CAMPANHA DE MENSAGENS DE SOLIDARIEDADE/ENKYO SUL: ‘Momento é de acreditar na nossa capacidade de lutar’

Aula de artesanato com a professora Yuria é uma das atividades que foi paralisada (divulgação)

Aqui no Rio Grande do Sul estamos com uma situação defasada em relação a outros lugares do país, atualmente em 18º lugar em pandemia no país, e a comunidade nikkei foi alertada com possíveis procedimentos para cuidados e evitar a contaminação.
Temos muitos idosos na nossa comunidade nikkeis e os que mais frequentam a Enkyo como associados são justamente os idosos. Momentaneamente, fechamos a sede e a nossa secretária está trabalhando em home office, evitando assim eventuais contaminações enquanto não vem a solução definitiva, como remédios eficientes ou vacinas. Nossas atividades da Enkyo, tais como grupo de taiko, Igo, oficinas de artesanatos e encontro de Fujinkai, entre outros, estão suspensos, e todos estão em casa seguindo as orientações do governo do estado.
Infelizmente, um dos maiores eventos culturais do estado, o Festival do Japão RS, que sempre ocorre em agosto, também foi adiado para o ano que vem, para evitar aglomeração e contaminação da Covid-19. Ensino japonês nas escolas japonesas e nas outras instituições também estão suspensos, Projeto Takenoko, que oferece oficinas de várias modalidades de cultura japonesa também está parado e não sabemos quando poderemos retornar. E todos estão tentando achar alternativas para manter o hábito de aprender e ensinar.
Junkai-Shinryou, que nosso Enkyo realiza todos os anos para cuidar da saúde dos idosos japoneses isseis nas colônias, também sofreu interrupção e só sabemos que poderemos realizá-lo mais perto do fim do ano. Tudo está sofrendo com esta pandemia.
Mas tomando todos os cuidados necessários, acredito que podemos transpor sem criar vítimas, e neste momento o mais importante é ter paciência e seguir as orientações corretas, tendo esperança de que vai acabar logo com esforço que estamos fazendo.
Acho que a menor taxa de evolução da doença que estamos tendo agora no nosso estado foi em função da decisão tomada pelo governo do estado em relação a quarentena, diferente do que o governo federal queria. Mesmo tendo preparação dos leitos e equipamentos nos hospitais, se realmente ocorrer a contaminação em nível ideal de até 80% da população, não teríamos estrutura e tornaria um caos.
Em relação ao Japão, vimos que lá parece estar bem controlado e serviria de exemplo, lembrando que existe um comprometimento do povo além da decisão governamental.
A humanidade já passou por várias pandemias e momento é de acreditarmos na nossa capacidade de lutar e resistir obedecendo as regras necessárias para evitar a transmissão. E lembre-se: não podemos ter medo, mas sim pensamentos positivos, aproveitando os exemplos que deram certo.

Hiroshi Taniguchi, da Associação de Assitência Nipo-Brasileira do Sul – Enkyo Sul

Comentários
Loading...