COLABORAÇÃO ESPECIAL: POEMA DA MOCIDADE —Pelo momento crítico do Covid-19

Por HIDENORI SAKAO de São Paulo, Capitão-de-Fragata, Oficial de Ligação em Santos da Esquadra de Instrução da Marinha Japonesa no ano de 1993.

Prezados leitores da Comunidade Nikkey

Mocidade não é um período da vida somente
Ela é um momento da alma que sente
O homem de anos vividos apenas não envelhece 
A velhice vem somente com a perda do idealismo
As marcas da pele o tempo soma
Contudo o espírito desvanece quando se perde o entusiasmo
Jovial é aquele que ainda vive a aspiração
A velhice e a falência o que traz é a desilusão

Poema da Mocidade (um parágrafo apenas)

Tradução: Nilva Kurotsu

Talvez a pergunta, o porquê deste parágrafo do ¨Poema da Mocidade¨agora, deste velho poema de há 110 anos?
No entanto o referido poema tornou-se num lema daqueles lideres do mundo industrial que conseguiram reconstruir o Japão de pós- guerra além de proporcionar ânimo e esperança ao povo japonês desolado mediante ao turbilhão da guerra vivida. O poema é considerado a força propulsora em que se tornou para o crescimento econômico daquele país.
No dia 15 de agosto de 1945, após o pronunciamento do Imperador pelo rádio sobre a rendição japonesa ao término da guerra, eu retorno à minha então Escola Secundária da Província de Kanagawa(atual Colégio SUIRAN)depois de ter servido ao TANA Arsenais do Exército em NAGATSUTA. Nós, estudantes, fomos novamente convocados pelo governo de Kanagawa, um pouco antes da ocupação das Forças Armadas Americanas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A ordem é a preparação emergencial do alojamento do Comando Supremo das Forças Armadas Americanas no tradicional  New Grand Hotel em Yokohama e, para surpresa minha a incumbência é cuidar da suite 315 pertencente ao General Douglas McArthur.

General McArthur em 2 de agosto de 1945 ( From: U.S. Naval Historical Center, Public Domain)

Lembro-me, em última análise, que a minha função foi de serviços gerais como trocar as fracas lâmpadas, sob controle das luzes perante defesa anti-aérea, para lâmpadas mais potentes, porém feliz pelo meu almoço de bolinho de arroz branco com ameixa-azeda em conserva. (Nota: no Japão de pós-guerra, derrotado, os jovens sobretudo se encontravam famintos devido a grande dificuldade de obter alimentos)
Após alguns dias, quando o General McArthur veio diretamente da Base Aérea de ATSUGI para o Hotel , o Poema da Mocidade fazia parte dos seus pertences .

O General colocou o poema no seu escritório quando a  sede do Quartel Geral do Comando das Forças Aliadas (GHQ)é instalado no prédio do DAIICHI SEIMEI SOGO no bairro de HIBIYA em Tóquio.
A respeito disso, indaguei uma vez à Josefine Masako Saito Aten, a única brasileira nikkey que na época serviu como oficial no GHQ .

Sra. Josefine com uniforme do exército (Foto de Kensuke Baba, reprodução do Jornal São Paulo Shimbun de 14/10/1981)

Ela, de retorno ao Brasil e residindo em São Paulo, já numa idade avançada na sua cadeira de rodas respondeu: Ah não me lembro direito . Josefine, logo ao término da guerra, antes da normalização das relações diplomáticas dos dois países, foi a pessoa benemérita, porém oculta que acelerou os planos para que cerca de 50 bolsistas nikkeis pudessem retornar ao Brasil sem dificuldades.
Um dos membros deste grupo de nisseis bolsistas, ex- consultor para assuntos de advocacia do Consulado Geral do Japão em São Paulo, o então deputado federal João Sussumu Hirata disse uma vez à mim: sou muito grato à Masa tchan (referindo-se à Josefine). E continuou: dela, pude receber grande ajuda. Foi de fato, uma pessoa de muito empenho como foi mencionada.
O General McArhur, em 1940, no Comando Geral das Forças Armadas Americanas em Manila, recebe o poema que o agradou muito, tornando-se em seu lema e uma presença constante ao seu lado. Seu autor, Samuel Ullman (1840~1924)judeu americano,   empresário, poeta , humanitário, redigiu este poema em torno de 70 anos de idade, portanto por volta de 1910. Seu nome foi conhecido no Japão, após a obra ter sido publicada sob o título de ¨How to stay Young¨ da revista Reader´s Digest número 12, no ano que terminou a guerra.
Contudo a propagação do poema no mundo industrial japonês acontece quando o General McArthur após sua missão concluida e de retorno ao seu país, em Los Angeles de 1955, realiza uma palestra apresentando esta obra de Ullman. Nesta ocasião, Heisaburo Mori, catedrático da ex-Faculdade de Engenharia de Yonezawa (atual Universidade de Yamagata ), emocionado com a citação do poema, publica no Jornal Vespertino Tôumo da Província de Gunma tornando-o assim num rastilho.
O resultado disso é a criação do ¨Grupo da Mocidade¨ liderado pelo presidente Jiro Miyazawa da TOPPAN MOORE e do ex- presidente da SANYO Elétrica, Yozo Kimoto, expandindo assim para o mundo do comércio e da indústria. O fundador da PANASONIC, o chairman Kounosuke Matsushita tem distribuido cerca de vinte mil cópias do poema aos seus funcionários e conhecidos.
Em 1992, nos Estados Unidos, Alabama na cidade de Birmingham quando a antiga residência do Ullman, diante dos apuros de demolição, o então presidente do KEIDANREN( Japan Business Federation) Akio Morita da SONY, inicia a angariação de fundos. Este gesto colaborador fez nascer a Casa Comemorativa do Samuel Ullman, além da instalação do seu busto no local.
No Japão, nas suas cinco cidades, de Tóquio, Maebashi, Kiryu, Yonezawa e Warabi conta respectivamente com seu monumento comemorativo ao ¨Poema da Mocidade¨.

No Porto de Santos, o autor no Navio-Escola¨KATORI¨ (Imagem: Seção de Relaçoes Públicas do Navio-Escola da Marinha Japonesa)

Em 1993, estive à serviço no Porto de Santos como Capitão-de-Fragata, sendo Oficial de Ligação do Navio-Escola da Marinha Japonesa ¨KATORI¨. Numa ocasião de visita realizada à Capitania de Porto da Marinha Brasileira, para o meu espanto, encontro o mesmo poema fixado em uma das suas paredes com o título ¨SER JOVEM¨em português.
No entanto o registro se referia ao General McArthur do Exército Americano. Na Marinha Brasileira, acredito que seja transmitida como palavras do General americano.
A Comunidade Nikkey permite ter como seus pioneiros, aqueles  que conseguiram elevar a agricultura brasileira do seu ponto zero à nivel mundial e, a mesma comunidade, acredito, ainda sairá vitoriosa diante da crise inédita na história, do Covid-19. A comunidade merece a minha confiança e tende a se tornar numa força para que a nação brasileira possa se reerguer.
Alegro-me se este poema por algum momento, tenha proporcionado um incentivo aos leitores.
Da minha parte, poderia dizer que vivo um estado de espírito semelhante ao do General McArthur, do seu momento ao deixar o cargo dizendo ¨O velho soldado jamais morre. Ele apenas desvanece ¨.

Comentários
Loading...