CAMPANHA DE MENSAGENS DE SOLIDARIEDADE: ‘A pandemia nos obriga a reavaliarmos nossas atitudes’

Minoru Matsuura (de boné) com voluntários da Associação Nikkei do Rio de Janeiro e o diretor da Tasa Eventos, Takao Sato, no 3º Festival Rio Matsuri realizado de 17 a 20 de janeiro deste ano no Riocentro (arquivo pessoal)

No estado do Rio de Janeiro todas as Associações estão com as atividades paralisadas, em função do coronavírus, que tem se alastrado em quase todos os municípios.
Com o cancelamento dos eventos, as receitas extraordinárias, que ajudavam na manutenção das associações estão comprometidas. As receitas ordinárias também estão comprometidas, pois alguns associados deixaram de fazer parte como associados. As reuniões presenciais também foram suspensas e estamos fazendo nossas reuniões on-line e através das redes sociais. Já as aulas de língua japonesa estão sendo ministradas virtualmente.
Acreditamos que a melhor forma de superarmos tudo isso é através do isolamento, porém, de forma saudável, com alimentação equilibrada, exercícios físicos e serenidade psicológica. Eventuais necessidades de quebra de isolamento social devem ser realizadas com todo cuidado com máscara e álcool, e quando retornar, deixar o calçado fora do recinto domiciliar e lavar a mão com sabão e tomar banho.
Na nossa opinião, a situação política no Brasil está muito delicada mas as   medidas econômicas estão sendo tomadas de forma satisfatória.
Quanto à situação no Japão, nossa principal preocupação recai sobre os decasséguis que podem ser afetados no emprego.
Vivemos tempos de incertezas, de dúvidas e de novas perspectivas. A pandemia coloca em xeque o modo individualista de viver, obrigando-nos a reavaliar todas as nossas atitudes.
Devemos abrir espaços para pensar mais nos outros, nas diferentes realidades, nas relações que teremos com aqueles que têm menos privilégios. Perceber a realidade alheia nos fornece importante ensinamento de que o mundo não se trata apenas de uma visão singular, mas da multiplicidade, da diversidade, e de como todos são importantes no cenário cotidiano. O que seria de nós sem os profissionais de saúde? Do agricultor que planta e colhe nossos alimentos? Do profissional que entrega encomendas na nossa casa?
A minha palavra de solidariedade é para praticarmos atos de solidariedade, que nos permitem exercitar a atitude básica do ser humano, o fortalecimento das relações.
Precisamos pensar no todo, e não apenas no que é bom para mim, ou para você, mas o que é bom para todos. Praticar a solidariedade, em pequenos gestos, alimenta a alma. Estar a serviço de outras pessoas traz dignidade e nos torna melhores, já que a felicidade é mais completa quando compartilhada. Vamos compartilhar a alegria, as boas vibrações, vamos prestar ajuda ao próximo, nos conectar com as emoções mais básicas, vencendo o medo e abrindo novas perspectivas nos relacionamentos, seja com outros humanos, não humanos e com a terra.

*Minoru Matsuura, presidente da Associação Rio Nikkei

Comentários
Loading...