DICAS DE CULINÁRIA: Pratos quentes japoneses: Aprenda receitas tradicionais e simples para aquecer o seu inverno

O inverno no hemisfério sul começou oficialmente no último sábado (20) e, apesar de os meteorologistas afirmarem que a estação não será tão rigorosa,é sempre bom se prevenir. Assim, que tal combinar esse clima com alguns pratos quentes japoneses? Dessa forma você estará não só esquentando seu corpo como também poderá aprender um pouco mais sobre a gastronomia japonesa.
Culinária essa que não deve ser subestimada, uma vez que as temperaturas no Japão podem chegar abaixo de zero durante o inverno. Além disso, é uma boa maneira de passar pelos dias gelados de maneira saudável, visto que o método de cozimento dos alimentos é diferente – o que, em tese, explica a longevidade dos japoneses.
Então, se você ficou curioso e quer tentar se alimentar com pratos quentes japoneses sem depender de restaurantes – principalmente nessa época de pandemia – veja algumas sugestões. E não deixe também de conferir algumas dicas para se aquecer no inverno.
Apresentamos sete receitas de pratos quentes japoneses, desde pratos populares nos restaurantes do Brasil aos até então desconhecidos, e suas histórias, formas de preparo e ingredientes. Vale lembrar que alguns dos ingredientes são encontrados apenas nas mercearias do bairro da Liberdade – principal reduto da comunidade japonesa no Brasil – ou em mercados de produtos japoneses.

  1. Missoshiru
O missoshiru é muito popular nas refeições japonesas (divulgação)

O missoshiru é uma sopa de missô (pasta de soja fermentada com sal) muito popular nas refeições japonesas e pode ser consumida tanto no café da manhã quanto no almoço/janta. Apesar disso, no Brasil, o mais comum é pedir como forma de acompanhamento ou mesmo em pratos conhecidos por teishoku. Ou seja, prato quente japonês que acompanha: gohan (arroz), tsukemono (comida em conserva) e missoshiru, além de alguma carne (na maioria das vezes), podendo ser peixe ou frango.
O segredo dessa sopa é a quantidade de ingredientes e o tipo de missô utilizado. Para o seu preparo você vai precisar:
1 litro de água
2 colheres de sopa de missô
1 colher de sopa rasa de hondashi
2 colheres de sopa de wakame
Demais ingredientes a gosto. Podendo adicionar: cebolinha, cenoura ralada, tofu, shiitake, macarrão de udon ou somen, ovo, frango, shimeji, entre outros.

  1. Karê Raisu

O karê raisu, também conhecido por apenas karê ou curry, é uma sopa levemente cremosa composta por curry (especiaria indiana), carne e legumes. Na realidade, sua origem é indiana, e foi incorporado à gastronomia japonesa por volta de 1872. Embora o sabor apimentado seja um de seus maiores atrativos, o seu valor nutritivo não é deixado de lado, de modo que é um prato quente japonês que tem ganhado fama entre os jovens brasileiros.
Para esta receita são necessários:
3 cenouras picadas;
1 litro de água;
3 cebolas médias;
3 batatas médias picadas;
400 a 500 gramas de carne, podendo ser carne vermelha ou frango;
1 pacote de curry em blocos (92g). Contudo esteja atento ao nível de pimenta, pois nesse caso é utilizado o médio;
Além disso, você pode optar por inserir: shiitake, gengibre e cebolinha.

  1. Lámen (ou Ramen)

Assim como o karê raisu, o lámen — chamado popularmente de ramen, no Japão — já possui seu reconhecimento brasileiro. De maneira a ser possível encontrar restaurantes especializados nessa refeição em seu estado quente e frio. Embora seja reconhecido como uma refeição típica do Japão, sua origem está na China. Assim, apesar de haver alterações no seu preparo, o macarrão mais indicado ainda é o chinês. Então vamos aos ingredientes:
Molho caeshy, constituído por 25 ml de cada ingrediente a seguir: shoyu, sake mirin e sake kirim. Além de 8g de açúcar;
Lombo cozido cortado em fatias finas;
300g de macarrão lámen;
Ovo cozido e marinado em 150ml de água, 70ml de shoyu, 70ml de sake mirin e 1 alga kombu;
300ml de caldo de galinha;
Molho chashu, formado por 5 fatias de gengibre, 25ml de sake mirin, 220ml de shoyu, 45g de açúcar, 2 talos de alho poró, 500ml de água, 5 dentes de alho e 800g de copa de lombo.

Uma observação importante: há diferentes tipos de lámen, categorizando a partir do tempero do caldo. Logo, os mais comuns são à base de shoyu, missô e sal.

  1. Zosui
Similar ao mingau e à canja, o zosui ainda não é muito popular (divulgação)

Não muito popular no Brasil, zosui, ou ojiya, é um prato japonês similar a uma canja ou um mingau, pois é preparado com arroz japonês, água, missô, alguma carne e legumes. Pode ter o acréscimo de frutos do mar, cogumelo e cebolinha.
Como o nosso mingau, esse prato é servido especialmente às pessoas doentes ou durante o inverno. Acredita-se que seus nutrientes são capazes de reforçar o sistema imunológico. Eis os ingredientes:
Caldo, elaborado com 3 xícaras de água com 1 pacote de hondashi, 2 colheres de chá de shoyu e 1/2 colher de chá de sal;
170g de frango sem osso;
40g de cenoura;
2 cogumelos shiitake;
2 talos de cebolinha;
1 1/2 xícara de chá de arroz japonês;
1 ovo grande;
1/2 colher de chá de sementes de gergelim;
Uma pitada de pimenta.

  1. Sukiyaki
O sukiyaki é preparado em uma panela especial, a nebomono, que representa confraternização (divulgação)

Ainda que tão saudável e completo como qualquer um dos pratos quentes japoneses já citados, o sukiyaki se diferencia das demais refeições por ser consumido juntamente com ovo cru mexido.
Da mesma forma que o missoshiru, sua origem é japonesa. É preparado em uma panela especial, chamada nabemono, que representa confraternização, o que explica a presença do sukiyaki em diversas festas de fim de ano.
Você deve começar separando os ingredientes:
1 colher de sopa de hondashi e 1 de açúcar;
500ml de água;
1 copo de sake culinário e 1 de shoyu;

Por fim, acrescente ao caldo: carne da sua preferência, cogumelo, tofu, macarrão shirataki e/ou de udon, acelga e cebolinha.

  1. Udon
O udon é um dos pratos mais consumidos em matsuris (divulgação)

Sem dúvida, um dos pratos mais consumidos em matsuris (festivais japoneses) ao lado do yakissoba, por isso, não poderia ficar fora da lista. Originário do Japão, o udon pode ser confundido com o lámen, já que se trata de um macarrão misturado em uma sopa que pode ser servido frio ou quente.
Apesar disso, ambos se diferenciam devido ao tempero e tipo de macarrão utilizado -– no udon a massa é mais grossa. Além disso, essa refeição possui algumas variações, havendo uma mescla com outros pratos, como: karê, yakissoba e tempura.
O udon deve ser feito utilizando:
1 pacote e macarrão de udon;
7 cogumelos shiitake, caso goste;
1/2 folha de kombu (alga);
1/2 kamoboku;
1 cebola pequena;
2 litros de água;
1/2 sachê de hondashi;
1 colher de chá de ajinomoto;
1 xícara de shoyu;

Você pode adicionar também: 1 cenoura pequena, 7 vagens e 5 ovos.

  1. Oden
O oden é um dos pratos mais populares do Japão (divulgação)

Ainda desconhecido por muitos brasileiros, da mesma forma que o zosui, o oden é um dos pratos mais populares no Japão, sendo basicamente uma mistura de alimentos cozidos em um caldo.
Dessa forma, para a elaboração do oden, você pode diversificar a refeição, incluindo ingredientes como: ovo cozido, macarrão shirataki, cogumelo, legumes e demais acompanhamentos.
Na nossa receita você vai precisar:
1 litro de água
2 colheres de sopa de shoyu
2 colheres de sopa de mirin
1 colher de sopa de hondashi

Sabendo dessas receitas, você provavelmente já está pronto para enfrentar o inverno. Então. que tal tentar alguma? Com certeza você não irá se arrepender e ainda vai querer repetir.
Por fim, deixe nos comentários outros pratos quentes japoneses que você aprova e recomenda. Assim estaremos aumentando nosso repertório gastronômico!
E fique atento na nossa seção Gastronomia
(Mariana Kisaki)

Comentários
Loading...