São Paulo e Osaka celebram 50º aniversário de irmandade

(Jiro Mochizuki)

A delegação internacional de Osaka esteve nesta terça-feira (20) na sede da Prefeitura para comemorar os 50 anos da união entre o município japonês e São Paulo como cidades-irmãs, marcados por um trabalho em equipe para a promoção de atividades nas áreas de cultura, negócios e inovação. O encontro aconteceu na Sala de Coletiva de Imprensa e contou com a presença do prefeito Bruno Covas; vice-prefeito de Osaka, Hiroshi Nakao; do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, dos presidentes das associações, Raul Takaki (São Paulo-Osaka) e Hidetaka Yoshikawa (Osaka-São Paulo); do secretário Executivo de Relações Internacionais, Luiz Álvaro Salles Aguiar de Menezes; do diretor-presidente da SP Negócios, Juan Quirós; da vice-presidente da Câmara Municipal da Cidade de Osaka; Junko Arimoto; e dos secretários Adjuntos de Turismo, Junior Fagotti e Educação, Daniel Funcia de Bonis, além dos vereadores Aurélio Nomura e Rodrigo Goulart e do desenhista e empresário Mauricio de Sousa.
Luiz Álvaro, que esteve em maio deste ano no Japão – onde representou o prefeito Bruno Covas durante o 2° encontro do Urban 20 (U20), em Tóquio, e se reuniu em Osaka com representantes da Prefeitura – lembrou que o convênio de cidades-irmãs, firmado em 27 de outubro de 1969, “foi mais um passo de aproximação entre a comunidade japonesa e os paulistanos para profundar as nossas relações sociais, culturais e econômicas”.
O secretário destacou que o “vínculo humano é o principal patrimônio das nossas relações”. “Do mesmo modo o Japão é um dos principais parceiros comerciais do Brasil na Ásia. Em 2018, o intercâmbio bilateral foi de mais de US$ 8,6 bilhões e desde 2014 a cooperação em ciência, tecnologia e inovação é o ponto prioritário da agenda bilateral pela importância dos fluxos de comércio, investimento e coordenação em temas internacionais”, disse Luiz Álvaro, afirmando que, essa celebração será, sem dúvida, um marco no aprofundamento das relações que esperamos tragam frutos nas áreas de negócio, cultura e inovação”.
O cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, disse que “tanto São Paulo como Osaka são cidades muito grandes e muito ativas”. Ele lembrou que Osaka sediou, no final de junho, a 14.ª reunião de cúpula do G20 organizada pelo governo japonês e que contou com a participação do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. “Sinto que Osaka e São Paulo ficaram ainda mais próximas”, observou Noguchi, acrescentando que Osaka sediará em 2025 a Expo Mundial e pediu para que “muitos paulistas visitem Osaka”.

Dívida – O cônsul explicou ainda que a Capital oferece muitas atrações e por conta disso recebe muitos turistas do mundo inteiro. E afirmou sentir orgulho que a Japan House São Paulo – uma iniciativa global do governo japonês com o objetivo de mostrar o Japão contemporâneo aos brasileiros – inaugurada há dois anos, já foi visitada por mais de 1,6 milhão de pessoas, e que igualmente os restaurantes japoneses contribuem decisivamente para atrair ainda mais turistas.

Cônsul Yasushi Noguchi, Hiroshi Nakao, Bruno Covas, Luiz Álvaro e Junko Arimoto na Prefeitura (Jiro Mochizuki)

O vice-prefeito de Osaka, Hiroshi Nakao, observou que o convênio não fica somente no âmbito governamental. E citou como exemplo a mostra que ficou somente até terça (20), no Hall de entrada da Prefeitura, com desenhos de alunos da Escola Primária Tanabe, de Osaka, e da EMEF Cidade de Osaka, no Parque São Rafael (zona Leste de São Paulo).
“Nos alegramos por comemorar mais um ano desta grande amizade. Desde que o convênio foi firmado, as duas cidades realizaram intercâmbios em diversos seguimentos, inclusive em escolas municipais, com atividades culturais. Expresso a minha gratidão pela cooperação e suporte da cidade de São Paulo nesta ação e o meu profundo agradecimento a todos os envolvidos”, afirmou Hiroshi Nakao.

Já Bruno Covas destacou que “as nossas cidades, embora não sejam as capitais políticas dos nossos países, são centros econômicos financeiros importantes para o comércio, para a cultura e para a gastronomia”. “Comemorar esses cinquenta anos é celebrar o sucesso das relações econômicas e culturais entre as nossas cidades e os nossos países, uma relação em que o nosso município se encontra em profunda dívida, pela importância dos investimentos japoneses que tivemos, além do esforço e trabalho de toda a comunidade japonesa para construir a nossa cidade, em uma relação pautada pelo respeito e admiração”, disse o prefeito, que destacou o fato de São Paulo ter sido escolhida para sediar uma das três Japan House no mundo e a presença de uma escola municipal denominada Cidade de Osaka no bairro de São Mateus.

A comitiva japonesa visitou o Estúdio Maurício de Sousa (Jiro Mochizuki)

Maurício de Sousa – A celebração contou com a presença do cartunista brasileiro Maurício de Sousa, que não conquistou apenas os fãs brasileiros com as revistinhas da “Turma da Mônica”, como também alcançou leitores internacionais e influenciou as relações nipo-brasileiras.
“Estamos presentes no Japão com os nossos personagens, principalmente nas escolas que recebem nossas cartilhas com orientações para os filhos de imigrantes brasileiros que moram lá. Essa é a proposta que temos no Japão hoje”, disse Mauricio de Sousa, que lançou a revistinha “Turma da Mônica – Como preparar seu filho para estudar no Japão”, que tem como objetivo contribuir para a integração de crianças brasileiras na sociedade japonesa.
Durante a sua trajetória profissional, o artista foi reconhecido diversas vezes por suas obras. Em 2013, Maurício ganhou a “Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta”, prêmio concedido pelo imperador do Japão para aqueles que contribuem com a divulgação da cultura japonesa.

Celebrações – O aniversário de irmanamento contou com uma série de ações preparadas pelas duas cidades. Entre elas, a exposição “São Paulo e Osaka, uma história de 50 anos”, que traz diversas ilustrações produzidas por estudantes brasileiros da escola municipal “Cidade de Osaka” e por alunos estrangeiros da Escola Tanabe de Osaka.
O público também pode participar, até este sábado (24), na Japan House São Paulo, do “Osaka Scope”, iniciativa que tem como objetivo conectar as duas cidades por meio da tecnologia. Ao se aproximar de um túnel produzido pela organização, os participantes podem conferir as movimentadas ruas da região de Dotonbori, navegar pelo mar de luzes neons e saber mais sobre a vida cotidiana de Osaka.

Plantio de árvore no Ibirapuera (Jiro Mochizuki)

Programação – A comitiva japonesa que, retorna nesta quinta-feira, 23, para o Japão, participou ainda de um plantio de árvore no Pavilhão Japonês, no Parque do Ibirapuera e visitou o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), o Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil e a Associação Beneficente dos Provincianos Osaka Naniwa-Kai, na Vila Mariana, além de participarem de um jantar na Residência Oficial do cônsul-geral do Japão em São Paulo, e de um seminário na Japan House São Paulo.

Comentários
Loading...