Toyota investirá R$ 1 bilhão em sua fábrica de Sorocaba para produzir novo veículo

(Governo do Estado de São Paulo)

A Toyota do Brasil formalizou a intenção de investir R$ 1 bilhão em seu parque industrial de Sorocaba (SP). A unidade, inaugurada em 2012, que já produz os modelos Etios e Yaris, será responsável pela fabricação de um novo modelo no mercado brasileiro com previsão de comercialização em 2021. O anúncio, feito no no último dia 19 pelo CEO da empresa para a América Latina e Caribe e Chaiman da Toyota do Brasil, Masahiro Inoue, e pelo presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, durante visita do governador João Doria à fábrica da Toyota, em Nagoya, é o segundo feito pela companhia japonesa, neste ano, para o Brasil.
Em abril, Rafael Chang visitou o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e afirmou que a companhia investirá R$ 1,6 bilhão na planta de Indaiatuba, para a fabricação a versão híbrida do Corolla, com motor elétrico e tecnologia flexfuel, considerado o mais limpo do mundo.
Desta vez, a escolha de Sorocaba se deu pelo projeto inicial da unidade, que já previa a possibilidade de ampliação, além de facilidade logística dos fornecedores. Para iniciar a produção desse novo veículo, a Toyota prevê a contratação de 300 novos colaboradores.

300 novos empregos – “Mais uma grande conquista do Estado de São Paulo com esse novo investimento da Toyota de R$ 1 bilhão e geração de 300 novos empregos, dando sequência a uma série de resultados na captação de investimentos internacionais”, afirmou o Doria.
“O compromisso da Toyota com o desenvolvimento da indústria automotiva brasileira e com o Brasil só é possível com uma parceria forte entre os vários stakeholders da empresa. Esse anúncio de mais um investimento que fazemos no Brasil é o resultado do trabalho conjunto de nossos colaboradores, fornecedores, concessionários, sindicatos e o governo e reforça nossa visão de longo prazo no país”, afirmou Masahiro Inoue.
Os executivos da montadora japonesa, no entanto, não revelaram detalhes sobre qual o novo veículo, motorização e data exata de lançamento, que devem ser comunicados futuramente.
“Este anúncio de mais um investimento representa uma Toyota mais forte no Brasil. Durante essa década, que significou tempos desafiadores para a economia e o setor automotivo, a Toyota permaneceu fiel ao seu compromisso de buscar o sorriso de seus clientes, crescendo de forma sustentável, buscando maior competitividade nos negócios e, fundamentalmente, contribuindo para o desenvolvimento das sociedades onde está inserida”, enaltece Rafael Chang, Presidente da Toyota do Brasil.

Rafael Chang, governador de São Paulo, João Doria, e Masahiro Inoue celebram acordo no Japão (Governo do Estado de São Paulo)

Missão Japão – Em agosto, a Toyota celebrou sete anos de sua fábrica de Sorocaba, a terceira unidade produtiva aberta no país. Fruto de um investimento inicial de US$ 600 milhões, a unidade é um marco nas operações da fabricante de veículos no Brasil, pois reúne atributos das plantas mais modernas da Toyota em todo o mundo.
Nesta curta história, a unidade da Toyota, que foi inaugurada para produzir 74 mil veículos por ano, recebeu investimentos adicionais de R$ 1 bilhão em janeiro de 2015 e hoje possui capacidade para fabricar 108.000 unidades anualmente.
De acordo com o governador, todo aporte da Toyota será efetivado até 2020. Doria também fez um balanço de sua viagem ao Japão. “Os resultados foram bastante positivos, como em todas as outras missões que realizamos. Conseguimos viabilizar mais investimentos, mais empregos e melhores perspectivas para investimentos futuros, de médio e longo prazo”, destacou Doria.

Meio ambiente – O governador também pontuou a parceria com a NEC Corporation, empresa de tecnologia japonesa, para a implantação de sistema de identificação facial no Metrô e na CPTM. “Vamos dar um salto de qualidade, saindo do bilhete de papel para uma tecnologia mais moderna, que vai reduzir a zero as fraudes e oferecer mais qualidade e rapidez aos usuários”, completou.
Além do interesse no programa de desestatização do Governo de São Paulo, que tem 21 projetos de PPP e concessão em andamento, bancos e investidores japoneses querem participar de projetos na área ambiental, que envolvam preservação.
“Nos encontros que tivemos com várias empresas, foram oferecidos a nós suporte, tecnologia e financiamento, de médio a longo prazo, para projetos na área ambiental. Em especial, para despoluição dos rios Tietê e Pinheiros e para reflorestamento e preservação ambiental”, explicou Doria.

No último dia da missão Japão, Doria abriu o Seminário Business Opportunities in the State (Governo do Estado de São Paulo)
Comentários
Loading...