Antigo estagiário da Johnny’s Jr., Kauan Okamoto participa do Programa Raul Gil no dia 14: “Quero estrear no Brasil!”

Foto tirada quando gravou no Programa Raul Gil, que será exibido no dia 14. Foto: Kauan mostra seu talento musical no programa.
Foto tirada quando gravou no Programa Raul Gil, que será exibido no dia 14.

“Ei, sou o Johnny, de verdade!”. Em 12 de fevereiro de 2012, uma ligação de Johnny Kitagawa, presidente da agência de talentos Johnny & Associates, mudou a vida de Kauan Okamoto, quarta geração de 23 anos, nascido na província de Aichi e filho de pais decasséguis. Ele entrou para a maior agência de talentos do Japão e desenvolveu seus talentos sob a tutela de Johnny, aprendendo do zero a cantar e a dançar, dedicando-se à exaustivos treinos. Oito anos depois, Kauan vem ao Brasil, terra natal de seus pais, e participa do Programa Raul Gil, que vai ao ar no próximo sábado, dia 14.

Kauan mostra-se tranquilo e se diverte durante a gravação.

“Quando recebi a ligação de Johnny Kitagawa pela primeira vez, pensei que fosse uma brincadeira do meu amigo e desliguei o telefone”, sorriu Kauan durante a visita a redação no dia 6, enquanto contava sobre suas lembranças. Com 14 anos na época, ele morava na cidade de Toyohashi, província de Aichi, onde vivem muitos brasileiros nikkeis.

Nascido de pais nikkeis mestiços, Kauan foi criado em um ambiente bilíngue, em que falava japonês fora de casa e português com a família. Na infância, como tinha feições de estrangeiro e era bom em esportes, sofreu bullying dos colegas de escola, mas enfrentou a situação com determinação, pois não queria se render aos maus-tratos.

Kauan mostra seu talento musical no programa.

Contudo, sob essas condições, sua vida escolar foi difícil. Parou de frequentar a escola e passou a andar com más companhias. “Meus pais sempre diziam para ter uma boa educação, porque não queriam que eu me tornasse um operário, como eles. Mas eu não gostava de estudar… estava cansado da situação em que me encontrava”, relembrou, cabisbaixo.

Foi então que viu o popular cantor Justin Bieber na televisão e percebeu a similaridade entre suas circunstâncias, desejando seguir a carreira artística para se tornar como ele. Aos 14 anos, entregou uma carta e um DVD, com um vídeo seu cantando, para alguém relacionado a Johnny & Associates que conheceu por acaso e, três meses depois, recebeu a ligação do próprio Johnny Kitagawa.

Como cantou em um show para cinco mil pessoas

Nessa ligação, o presidente da agência perguntou: “Não quer vir até o Tokyo International Forum agora?”. Decidido a não perder a chance, Kauan andou de trem bala pela primeira vez na vida, indo para Tóquio. Foi chamado para o show de estreia do grupo idol Sexy Zone, contando com uma plateia de cinco mil pessoas, e cantou de improviso a música Baby, de Justin Bieber, sem nunca ter participado de uma apresentação antes.

Link de vídeo: KAUAN OKAMOTO – Journey (Official Music Video). Em japonês.

 

Johnny Kitagawa simpatizou-se com Kauan e convidou-o para visitar sua casa, além de oferecer a oportunidade de aparecer em programas de televisão, novelas, concertos e peças de teatro. Como não tinha experiência, ele treinou com empenho. Assim como seu colega de agência, Sho Hirano (hoje membro do grupo King & Prince), Kauan se destacou entre os estagiários do Johnny’s Jr. e tinha um futuro promissor.

Mas sua vontade de atuar como artista foi crescendo cada vez mais e ele passou a questionar sua atuação como idol na Johnny & Associates. “Queria compor minhas músicas e atuar internacionalmente, mostrando mais minha identidade como nikkei”. Não conseguiu conter a ansiedade e compôs uma música, gravando um DVD em japonês, inglês e português, que entregou para Johnny Kitagawa juntamente com uma carta em inglês explicando o que pensava. Além disso, sugeriu criar um canal no Youtube, coisa que na época a agência não permitia.

Link de vídeo: KAUAN OKAMOTO – New Me (Official Music Video). Em inglês.

 

Saiu da agência de talentos para tentar uma carreira internacional a partir do Brasil

Segundo Kauan, ele concordou com a proposta e disse que sugeriria o assunto na reunião da agência, mas no final das contas, não deu certo. “Você pode sair para o mundo. A vida é sua, então é você que deve decidir”. Encorajado pelas palavras do presidente, ele se retirou da Johnny & Associates. Reuniu recursos por meio de crowdfunding e chegou ao Brasil em dezembro de 2019. Mesmo sendo bilíngue, Kauan foi criado no Japão: “É uma pátria desconhecida para mim”.

“Sinto-me confiante no Brasil. Este ano, em que teremos as Olímpiadas em Tóquio, ou talvez no ano que vem, quero estrear como cantor solo no Brasil e no Japão”, disse entusiasmado. No mês passado, participou do Rio Matsuri. Fazendo uso de contatos, ele está em uma batalha solitária para realizar o sonho de se tornar um cantor com atuação internacional.

O primeiro passo para a estreia de Kauan no Brasil será sua participação no Programa Raul Gil, que vai ao ar no dia 14 (https://www.sbt.com.br/auditorio/raul-gil#fique-por-dentro). Após a gravação no programa, Kauan visitou a redação para esta entrevista.

Em abril, ele tem uma apresentação no Japão. O verdadeiro desafio do quarta geração que já foi um estagiário do Johnny’s Jr. começa agora.

⇒Coluna relacionada

Kauan Okamoto, que possui um histórico único de ter sido estagiário do Johnny’s Jr., é filho de pais nikkeis mestiços. Os Okamoto, lado paterno da família, são de Chizucho, distrito de Yazu, na província de Tottori. Imigraram após a Primeira Guerra Mundial, em 1923. Os Sato, do lado materno, são de Takinemachi, distrito de Tamura, na província de Fukushima, e imigraram em 1934. Kauan pode ser considerado descendente de imigrantes japoneses de longa data no Brasil. Talvez o espírito pioneiro dos imigrantes de antes da guerra tenha preparado Kauan para este desafio sem precedentes. Vamos acompanhar com expectativa.

(Jornal Nikkey Shismbun)

Comentários
Loading...