Consulado e comunidade nikkei celebram aniversário do Imperador

O imperador Naruhito ascendeu ao trono japonês no dia 1º de maio do ano passado, dando início à Era Reiwa. A ascensão de Sua Majestade foi festejada não só no Japão como também em várias partes do mundo onde as comunidades nikkeis se fazem presentes. Como foi o caso do Brasil, principalmente em São Paulo, que concentra a maior comunidade japonesa nikkei do mundo. No dia 30 de abril, dia da abdicação do imperador emérito Akihito ao trono, as cinco principais entidades nikkeis – Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo); Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil); Aliança Cultural Brasil-Japão e Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brail – realizaram uma cerimônia para Celebrar a Passagem para a Era Reiwa. Realizado no Espaço Multiuso do Bunkyo, o evento reuniu cerca de 180 pessoas.
No dia 22 de outubro, o chamado “Godantai” realizou   a Cerimônia e Jantar em Celebração da Entronização do Imperador do Japão para cerca de 850 convidados no Círculo Militar de São Paulo. E no dia 20 de novembro o Concerto em Homenagem a Era   Reiwa marcou a primeira apresentação do Coro Infantil da Osesp – sob regência do maestro Teruo Yoshida – e Coro da Osesp – com regência de William Coelho – no Grande Auditório do Bunkyo.

Concerto – Fechando o ciclo, nesta sexta-feira, 28, o Aniversário do Imperador do Japão será celebrado no Theatro Municipal com um concerto da Orquestra Filarmônica do Humanismo Ikeda.
“Assim, a entronização de Sua Majestade, o imperador do Japão, foi festejada de forma grandiosa e as imagens transmitidas amplamente, inclusive, no Japão”, disse o cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, durante outro grande evento, a Celebração do Aniversário de Sua Majestade, o imperador Naruhito, no último dia 20, na Residência Oficial do cônsul. Estiveram presentes cerca de 450 convidados, entre eles o secretário municipal de Relações Internacionais, Luiz Álvaro Salles de Aguiar Menezes; o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa e o presidente do Conselho de Administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, entre outros.

Relações – Yasushi Noguchi lembrou que o imperador – nascido em 23 de fevereiro de 1960 – esteve no Brasil em três ocasiões. A primeira em 1982 – quando tinha apenas 22 anos – e a segunda em 2008, por ocasião das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. A última foi em 2018 para participar do 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília.
Em 2018, como recordou o cônsul, quem também esteve visitando o Brasil foi Sua Alteza Imperial, a princesa Mako, por ocasião das comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. “Mesmo localizados fisicamente tão distantes, não há outro país do mundo que membros da famíla imperial tenham visitado em tantas ocasiões como o Brasil”, assegurou o cônsul, destacando que as relações entre o Brasil e a família imperial japonesa “remontam uma longa história, de muita proximidade”.

Turismo – “Tenho plena convicação que com Sua Majestade, o novo imperador do Japão, esta relação terá uma longa continuidade”, disse Yasushi Noguchi, acrescentando que, “neste ano, finalmente, serão realizadas as Olimpíadas e Paralimpíadas em Tóquio”. “Dentre os olhares atentos do mundo ao Japão desejo fortalecer o empenho na divulgação dos atrativos do Japão aqui em São Paulo”, disse ele, explicando que o número de turistas que visitam o país “aumenta a cada ano”.
“Em 2011 foram cerca de 6,2 milhões. No ano passado chegamos aos 31 milhões. O nosso país possui muitos recursos turísticos encantadores que não se restringem somente a cultura tradicional ou à cultura pop. A saudável e deliciosa culinária japonesa e as bebidas, como o saquê japonês, também fazem parte destes encantos”, disse o cônsul, afirmando que “existem ainda inúmeras cidades regionais de natureza abundante e de tradição enraizada cuja popularidade está em alta”.
Noguchi informou também que, no último dia 11 de fevereiro, passados dois anos e dez meses após da inauguração da Japan House São Paulo, em maio de 2017, o número de visitantes ultrapassou a marca dos 2 milhões.
O cônsul disse ainda que as relações entre o Japão e o Brasil estão cada vez mais próximas. “No ano passado, o primeiro-ministro Shinzo Abe e o presidente Jair Bolsonaro realizaram três reuniões de cúpula, aprofundando as discussões de alto nível a um patamar nunca antes visto”, frisou Noguchi, que também reiterou apoio do governo japonês à a expansão das empresas japonesas.

O cônsul falou também sobre as medidas do governo japonês para deter a propagação do coronavírus (Jiro Mochizuki)

Coronavírus – “O nosso Consulado deseja estreitar ainda mais os laços com entidades regionais e os jovens nikkeis, responsáveis pelas futuras gerações, afim de fortalece as relaçõe com as comunidades nipo-brasileiras da América Latina, conforme o governo japonês almeja com todos os setores do Japão”, destacou Noguchi que, confirmou também a preocupação do governo japonês em relação ao coronavírus.
“O governo japonês continuará inflexivel em relação à política de quarentena visando o impedimento da propagação em larga escala. O governo japonês está fortalecendo a vigilância interna, acompanhando rigorosamente a situação de propagação do vírus, antecipando a implantação de medidas. Assim, estão sendo tomadas todas as medidas necessárias para o impedimento da propagação do virus dentro do Japão”, explicou Noguchi.
Nesta semana, o governo japonês anunciou “diretrizes básicas” para conter um surto nacional do coronavírus. As medidas incluem recomendações para que, quem apresentar sintomas leves, se recuperem em suas casas.

Comentários
Loading...