Prefeito Bruno Covas é homenageado pela Acal

(Jiro Mochizuki)
(Jiro Mochizuki)

Passados nove meses da sanção da lei 16.960, assinada pelo prefeito Bruno Covas em 18 de julho de 2018, denominando a Praça da Liberdade para Praça da Liberdade-Japão – atendendo uma antiga reivindicação da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) – o presidente da entidade, Hirofumi Ikesaki, enfim, teve oportunidade de agradecer pessoalmente o prefeito durante o jantar realizado no último dia 24, no Nikkey Palace Hotel, no bairro da Liberdade, e que reuniu algumas das principais lideranças da comunidade nipo-brasileira, além do cônsul geral adjunto, Akira Kusunoki, o secetário de Relações Internacionais, Luiz Álvaro de Menezes, e os vereadores Rodrigo Goulart, Ota, George Hato e Aurélio Nomura.
Durante o encontro, Ikesaki homenageou o prefeito com a entrega de uma placa e explicou que “a simples alteração de nome deu grande reconhecimento e prestígio à nossa comunidade”.
“Com todo esse prestígio e reconhecimento que nós recebemos, temos, por obrigação, de nos unirmos e trabalharmos ainda mais, de mãos dadas com todas pessoas radicadas nesse bairro, de todas as nacionalidades para juntos revitalizarmos o nosso bairro, tornando-o melhor e o engradecendo para que o nosso bairro da Liberdade seja um bairro exemplar na cidade de São Paulo”, destacou Ikesaki, lembrando que “desde há muito tempo desejávamos a inclusão do nome Japão na Praça da Liberdade por ser o centro e símbolo das atividades culturais da comunidade japonesa através de grandes eventos que a Acal realiza durante o ano”.

Hirofumi Ikesaki quer organizar encontro a cada seis meses (Jiro Mochizuki)
Hirofumi Ikesaki quer organizar encontro a cada seis meses (Jiro Mochizuki)

Como exemplo, o empresário citou duas das principais festas realizadas pela Acal durante o ano, o Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas, que acontece no mês de julho, e o Moti Tsuki Matsuri – Festival do Bolinho da Prosperidade, realizado sempre no último dia do ano.
“O Tanabata Matsuri congrega mais de 200 mil visitantes em dois dias (sábado e domingo), e o Moti Tsuki Matsuri, realizado no último dia do ano, tem como objetivo receber o novo ano com mais saúde. Distribuímos aproximadamente 40 mil bolinhos gratuitamente ao público, compartilhando assim a nossa felicidade com a população. Estas festas são consideradas as maiores do mundo e são realizadas pela Acal há mais de 40 anos, além de outros eventos promovidos pela nossa associação”, destacou Ikesaki, que propôs ao prefeito uma “maior aproximação, pois nós precisamos de mais entrosamento com os políticos e os políticos também precisam de nós”.
“Fato que, no ano que vem, teremos eleições municipais e a Acal pretende realizar a cada seis meses um encontro como este com a presença do senhor prefeito para tratarmos da mobilização pelo bem estar e educação da comunidade do bairro, comerciantes, moradores, pela limpeza e outros assuntos em geral”.

Prefeito Bruno Covas destacou investimentos na cidade (Jiro Mochizuki)
Prefeito Bruno Covas destacou investimentos na cidade (Jiro Mochizuki)

Retribuição – Bruno Covas compartilhou a homenagem com os quatro representantes nikkeis na Câmara Municipal de São Paulo explicando que “o processo legislativo é dividido entre executivo e legislativo e uma lei sancionada pelo prefeito é antes debatida e aprovada pelos vereadores”. E retribuiu a gentileza também a toda a comunidade japonesa residente em São Paulo. “O Brasil e a cidade de São Paulo só são o que são hoje porque a comunidade japonesa também ajudou a construir este país e ajudou a construir esta cidade. Portanto, o reconhecimento através desa lei é, na verdade, o reconhecimento de toda a população da cidade de São Paulo que agradece por este trabalho, por este esforço, por esta dedicação, por esta saída do outro lado do mundo há 111 anos e que escolheram o Brasil para poder criar seus filhos e para poder trabalhar”, disse Covas, afirmando que “hoje a gente tem representantes de toda a comunidade nipo-brasileira nas mais variadas áreas”.

Momento do brinde (Jiro Mochizuki)
Momento do brinde (Jiro Mochizuki)

“Hoje estamos aqui com políticos e empresários, mas poderíamos citar artistas, juristas, enfim, em todas as áreas da sociedade nós temos a participação da comnunidade japonesa, o que mostra a perfeita integração com o Brasil , vivendo em harmonia com outras colônias. Aliás, a cidade de São Paulo dá exemplo para o mundo de qualquer aversão à xenofobia, de aversão a qualquer movimento contrário. Aqui a gente celebra os nossos imigrantes e migrantes que ajudaram a construir a cidade de São Paulo e não é muito diferente com a colônia japonesa. Então na verdade, a gente vem aqui receber, mas, mais uma vez para agradecer. Agradecer por todos esforço, por toda colaboração que vocês deram e vão continuar dando em especial ajudando a Prefeitura a revitalizar toda a região da Liberdade. Tenho certeza que essa parceria de sucesso, que teve início ainda com o prefeito João Doria, vai render muitos frutos para cidade de São Paulo. É muito bonito ver as pessoas pensando em ajudar o próximo, pensando em ajudar a coletividade, pensando em ajudar a retribuir aquilo que o Brasil e a cidade de São Paulo ajudaram a dar para poder contribuir especialmente com a comunidade mais carente da cidade São Paulo”, afirmou o prefeito.

Bruno Covas (em pé) e o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki (sentado), com participantes do jantar (Jiro Mochizuki)
Bruno Covas (em pé) e o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki (sentado), com participantes do jantar (Jiro Mochizuki)

Na saída, em entrevista exclusiva ao Jornal Nippak Bruno Covas disse que foi um “prazer” e uma “alegria” participar do encontro. Segundo ele, foi uma oportunidade de rever alguns amigos e, “acima de tudo, não só ser homenageado mas também poder retribuir tudo aquilo que a comunidade japonesa tem feito pela cidade de São Paulo”.

Zeladoria – Sobre as algumas das principais questões que preocupam comerciantes e moradores do bairro, como as questões da limpeza, da falta de segurança e o comércio ambulante, Covas afirmou que a Prefeitiura está à disposição da Acal e da sociedade “para ver de que forma a gente consegue, conjuntamente, melhorar essas questões no bairro”.
“Lembrando que este ano, inclusive, nós vamos triplicar os recursos na zeladoria. Onde antes o governo muicipal gastava 500 milhões por ano ano na cidade nós vamos gastar R$ 1,5 bi, o que vai melhorar muito. Nós vamos assinar os novos contratos de varrição na cidade de São Paulo depois de vários anos sendo empurrado com a barriga, com conttratos emergiciais. Agora nós vamos ter contratos duradouros para cobrar mais das empresas. Mas o que a gente puder fazer de parceria é sempre bom, ganha a cidade, ganha os comerciantes”, concluiu o prefeito, garantindo que, se for convidado participará das reuniões semestrais que a Acal pretende realizar.

Comentários
Loading...