No ‘O Compadre’, o sabor caseiro que Senna amava

Entrada em grande estilo

Depois que o Senna morreu, fãs do mundo inteiro vieram aqui. Naquela época, o escritório dele ficava perto e ele sempre vinha comer. Os fãs saboreavam a culinária que Senna amava e iam para o cemitério do Morumbi para depositar flores em seu túmulo”. Assim relembra com nostalgia o administrador do restaurante O Compadre, Marcus Temperani.

O restaurante foi inaugurado em 1992 na Vila Maria pelo pai, seu Osmar, mudando-se para o Shopping Lar Center em 1998. Ayrton Senna frequentava o primeiro endereço. Mas o “sabor caseiro” da chef e mãe de Marcus, dona Rosa, continua o mesmo. Senna, que disputou corridas pelo mundo, certamente deve ter se lembrado desse “sabor da terra natal” enquanto esteve no exterior.

Apesar de estar localizado em um shopping center, o restaurante é um oásis no meio de São Paulo para saborear pratos típicos de qualidade, tudo em um clima de fazenda do interior.

Seu Osmar tem ascendência italiana e dona Rosa, espanhola, sendo ambos nascidos em Minas Gerais. Mas, ao invés de servirem pratos dos países de seus antepassados, eles fizeram questão de abrir um restaurante de culinária típica brasileira, mostrando a diversidade do Brasil, um país formado por imigrantes.

O tempero não é exagerado e as receitas originais de dona Rosa revelam o delicioso sabor dos ingredientes, surpreendendo aqueles que pensam que a comida do interior é muito simples e insossa. O restaurante oferece pratos típicos primorosos ao mesmo tempo que mantém a tradição.

O interior lembra um casarão de fazenda, construído em tijolo e com decoração de madeira envelhecida e objetos que transportam a uma viagem no tempo: televisor de tubo Philco, máquina de escrever Imperial, e um belo rádio antigo.

O bar possui 200 tipos de cachaça e 50 tipos de uísque. “Todas as cachaças daqui são mais fortes do que um uísque comum”, orgulha-se Marcus. Olhando bem, vi uma garrafa do uísque japonês Chita, da Suntory. Os produtos mostram o cuidado com a escolha das bebidas.

Nos fundos do restaurante fica o bufê com 70 variedades de pratos. Moqueca capixaba, bobó de camarão, rabada, feijoada, entre outros pratos representativos das regiões do Brasil são servidos em dias variados. Carnes como cupim, costela, pernil e cordeiro, preparados à moda gaúcha e assados lentamente, são surpreendentemente macios e suculentos. Também é servida tilápia assada.

Além dos pratos quentes, o restaurante oferece uma mesa de saladas com verduras frescas da estação e queijos. O carpaccio é imperdível.

As massas são preparadas na hora e pode escolher o molho de sua preferência.

Uma surpresa agradável é a variedade de sobremesas, com 15 tipos. Recomendo o mil-folhas, com creme adocicado na medida certa. Muitos podem pensar que a maria mole é um doce simples para crianças, mas agrada aos adultos também. O pudim tem sabor intenso.

O sistema é de bufê e, durante a semana, custa R$65,90 por pessoa. Com a sobremesa, R$75,90. Aos finais de semana, o preço é de R$75,90. Com a sobremesa, R$85,90. O horário de funcionamento de segunda a sábado é do meio-dia às 16 horas e das 19 às 23:30 horas. Aos domingos, funciona do meio-dia às 17 horas.

O restaurante tem capacidade para 300 pessoas. Há dois salões para eventos e festas (um para 40 e outro para 120 pessoas). Marcus comenta: “Muitos usam para eventos de empresas ou para festas de aniversário”. Para utilizar o salão, é necessário reserva prévia.

É um ótimo restaurante para apresentar a culinária brasileira a um visitante estrangeiro tambem.

 

O Compadre

Av. Otto Baumgart, 500

  • Estac. Shopping Lar Center

Vila Guilherme – CEP 02049-900 – São Paulo / SP

(011) 2252-3131

Comentários
Loading...