REGISTRO: Bosque Municipal Torazo Okamoto é reaberto

Local, que ficou fechado por quase dois anos, favorece a prática de atividades físicas e culturais (divulgação)

“Foi com imensa alegria e nostalgia que reabrimos o Bosque Municipal Torazo Okamoto. Lugar onde passei parte da minha juventude e tenho certeza que essa memória afetiva virá a todos que por lá forem passear. O lugar está lindo e será um espaço multifuncional, pois temos projetos de educação ambiental e parcerias com instituições que virão para somar no sentido do conhecimento e da preservação, além da programação cultural. Muita coisa ainda será agregada e melhorada” declarou o prefeito Nilton Hirota na última sexta-feira, 22, durante reinauguração do bosque.
“Uma data especial para quem trabalha com arte que educa, que modifica e que transforma. No dia da música, nosso orgulho foi maior ainda pela primeira apresentação pública oficial da Banda Municipal”, celebrou o maestro Nelson Lima. O cantor e compositor Packaw encerrou a programação musical.
Em 2019 se inicia uma nova fase do Bosque Municipal “Torazo Okamoto”, com gerenciamento da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Economia Criativa, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário e Meio Ambiente que garantirá a manutenção e o bom funcionamento do espaço público e, assim, possibilitando a abertura para visitação, além de ações conjuntas com instituições de todo Vale do Ribeira.
Na ocasião, o prefeito Nilton Hirota e o gerente do Senac Registro assinaram um Termo de Cooperação Técnica que garantirá parcerias em ações de orientação e educação ambiental.

Prefeito Nilton Hirota assinou Termo de Cooperação Técnica (divulgação)

Retrospectiva – O bosque foi concretizado em 1968 e a primeira reforma ocorreu em 1999. Em abril de 2018 a Prefeitura iniciou obras de revitalização, atendendo uma antiga reivindicação da comunidade. Um recurso pleiteado desde 2014, que se tornou possível através do título de Município de Interesse Turístico conquistado pela Prefeitura de Registro em 2017. De acordo com os registros foram dois anos para cumprir os requisitos técnicos para obter o título e receber o recurso do Governo Federal que foi específico para Infraestrutura Turística. Foram investidos R$ 385 mil.
O projeto contemplou a implantação de rotas e rampas acessíveis, iluminação, melhorias nas áreas centrais de lazer, reformas dos sanitários, da casa de oficinas (onde hoje abriga a Secretaria Municipal de Meio Ambiente), centro de visitantes e mini palco.
O local permaneceu fechado por quase dois anos. A área compreende mais de 60 mil m² que favorecem a prática de atividades físicas e culturais e além de ser um instrumento de educação para a preservação é um símbolo da cidade que voltará a ser uma excelente opção de passeio e lazer para toda a família e turistas.

Local voltará a ser uma opção de passeio e lazer para a família (divulgação)

Nome – O nome escolhido para a denominação patronímica é bastante significativo e apropriado dentro do contexto histórico da cidade. É justa a homenagem a “Torazo Okamoto”, imigrante japonês que chegou a Registro em 1919, foi o pioneiro da cultura do chá e participou ativamente no processo de desenvolvimento não só da cidade de Registro como de todo o Vale do Ribeira.

(Divulgação)
Comentários
Loading...