Bunkyo e Ciate promovem lives para celebrar os 30 anos da Comunidade Brasileira no Japão

Ishikawa: “O Bunkyo acompanhou este movimento desde o início” (Aldo Shiguti)

Para comemorar os 30 anos da Comunidade Brasileira no Japão movimento que ficou conhecido como “dekassegui” – a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, por meio de sua Comissão do Projeto Network e em conjunto com o Centro de Apoio e Trabalhador no Exterior – Ciate promovem uma série de lives relacionadas ao tema.
Oficialmente, o marco desta jornada é 1º de junho de 1990,   quando a Lei de Imigração Japonesa foi alterada possibilitando que brasileiros de ascendência japonesa se estabelcessem no Japão. Desde então, foi possível constatar três grandes ondas de brasileiros em direção ao Japão, em 1990, em 2000 e em 2007. No início, quase sempre para desempenharem os famosos“três Ks”: kiken (perigoso), kitanai (sujo) e kitsui (pesado).
Ao longo destas três décadas, no entanto, muitos brasileiros enfrentaram inúmeras dificuldades, da mesma forma que outra parte alcançou sucesso nos postos de trabalho; outros retornaram ao Brasil; além daqueles que optam por continuar no Japão. Hoje calcula-se que cerca de 200 mil brasileiros vivem no Japão.
Neste cenário, Bunkyo e Ciate unem forças para realizar uma série de lives para enfocar diversos aspectos que guardam íntima relação com a preocupação e expectativas dos brasileiros que, corajosamente, encararam a desafiante adaptação na terra de nossos antepassados.
Segundo o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa, a ideia de celebrar a data surgiu no ano passado, durante um encontro, no Japão, com o embaixador do Brasil Eduardo Saboia. O projeto amadureceu e ganhou apoio do Ciate que, conforme o presidente do Bunkyo explica, “está envolvido diretamente nessa questão”.
“O Bunkyo não poderia deixar esta data passar em branco pois a entidade foi praticamente uma precursora deste movimento”, conta Ishikawa.
O evento terá início nesta sexta-feira, 6, a partir das 20h30 (horário de Brasília), com a cerimônia oficial de abertura. No sábado, dia 7 de novembro, as atividades iniciam logo de manhã, às 8h, com uma série de palestras coordenada pelo Ciate, prosseguindo à noite, a partir da 20h, com um encontro sobre trabalho no Japão. No domingo, dia 8, a série inicia logo às 8h da manhã enfocando o tema “Educação no Japão”.
As lives sobre os “30 anos da Comunidade Brasileira no Japão” prosseguem no dia 21 de novembro (sábado), a partir das 20h, reunindo convidados e especialistas para falar sobre “Trabalho no Brasil” e, depois, no domingo (dia 22), a partir das 8h, o tema analisa sobre a “Educação no Brasil”.

Network – “A vida dos brasileiros no Japão, bem como desses trabalhadores e seus familiares retornados ao Brasil, envolve inúmeros aspectos, positivos e negativos, vitórias, derrotas, mas certamente, na história de todos eles, está um cotidiano de muito trabalho, resiliência e dedicação”, afirma Rodolfo Wada, presidente da Comissão Projeto Network do Comitê de Jovens. “Ao montar a programação, tentamos abranger diferentes aspectos significativos nessa trajetória de 30 anos”, completa.
Além disso, uma das preocupações foi com o horário – “tentamos concentrar as transmissões nos finais de semana, em horários e duração que facilitassem a participação dos interessados tanto do Japão como o Brasil”, informa Yoshio Yoshizane, coordenador do evento.

Abertura – Para Renato Ishikawa, “não se trata propriamente de uma comemoração”. “Nosso intuito é organizar um evento que fosse uma referência para destacar diferentes aspectos desse movimento, discutir sobre as dificuldades enfrentadas por eles, no Japão e no Brasil e, também ressaltar as conquistas desses trabalhadores e seus filhos”, afirma o presidente.
Assim, a abertura, além de convidar as autoridades representativas desse relacionamento Brasil-Japão, também programou palestras com especialistas sobre temas relacionados aos dklessaguis.
A abertura contará com participação do Embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada; Embaixador do Brasil no Japão, Eduardo Paes Saboia e cônsul-geral do Japão em São Paulo, Ryosuke Kuwana.
Estão confirmadas as palestras da: embaixadora Luiza Ribeiro Lopes da Silva sobre “Frutos da Amizade Brasil-Japão”; professor Dr. Masato Ninomiya, sobre “O valor da comunidade brasileira no Japão”; e professor Clóvis de Barros sobre o tema “Perseverança da comunidade brasileira no Japão”.
A abertura que está planejada para duas horas, com tradução simultânea para o japonês, também terá a apresentação cantor Joe Hirata, mensagens da Fundação Kunito Miyasaka (Roberto Nishio), do Grupo Parlamentar Brasil-Japão (deputado federal Luiz Nishimori), da JICA (Japan International Cooperation Agency) e do cartunista e empresário Maurício de Sousa.

Personagens – No sábado de manhã, a partir das 9h, com tradução simultânea, está programado a série de palestras online coordenada pelo Ciate reunindo representantes do Japão e do Brasil.
Inicialmente estão programadas as saudações do conselheiro encarregado de Estabilização de Emprego do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social, Yukihisa Shimura, da Embaixadora Luiza Ribeiro Lopes da Silva e do cônsul-geral do Japão em São Paulo Ryosuke Kuwana.
Em seguida, a palestra do embaixador Katsuyuki Tanaka, presidente da Associação de Japoneses e Nikkeis Residentes no Exterior (Kaigai Nikkeijin Kyokai) e do diretor Katsumi Ishizu da Divisão de Política Emprego dos Estrangeiros do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social.
Na sequência, a gerente Belara Giraldelo da Agência de Previdência Social de Atendimentos Internacionais (APSAI) – Gerência São Paulo Sul, apresentará novos dados sobre o Acordo Previdenciário entre Brasil-Japão.
“Escolhemos para esta série de lives sobre os 30 anos da comunidade brasileira no Japão, não só atualizar os dados sobre o movimento dekassegui como fazemos anualmente em nosso simpósio”, informa Masato Ninomiya, presidente do Ciate, “como também destacar a atuação de filhos de dekassegui que estão se formando nas universidades ou atuando como empreendedores”.
Para a live foram convidados dois profissionais nipo-brasileiros que atuam no Japão para seus depoimentos: o advogado Renan Eiji Teruya (inscrito na Ordem dos Advogados da Província de Aichi) e o médico brasileiro Yuki Shimada. Essa parte inclui ainda a participação de Arthur Muranaga, presidente do Conselho de Cidadãos junto ao Consulado Geral do Brasil em Tóquio e de Norberto Shinji Mogi, presidente do Sabja – Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão.

Lives acontecem nesta sexta, sábado e no domingo e nos dias 21 e 22

Trabalho e educação – Para falar sobre trabalho e educação, no Brasil e no Japão, foram convidados vários dekasseguis para relatar sobre suas experiências, sempre buscando ressaltar as soluções que eles adotaram para os problemas enfrentados. Ao final de cada sessão, terá um especialista para comentar e fazer o fechamento de assunto desenvolvido.
Essas quatro lives serão em português e terão duração de cerca de 1h30 minutos. O tema Trabalho será enfocado no dia 7 de novembro (sábado), a partir das 20h, e no dia 21 de novembro (sábado), também às 20h. No primeiro dia versará sobre o “Trabalho no Japão” e no segundo, “Trabalho no Brasil”.
Já o tema “Educação” será desenvolvido no dia 8 de novembro, às 8h da manhã (domingo) e dia 22 de novembro (domingo), também às 8h. No primeiro dia, os convidados estarão falando sobre a “Educação no Japão” e, no segundo, “Educação no Brasil”.

Concurso de enikki – Uma das novidades será o concurso de enikki nipo-brasileiro. Traduzido para o português como “diário ilustrado”, atualmente, o enikki é muito comum entre os alunos do ensino fundamental no Japão para contar sobre as suas férias de verão, por exemplo.
A proposta é a de lançar o Concurso Bunkyo-Ciate de Enikki na abertura do evento estimulando a participação de todos – independentes da faixa etária – com seus trabalhos que deverão abordar sobre o tema: “Decasségui 30 Anos – Nossas Vivências”.
“Nosso objetivo é incentivar a expressão dessa rica experiência humana vivida nesses 30 anos do movimento decasségui”, destaca Rodolfo Wada. “Ao mesmo tempo, desejamos documentar a memória dos numerosos personagens desse momento histórico inédito”, acrescenta.
O Concurso Bunkyo-Ciate de Enikki, que será em língua portuguesa, premiará o melhor trabalho enviado por inscritos do Japão e o melhor trabalho do Brasil.
Confira a programação completa no site do Bunkyo (www.bunkyo.org.br)

30 anos da Comunidade Brasileira no Japão
6, 7, 8, 21 e 22 de novembro
Transmissão:
www.youtube.com/bunkyodigital e https://www.youtube.com/channel/UCRLdCIOWNZf35CDb7J6XUFQ/
Informações:
www.bunkyo.org.br e www.ciate.org.br
Inscrições antecipadas:
https://forms.gle/HEuoPKLEyxX1D45n8

Comentários
Loading...