70º Intercolonial começa nesta sexta-feira em Itupeva com cerca de 600 atletas de todo país

Todos os campeões individuais do 69º Intercolonial realizado em Brasília, no Distrito Federal

Itupeva (SP) receberá a partir desta sexta-feira, 24, a 70ª edição do Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa, maior evento da América Latina na modalidade. É a primeira vez que a cidade sediará a competição, que deve reunir cerca de 600 atletas da Capital, ABC, Sul, Sudoeste, Noroeste, Central, Dutra, Norte, Santo Amaro, Rio de Janeiro, Norte do Paraná, Curitiba, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Brasília e Centro-Oeste.

Haverá disputas individual, duplas e por equipes nas categorias pré-pré-mirim a super super veteranos (mascuilino e feminino).

Um dos diferenciais do Intercolonial é o Jantar de Confraternização, que acontece no sábado. Na coordenação técnica do Intercolonial desde 1984, Marcos Yamada, explica que outra característica que o torna um dos eventos mais aguardados pelos atletas é o fato de dele ser considerado um “ponto de encontro” dos ex-atletas que participam para rever amigos.

Segundo Yamada, desde que foi idealizado, em 1951, por Haruo Mitida, o Intercolonial já passou por muitas dificuldades financeiras pois “as taxas que cobramos se tornam simbólicas para participar em três dias de evento”.

 

Taxas – “Porém, atualmente temos que pagar taxas para a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa e a Federação Paulista de Tênis de Mesa que, se aliadas as despesas de viagens, para o atleta se torna caro, já que muitos participam apenas desta competição por ano”, diz Yamada, acrescentando que “isso tem diminuído muito a quantidade de atletas participantes ano apõs ano”.

“Já chegamos a reunir quase mil atletas, mas agora estamos com praticamente pouco mais da metade”, lamenta o coordenador, afirmando que “nenhum evento da América Latina durou tanto tempo como o Intercolonial. “Para nós, que coordenamos, é motivo de orgulho imenso, já que os melhores do país participam desde criança”, conta, explicando que este ano os destaques são os atletas Cazuo Matsumoto (que disputou os Jogos Olímpicos Rio 2016), Letícia Nakada, Carlos Ishida, Eduardo Tomoike e Giulia Takahashi, entre outos.

 

Novidade – A confirmação de Itupeva como sede da disputa em 2020, também marca o município como a primeiro do Aglomerado Urbano de Jundiaí a ser coroado com essa grande e importante oportunidade.

O torneio organizado pela Associação Cultural Beneficente e Esportivo Nissei de Itupeva (Aceni) conta com apoio da Prefeitura de Itupeva e acontecerá no Ginásio de Esportes Dorival Raymundo nos dias 24, 25 e 26 de janeiro, sendo que no dia 24 serão realizadas rodadas também no SBRI (Sociedade Beneficente e Recreativa Itupeva).

(Aldo Shiguti)

 

Confira a programação:

DIA 24 (SEXTA-FEIRA)

8H30Equipes: Pré-Pré-Mirim, Pré-Mirim, Mirim, Infantil, Juvenil

13HEquipes: Hiper Veterano, Hiper Lady, SSVeterano e SSLady

16HDuplas: Masculina/Feminina e Mista + Duplas da Categoria Livre

17H – Congresso Técnico II

19HIndividual: Adulto e Juventude Masculino

DIA 25 (SÁBADO)

8H – Desfile de Abertura, Equipes: Juventude, Adulto, …. até Super-Veterano

13HIndividual: Pré-Pré-Mirim, Pré-Mirim;Mirim, Infantil, Juvenil

20H – Jantar de Confraternização

 

DIA 26 (DOMINGO)

8HIndividual: Adulto Fem, …até Mega-Veterano

Torneio de Consolação nas categorias Pré-Pré-Mirim, Pré-Mirim e Mirim

Torneio Aberto Livre

8H – Finais Individuais das categorias iniciando pelo Pré-Pré-mirim a Juventude

9H30 – Final da categoria Adulto Masculino e início da Categoria Especial

Comentários
Loading...