CANTO DO BACURI > Mari Satake: Esperança

Mortes. Mortes. Mortes.
Os números só aumentam. Fora as mortes de nomes conhecidos noticiados, vez ou outra, ficamos sabendo da morte do conhecido, do tio distante, dos avós da amiga da sobrinha, dos colegas de trabalho da outra sobrinha. Até as crianças pequenas trazem notícias de que algum parente do amigo da escola morreu.
E ainda dizem os especialistas que o pior está por vir.
E, neste final de semana, em meio a tantas notícias ruins devido ao Covid 19, tivemos no país, a liberação da gravação da anunciada reunião ministerial de 22 de abril. Festival de horrores e baixezas humanas.
Ouvir ou ler aquilo causa asco, vergonha. Incredulidade. Lembrar de alguns conhecidos foi quase imediato. O que estarão sentindo estas pessoas que tolamente deram seu voto ao capitão? Terão elas a dignidade de assumirem que erraram? Ou não? Sempre haverá a turma do veja bem. Veja bem, a mãe morreu por tomar medicamento tarde demais, mas era idosa. Veja bem, o tio morreu porque era diabético. Pobres diabos, seus familiares morrendo e eles em sua tola crença no que diz o capitão.
Foram muitas horas vendo o vídeo, se estivesse vendo apenas alguns trechos picados poderia perfeitamente calcular que era parte de alguma peça cômica. Mas não. Não se trata de parte de peça cômica. Trata-se de uma reunião ministerial de um país que já foi esperança no globo. Hoje é essa vergonha. Ali naquele grupo insano não se ouviu uma voz sequer falando da urgência do momento em agir em defesa da vida da população.
Felizmente, a vida não se encerra naquele grupo ministerial orquestrado pelo capitão. A vida segue pulsando.
Talvez, por aqui, demore muito tempo para que a vida volte ao normal. Talvez, para defendermos as nossas vidas tenhamos que ficar por muito mais tempo presos em nossas casas, apenas assistindo o desenrolar dos acontecimentos.
Mas tudo isso vai passar.
O que um simples cidadão pode fazer além de seu protesto e suas ações visando ao bem coletivo?
Acho que neste momento, temos muito pouco a fazer além de ficar em casa, ouvir o que dizem os médicos bem intencionados e a ciência. Ficar em isolamento social é fundamental. E neste ficar em casa, devemos cuidar para que a chama da Esperança e crença em dias melhores não arrefeça.
Fique em casa. Fique em paz, apesar de tudo à sua volta.

Comentários
Loading...