Honda Open – Aberto do Arujá: Thomas Choi e Carla Ziliotto vencem de ponta a ponta

(Thais Pastor/F2 Comunicação)

Thomas Choi, do São Paulo GC, o amador número 1 do Brasil, confirmou seu favoritismo ao vencer de ponta a ponta e por nove tacadas de vantagem o Honda Open – 43º Aberto Masculino e Feminino do Arujá Golf Clube, encerrado no últoimo dia 29, em Arujá (SP). Esse foi o terceiro título do ano que Choi conquista em torneios válidos para o ranking mundial amador de golfe (WAGR), depois de vencer o Aberto de Brasília, em abril, e o Honda Classic – Aberto do Estado de São Paulo, em agosto.
Choi terminou entre os quatro primeiros nos últimos sete torneios do WAGR que disputou. A categoria masculina scratch, jogada em 54 buracos, foi a única válida para o WAGR e para o ranking nacional. As demais categorias do Aberto do Arujá, incluindo as femininas, jogadas em 36 buracos, valeram para os rankings da Federação Paulista de Golfe (FPG).
Choi terminou nove tacadas à frente de Fernando Vieira dos Santos, do Ibiúna, que levou o troféu de vice-campeão, com 229 (78-77-74) tacadas, sem ser ameaçado. Marcos Park, do Paradise ficou em terceiro, com 234 (79-77-78), seguido por Gabriel Santos, do Imperial, com 241 (81-82-78), e por Matheus Oliveira, do Damha, com 242 (80-79-83), que completaram os Top 5. Carlos Momose (87-81-75), do Paradise, e Pietro Alvim (81-83-79), do São Fernando, ficaram em sexto, com 243, seguidos por Diogo Oliveira, do Associação Esportiva São José, com 244 (86-80-78)

Thomas Choi confirmou seu favoritismo e venceu de ponta a ponta terceiro título no ano (Thais Pastor – F2 Comunicação)

Mais premiados – Já na classificação por handicaps índex até 8,5, Momose venceu com 216 tacadas, o par do campo, seguido por Matheus Oliveira, com 221 e Eduardo Young Han, do Arujá, com 222, ao superar Marcos Park nos critérios de desempate. Na 8,6 a 14, João Carlos Ziliotto, do Arujá, venceu com 133 (65-68) tacadas, 11 abaixo, enquanto Roberto Elias Rodrigues, também do Arujá era vice-campeão com 138 (67-71) tacadas no desempate com Alexandre Santos, do Paradise (62-76). Em quarto, com 140, empataram Guilherme Ziccardi (70-70), do Clube de Campo, e Ademir Mazon (69-71), do Sapezal.
Na 14,1 a 19,4, venceu Antônio Ferreira Filho, do Guarujá, com 134 (69-65), sete abaixo. Marcelo Fonseca, da Associação Esportiva São José, foi o vice com 137 (), seguido por Cassio Filizola, do Clube de Campo, com 138 (71-67). Em quarto, com 139, empataram Marcel Ono (74-65), de Bastos, e Seizo Yano (73-66), do PL. Houve ainda troféu para o campeão sênior, que ficou para Luiz Miyagi, do Arujá, nono na geral, com 246 (83-82-81).
Nas competições por equipes, o time do São Paulo GC, com Choi e Huang, venceu o Campeonato de Clubes Scratch, valendo os dois melhores resultados de três jogadores por clube. E o Arujá venceu o Campeonato de Clubes com Handicap, jogando com João Ziliotto, Roberto Rodrigues e Jung.

Feminino – Entre as mulheres, vitória também de ponta a ponta, de Carla Ziliotto, do Arujá, a maior campeã do Aberto de seu clube, que chegou a ceder um empate durante a rodada de domingo, mas venceu de ponta a ponta com 160 (75-85) tacadas. Samire Oliveira, também do Arujá, que defendia o título ganho em 2018, foi a vice-campeã, com 164 (81-83). Completaram as Ana Sung Marques, do Arujá, com 166 (90-76), Sueli Miyuki Horii, do Paradise, com 169 (80-89), e Cecilia Teixeira, do Arujá, com 171 (87-84).
Na classificação por handicap índex até 16, Miyuki venceu com 147 (69-78) tacadas, Mika Kibe, do PL, foi a vice, com 150 (75-75), no desempate com Angelica Barboza (74-76), do Arujá, a terceira colocada. Na 16,1 a 25,7, só deu Arujá no pódio. Junko Omura venceu com 144 (72-72), seguida por Shigueko Sako, com 145 (77-68) e por Yuriko Wakimoto, com 149 (74-75), terceira colocada no desempate com Julia Iegami, do Campinas (71-78).

Premiação – Mauro Batista, diretor executivo da FPG, comandou a entrega de prêmios que foi feita pelos presidentes das empresas parceiras, além de Mário Numada (Arujá), Antonio Padula (FPG) e de Otavio Mizikami, vice-presidente da Honda, patrocinadora Master do Aberto do Arujá. Muneki Tikasawa, presidente da Associação Nikkey de Golfe do Brasil, fez discurso elogiando o evento e convidando a todos para o Aberto Nikkey, na primeira semana de novembro. O prefeito de Arujá, José Luiz Monteiro, também integrou a mesa e discursou ressaltando a importância do golfe para a comunidade.
Durante a cerimônia foi feita uma homenagem a dois jogadores que simbolizaram uma das mais incríveis características do golfe, a de poder ser praticado por pessoas de qualquer idade, como comprovaram Nelson Shikicima, do Paradise, o mais novo em campo, com 11 anos, e Miyoko Higashi, do Bastos, que aos 91 anos continua jogando golfe regularmente e competindo.

Patrocínio – Além do patrocínio Master da Honda, o Aberto do Arujá teve um recorde de mais de 30 empresas parceiras, muitas oferecendo produtos e serviços aos participantes.
(Fonte: Site da Federação Paulista de Golfe)

Comentários
Loading...