ASSOCIAÇÃO GAIMUSHO KENSHUSEI: Tério Uehara quer estreitar laços com bolsistas de todo o país e fortalecer a associação

Bonenkai da Associação Gaimusho Kenshusei realizado em 2019 no Miyagui Kenjinkai (arquivo/Jiro Mochizuki)

Em cerimônia virtual realizada na noite desta terça-feira, 21, tomou posse a nova diretoria da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas Gaimusho Kenshusei para a gestão 2020/21, que terá à frente o bolsistas de 2015, Tério Uehara. O evento, realizado online por causa da pandemia do novo coronavírus, contou com a participação do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, do presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa, do cônsul adjunto Akira Kusunoki, da cônsul para assuntos gerais e políticos, Reiko Nakamura, do deputado federal Luiz Nishimori (PL-PR), do presidente da Jucesp, Walter Ihoshi, do vereador Aurélio Nomura, do ministro Massami Uyeda e do primeiro bolsista, Kazuo Watanabe, entre outras autoridades, personalidades e ex-bolsistas.
Na cerimônia, o empresário Jairo Uemura, presidente da gestão 2019/20, se despediu da gestão, com muitos projetos executados. “Tive o prazer de estar à frente da Associação durante um ano, e algumas coisas me tocaram com bastante carinho e emoção. A primeira foi o fato de termos escolhido mulheres para participar da nossa gestão, fiz questão que estivessem presentes, e elas deram conta do recado com bastante competência e conhecimento. Além disso, a participação dos jovens, que nos trouxeram as soluções para mantermos as nossas atividades mesmo na pandemia, e queria agradecer também aos membros do Conselho Superior, que fizeram um esforço tremendo para mantermos a nossa unidade”, relembra Jairo.
O novo presidente da associação no período 2020/21, Tério Uehara, assume com um currículo marcado por atuações em diversas entidades nikkeis. Ex-presidente da Associação Okinawa de Vila Carrão, vice-presidente da Associação Okinawa Kenjin do Brasil, diretor da Sociedade Beneficente Casa da Esperança – Kibô-no-Iê, Embaixador da Boa Vontade da província de Okinawa no Brasil, coordenador do show artístico Yui, em comemoração aos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, dentre outros projetos de destaque, Tério iniciou seu trabalho voluntário aos 13 anos de idade, e participa ativamente de projetos culturais, sociais e beneficentes em prol da sociedade.
Em seu discurso de posse, disse que pretende dar continuidade ao trabalho das diretorias que o antecederam, “e que tão competentemente conduziram esta associação”. “É um grande desafio, e por isso a contribuição dos ex-presidentes que compõem o grupo de orientação desta gestão será de suma importância”, destacou.

Importância – Ele lembrou que, ao longo desses 55 anos, o Programa de Bolsa do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão proporcionou, a mais de 200 bolsistas do Brasil, a oportunidade de vivenciar uma experiência enriquecedora na terra dos nossos antepassados, conhecendo mais a fundo a história, a organização social, política e diversos aspectos da cultura japonesa”.
Segundo ele, uma “experiência que desperta nos participantes a consciência do importante papel que podemos e devemos exercer na sociedade brasileira, na comunidade nipo-brasileira e, principalmente, em prol do fortalecimento das relações entre o Japão e o Brasil”.
Tério destacou ainda que, a segunda parte da missão, “tão especial quanto a primeira, começa com o retorno dos bolsistas, que passam a fazer parte de um especial grupo de pessoas, e têm a oportunidade de ampliar o relacionamento com membros de todo Brasil, da América Latina e do Caribe”.
“Um precioso networking. Um verdadeiro privilégio poder conviver, aprender e trocar experiências com membros que são referências em suas áreas de atuação”, explicou o recém-empossado presidente, que agradeceu ao governo do Japão (representado pelo cônsul geral Yasushi Noguchi), cônsul Akira Kusunoki e cônsul Reiko Nakamura, “pelo apoio incondicional às atividades desta Associação, e reiterar em nome de todos os membros, o nosso desejo e o compromisso em contribuir cada vez mais para o estreitamento deste relacionamento entre a comunidade japonesa no Brasil, e o Japão”.
Ele agradeceu aos membros da nova diretoria pelo voto de confiança em aceitarem o desafio de fazer parte da nova gestão e destacou que a equipe é formada por membros jovens e seniores, “uma união equilibrada do dinamismo da juventude e experiência dos nossos veteranos”.

Desafios – Tério lembrou que está assumindo a gestão “num momento em que o mundo atravessa um período turbulento, num novo contexto social, político e econômico gerado pela pandemia”. “O isolamento social provocou mudanças profundas na nossa vida e em nossas relações. E com as atividades da associação, também não poderia ser diferente. Temporariamente ficamos impossibilitados de promover os encontros mensais, sempre tão aguardado por todos”, disse ele, afirmando que, “se por um lado há o aspecto desafiador e triste desta pandemia, por outro, estamos acompanhando inúmeras iniciativas de colaboração e solidariedade que estão acontecendo por todas as partes, e várias delas com participação ativa de nossos membros, mostrando que há muita gente se mobilizando e disposta a ajudar”.
E, mostrando otimismo, observou que essa é uma grande oportunidade pra promover ações pra unir e estreitar os laços com os bolsistas de todo o país, estabelecer novos níveis de conexão com os membros e sairmos fortalecidos dessa experiência”.
“E este será o nosso objetivo, o projeto principal desta gestão. Promover a integração e o fortalecimento do relacionamento dos bolsistas de todo o país”, disse Tério, que convidou todos os bolsistas do Brasil a participarem na realização dos projetos e atividades da associação e para o crescimento e fortalecimento da Associação e do relacionamento com o Japão.
Em especial, destacou o 17º Encontro Latino Americano que será realizado nos dias 13, 14 e 15 de novembro, com a participação de bolsistas de 10 países, e que será coordenado por Kihatiro Kita. Para o próximo ano, a meta é o Encontro Nacional Gaimusho Kenshusei, “que pretendemos realizar, se Deus quiser, presencialmente”.

Tério Uehara, novo presidente da Associação (arquivo/Jiro Mochizuki)

Família – E encerrou sua fala fazendo um agradecimento especial aos seus familiares,” afinal, nada é possível ser realizado sem o apoio da família, e, portanto, pedimos, antecipadamente, o apoio e, principalmente, a compreensão dos familiares pelo tempo que nossos membros dedicarão as atividades da associação”.
Disse isso ao lado de sua esposa, Mônica, companheira de 31 anos de casamento, dos filhos Akim, Akio e Ayumi, e do pai, Takeo Uehara, “que imigrou sozinho da província de Okinawa, em 1956, indo direto pra a lavoura, e que mesmo diante de tantas adversidades, sempre acreditou que havia feito a escolha certa, que poderia construir no Brasil uma nova vida, e sonhar com dias melhores”.
“Se hoje posso, de alguma forma, contribuir com a associação e com a sociedade, devo isso a Deus e aos meus pais”, finalizou Tério, aque também agradeceu os irmãos, familiares e a mãe, Dona Ilda, “que lá de cima nos assiste e certamente deve estar emocionada”.
Também fez uso da palavra o cônsul geral Yasushi Noguchi, que agradeceu a cerimônia de despedida organizada dias antes pela própria Associação em conjunto com a JCI Brasil-Japão, e parabenizou o novo presidente, a quem chamou de um dos líderes dos jovens nikkeis. E se mostrou otimista quanto a realização do Congresso Latino-Americano.
Em mensagem gravada, o deputado Luiz Nishimori dstacou que uma das “grandes riquezas da bolsa é a oportunidade de conhecer e assimilar o jeito, a cultura, a educação e o altruísmo do povo japonês”.
Bolsista em 1964, aliás, o primeiro, o desembargador Kauzo Watanabe exaltou a “grande figura humana” do novo presidente – que já foi campeão brasileiro de judô e grande cantor de karaokê – além dos benefícios da bolsa, como “a mudança de mentalidade em relação ao povo e ao Japão”.

Homenagem – A cerimônia também foi marcada por uma homenagem da associação ao jurista Kiyoshi Harada, condecorado de Outono de 2019 pelo governo japonês com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço.
Ao fazer a apresentação do homenageado, o ministro Massami Uyeda disse que o jurista desempenha um papel de “historiador da comunidade nikkei”. “É um orgulho ter entre nós uma pessoa de tamanha relevância”, afirmou.
Por fim, Tuyoci Ohara fez um discurso de agradecimento ao cônsul. O brinde foi feito pelo desembargador Jô Tatsumi, que brindou à nova diretoria, com “vencer”; à honraria concedida ao jurista Kiyoshi Harada, com “honra ao mérito”; e à despedida do cônsul, com “até logo”.

Confira a composição da nova diretoria:
Diretoria 2020/2021

Presidente – Tério Uehara
Vice-presidente – Rodolfo Wada
Diretor de bolsas – Leandro Hattori
Secretária Geral – Márcia Mariko Nakano
2º Secretário – Fernando Matsumoto
Tesoureiro – Rogério Massami Kita
2º Tesoureiro – Rodrigo Hayakawa
Diretor Cultural – Alexandre Kawase
Diretora de Comunicação – Carol Ayako Doi
Diretor Social – Paulo Kenzo Uemura
Diretor de Relações Institucionais – Cláudio Hajime Kurita
Diretor de Relações Públicas – Coji Yanaguita
Diretor de Relações Públicas – Luiz Shoji Aoyama
Diretor de Relações Públicas – Tomio Katsuragawa

Comentários
Loading...