Virada Black Friday Liberdade-Japão pode servir de modelo para cidades do interior

Árvore de Natal foi inaugurada no último domingo (Jiro Mochizuki)

Realizada pelo segundo ano pela Acal na Praça da Liberdade-Japão nos dias 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro, a Virada Black Friday pode servir de modelo para cidades do interior. Pelo menos é a informação de Pedro Eugênio, empreendedor que trouxe a Black Friday para o Brasil e que esteve no encerramento do evento na Liberdade.
Segundo Eugênio, a Acal “está no caminho certo” ao levar as pessoas para as ruas. “Recebi ligações de Prefeituras do interior pedindo informações”, disse ele ao Jornal Nippak, lembrando que a campanha começou on line, foi para os shoppings e agora está ganhando as ruas. Ele informou que, em relação ao ano passado, houve um crescimento de 23,6%, o que significa R$ 3,2 bilhões – 5% do faturamento do e-commerce no ano inteiro. O tíquete médio, explicou, foi de R$ 600,00.
Este ano, a Virada Black Friday Liberdade-Japão apresentou novidades: uma árvore de Natal estilizada de 12 metros de altura e a chegada do papai noel acompanhado de várias mamães nóeis.

(Jiro Mochizuki)

Presente na cerimônia de inauguração, realizada na noite deste domingo (01), o subprefeito da Sé, Francisco Roberto Arantes Filho disse que “tudo que é feito com respeito, com todos unidos, comerciantes, população e Prefeitura, o resultado só pode ser boas vendas”. “Isso tudo é um jogo de ganha-ganha, ganha a cidade, ganha o comércio, ganha o cidadão e ganha quem vem de fora para conhecer a Liberdade. A Prefeitura é sim parceira da Liberdade e de todos os comerciantes daqui da região”, afirmou o subprefeito.

Comentários
Loading...