Rancho Rio Doce, peixes de água doce surpreendentemente suculentos

Caldeirada de piranha
Caldeirada de piranha
Costela de tambaqui na brasa
Costela de tambaqui na brasa

Com uma mordida, o sabor concentrado do umami e o aroma do grelhado na brasa espalham-se pela boca. Além disso, a carne do peixe é suculenta… não dá para parar de comer. As postas assadas no carvão são grossas, a textura e a gordura são medida certa.
É o tambaqui na brasa. Com impressionantes 30 centímetros, o peixe de cerca de um quilo foi servido em um prato grande. Questionado sobre o sabor, o proprietário Koji Sakaguchi, japonês da província de Fukuoka, respondeu que utiliza apenas sal.

Ele diz, confiante: “O peixe libera o umami, por isso extraímos seu melhor sem manipular a carne. A feijoada e o churrasco são bons também, mas se experimentar os peixes de água doce aqui, verá que é um prato brasileiro indispensável”.

O proprietário, Koji Sakaguchi
O proprietário, Koji Sakaguchi

O Rancho Rio Doce, localizado na cidade de São Paulo, é um dos poucos restaurantes do Brasil onde se pode saborear peixes de água doce. Fica a dez minutos a pé da estação de metrô Ana Rosa.

Antes o estabelecimento se chamava Rancho da Traíra e era famoso por pratos como as iscas de traíra e o enorme pirarucu, com mais de dez quilos, é envolto em folhas de bananeira e assado lentamente na brasa.

 

O restaurante foi tema de várias reportagens de televisão, jornais e revistas, mas em junho do ano passado mudou de nome e teve um novo início, almejando uma nova evolução.

Sakaguchi recomendou dois pratos novos do cardápio: a caldeirada de piranha e a costela de tambaqui.

Caldeirada é um prato típico da região ribeirinha do rio Amazonas e de Manaus. Localmente, é comum cozinhar peixes como o tambaqui, mas Sakaguchi fez seu próprio arranjo usando a piranha, da cabeça ao rabo, para compor o prato.

Ambiente calmo
Ambiente calmo

Uma panela borbulhante foi trazida à mesa. A sugestão é comer o arroz que vem como acompanhamento com a sopa da caldeirada, pedaços do peixe, pirão e temperar com pimenta.

O sabor do dashi de piranha presente no caldo tira o cheiro de frutos do mar e se espalha pela boca. Segundo Sakaguchi, o segredo é a essência extraída da piranha, um umami concentrado e indescritível. As batatas, tomates e cenouras também absorvem bem o caldo e aquecem a alma. É um prato inesperadamente leve e parece agradar não apenas brasileiros.

Com a mudança para uma estação mais quente, por que oferecer cozidos? Sakaguchi sorriu: “Manaus é uma cidade quente o ano inteiro e seus moradores comem o cozido quente. Por isso, quis oferecer aos clientes a atmosfera dessa cidade. Mas a temperatura no restaurante é confortável, pois temos ar condicionado”.

Entrada do restaurante
Entrada do restaurante

Além do pirarucu na brasa, que pode ser apreciado em grupos, o restaurante serve porções de iscas de vários tipos de peixe, que combinam muito bem com uma cerveja gelada. Não há nada melhor como petisco.

Embora haja grande variedade de pratos para compartilhar, o restaurante oferece durante a semana pratos executivos no almoço.

No Rancho Rio Doce você pode apreciar as delícias do rio Amazonas sem sair de São Paulo. Na estação de altas temperaturas que está por vir, o que mais quero é saborear os pratos quentes com peixe e beber uma cerveja gelada com os amigos ou a família.

Iscas de tilápia, o acompanhamento perfeito para uma cervejinha!
Iscas de tilápia, o acompanhamento perfeito para uma cervejinha!

Rancho Rio Doce

Rua Machado de Assis, 556 Vila Mariana

Telefone:

(11) 5571-3051

Horário de funcionamento:

Almoço

Segunda a sexta-feira, das 12h às 15h

Sábados, das 12h às 16h

Domingos e feriados, das 12h às 17h

Jantar

Terça a quinta-feira, das 18h às 23h

Sextas e sábados, das 19h às 0h

(Não abrem à noite nas segundas, domingos e feriados)


 

Comentários
Loading...