Ditian 100 anos

Para quem não sabe, vim ao Brasil, especialmente para o aniversário de 100 anos do meu avô (Ditian, em japonês).

Realmente é uma experiência incrível, misturados com uma emoção imensurável!

A festa foi em Araçatuba, para 400 convidados , muitos encontros, reencontros e histórias para contar…

Quem nessa vida tem o privilégio de presenciar os 100 anos de uma pessoa? Ainda mais essa pessoa ser alguém tão próximo? Foi esse o discurso que a minha filha apresentou na festa, em japonês. Ela falou do quão privilegiada ela é em ter e conviver com bisavô, e poder presenciar os seus 100 anos. Melissa, contou ainda uma história, onde há 4 anos, em uma conversa com o bisavô, ele disse que quando tinha 20 anos, uma cigana leu a sua mão e disse que ele passaria dos 100 anos. No qual ela respondeu: “Ditian, então a sua linha da vida vai até o cotovelo!!”. Ele riu e concordou.

São esses momentos que levaremos em nossas memórias e em nossos corações. Os apegos materiais, bem como o assunto que envolve dinheiro, são relevantes e no futuro, totalmente esquecidos. Os melhores momentos são aqueles que o dinheiro não compra!

Durante a festa dois momentos marcantes, no meio de tantos outros, para mim: o orgulho de ver os meus filhos bilíngues, contribuindo para que a festa toda tivesse o idioma japonês presente nas comemorações, e ver o ditian cantando! Foram momentos únicos e emocionantes!

Imaginar o que significa 100 anos é tentar conciliar a história do Ditian com a própria história da imigração japonesa no Brasil. Hoje, entendo que a sua vida e adaptação não deve ter sido nada fácil, sei disso pois fiz o caminho inverso, e os problemas de imigração são os mesmos, o que muda é somente a data e a intensidade dos problemas. E mesmo assim, nunca vi o ditian reclamando de nada, nunca o vi bravo e de mal humor. E assim, me espelhando nesse exemplo, consegui superar alguns obstáculos no Japão.

Esse é o verdadeiro significado de legado!

Comentários
Loading...