HAICAI BRASILEIRO: Dália – Jabuti – Panetone

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão. 

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG. 

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade. 

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa. 

Envie suas cartas para:
Haicai Brasileiro
A/C Jornal Nippak
Rua da Glória, 332
CEP 01510-000 São Paulo-SP
E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br
Cc. ashiguti@uol.com.br


TEMAS DE DEZEMBRO

Dália – Jabuti – Panetone

A ceia na mesa
e, de repente, um murmúrio:
mais um panetone.
Antonio Seixas
Magé, RJ

Um campo amarelo
estende-se beirando a estrada –
Dálias e mais dálias.
Benedita Azevedo
Magé, RJ

passa lentamente
o jabuti na varanda
hortaliças na mão
Carlos Viegas
Brasília, DF

Em breve a disputa:
Panetone de chocolate
Ou o de frutas?
Cássio Rodrigues
Campo Grande, MS

No supermercado
repleto de panetones –
Fila no caixa
Daniel Morine
Santos, SP

na palma da mão
jabotizinho da feira
é dono da festa
Débora Novaes de Castro
São Paulo, SP

quase meia-noite –
no meio da mesa tão farta
um panetone de frutas
Elisa Campos
São Paulo, SP

Cachorro descansa
em cima do jabuti –
Fugir é difícil
George Goldberg
Londres, Inglaterra

Carcaças rígidas
brilham ao sol do meio-dia!
Casal de jabutis!
Irene Fuke
São Paulo, SP

proposta do filho –
os panetones da mãe
ele quer vender
José Marins
Curitiba, PR

em forma de sino
panetone anuncia
que as festas já vêm
Madô Martins
Santos, SP

Passa o jabuti.
Demoro a me perceber
em contemplação.
Mário A.J. Zamataro
Curitiba, PR

No vaso de lata
à entrada do casebre
dália amarela
Regina Alonso
Santos, SP

Chego atrasado,
Mas não esqueço o presente –
Dálias pra vovó.
Reneu Berni
Goiânia, GO

Sem nenhuma pressa,
Na estradinha da fazenda,
Cruza um jabuti.
Reneu Berni
Goiânia, GO

casa fechada
as dálias também florescem
na ausência dos donos
Rose Mendes
Ilhabela, SP

Túmulo de alguém
Deixada pelo amado
Penca de dálias.
Yone
São Paulo, SP

Outro dia chega –
o cansaço deste mundo
no andar do jabuti.
Zekan Fernandes
São Paulo, SP

 

Temas de fevereiro de 2020 (postar até 10 de janeiro)
Campainha (flor) – Ema – Mosquiteiro

Temas de março de 2020 (postar até 10 de fevereiro)
Papagaio – Quaresmeira – Lua nova

Comentários
Loading...