulo. O apurado no mês de setembro foi de 23.205 novos cadastros de pessoas jurídicas, somando-se os números dos 645 municípios paulistas.
Esta é a maior marca alcançada desde 1998, ano em que foram iniciados os levantamentos da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp) e a segunda quebra de recorde desde que Walter Ihoshi assumiu a presidência do órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e responsável pelos registros mercantis no Estado, em fevereiro deste ano.
Ihoshi disse que o bom resultado é fruto “do trabalho conjunto de fomento ao empreendedorismo e de retomada da economia em meio à crise gerada pela pandemia do Coronavírus”.
“Este é um bom sinal que demonstra a gradual recuperação econômica do Estado de São Paulo, após o pior período da economia no Brasil e no mundo, diante da pandemia da covid-19. Em setembro, o saldo positivo, entre empresas que abriram e fecharam as portas, é quase 30% superior ao mesmo período de 2019. É a maior abertura de novas empresas na história de São Paulo, pelos dados da Jucesp”, celebrou Doria.
Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Patrícia Ellen, “este resultado aponta que seguimos no caminho certo para a retomada econômica do estado”. “Estamos trabalhando para estimular novos empresários e a economia. Nosso maior objetivo é gerar emprego e renda, além de facilitar a abertura de novos negócios”, afirmou Patricia Ellen.

Isenção de taxas – Em razão da pandemia do coronavírus, em agosto a Jucesp anunciou a isenção da tarifa para abertura de novas empresas no estado. A medida faz parte do plano de retomada econômica para impulsionar ainda mais o empreendedorismo e estimular a economia, atenuando os impactos na geração de emprego e renda. A medida tem validade até o dia 23 de outubro e contempla todos os tipos jurídicos de empresas.

Comentários
Loading...