A cápsula contém partículas negras, possíveis amostras de asteroides: JAXA

14/12/2020 – 22:49:22 JST – TÓQUIO – A cápsula trazida de volta pela sonda espacial Hayabusa2 na semana passada continha partículas negras que podem ser de um asteróide distante, disse a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão na segunda-feira.

A foto fornecida mostra partículas negras na cápsula trazidas de volta pela sonda espacial Hayabusa2, que se pensa serem amostras do asteróide Ryugu. (Foto cortesia de JAXA)(Kyodo)

A confirmação de que as amostras são do asteróide Ryugu provará que a missão foi bem sucedida e permitirá à JAXA realizar mais análises sobre as origens da vida e do sistema solar.

A Agência Espacial disse anteriormente que se as amostras compartilhassem a mesma cor preta que Ryugu, seria quase certo que elas eram do asteróide.

O Hayabusa2, que deixou a Terra em 2014 para viajar milhões de quilômetros, acabou aterrissando no asteróide duas vezes no ano passado.

O objetivo era coletar as primeiras amostras de subsuperfície de asteróide depois de criar uma cratera artificial, disparando um projétil de cobre na superfície de Ryugu. A missão foi considerada um sucesso, pois foram observados pó e detritos voadores.

As amostras foram trazidas de volta à Terra em um recipiente metálico selado dentro da cápsula, que o Hayabusa2 lançou com sucesso no dia 6 de dezembro sobre um deserto australiano.

A cápsula recuperada chegou ao Japão dois dias depois para ser aberta no Campus Sagamihara da JAXA, na Prefeitura de Kanagawa, perto de Tóquio, em um vácuo em uma instalação especial para evitar contaminação potencial.

Usando um microscópio leve, a agência espacial planeja passar seis meses analisando o volume, a cor e outras características das amostras.

As amostras de gás também foram coletadas do recipiente em uma análise preliminar realizada na Austrália na semana passada e acredita-se que sejam do asteróide.

==Kyodo

Comentários
Loading...