Guilherme Seigo Matsumoto assume a presidência do Seinen Bunkyo

A nova Diretoria da Comissão de Jovens do Bunkyo, que assumiu no último dia 22

A Comissão de Jovens do Bunkyo (CJB) – Seinen Bunkyo – está sob nova direção. No último dia 22, em cerimônia realizada no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Lidiane Yoshie Aoki passou o bastão para Guilherme Seigo Matsumoto, que assume a Comissão com a missão de dar continuidade aos trabalhos das gestões anteriores.

A Diretoria Executiva 2019 é formada ainda por Fábio Kiyoshi Shimoe (Vice-Presidente); Helton Pereira Nogueira (Vice-Presidente); Rafael Henrique Pettersen (Secretário); Melissa Midori Yoshimoto (Secretária); Marcel Yuiti Tanabe Kumata (Tesoureiro); Kenny Kawajiri (Tesoureiro) e Graziela Tamanaha (Diretora de Comunicação e Marketing).

Além de Lidiane e Guilherme, compuseram a Tribuna de Honra a presidente do Bunkyo, Harumi Goya, o cônsul geral adjunto do Consulado Geral do Japão em São Paulo, Akira Kusunoki e Mauricio Miyasaki (Comitê de Jovens do Bunkyo).

Abrindo a série de discursos, a presidente do Bunkyo parabenizou a gestão que ora estava deixando o cargo e deu boas-vindas à nova diretoria. Harumi Goya lembrou que o Seinen Bunkyo foi criado em 1997, a pedido do então presidente do Bunkyo, Atushi Yamauchi, com o objetivo de buscar uma maior aproximação da entidade com os jovens. De lá para cá, a CJB vem cultivando entre seus principais valores o trabalho em equipe, o comprometimento, a criatividade, flexibilidade e inovação.

“Um de seus pilares tem sido fomentar a liderança entre os jovens e promover o intercâmbio com os jovens de outras entidades”, disse Goya, acrescentando que há 20 anos a Comissão vem promovendo um importante trabalho de aproximar as gerações”.

Já Akira Kusunoki lembrou que em 2018 a comunidade nipo-brasileira celebrou os 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil e que este ano tem início os preparativos para as comemorações dos 120 anos. “Daqui a nove anos vocês serão os protagonistas desta celebração”, afirmou Kusunoki, explicando que o Consulado Geral do Japão tem procurado estabelecer um maior relacionamento com jovens líderes através do Programa Juntos, programa criado em 2016 inspirado no discurso feito pelo primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe sobre a diplomacia japonesa para a América Latina e Caribe durante a sua visita a São Paulo, em agosto de 2014 – “Progredir juntos, liderar juntos e inspirar juntos”. Segundo o c\õnsul, o governo japonês “nunca teve tanto dinheiro como agora” para investir no fortalecimento da política externa.

Representando o presidente do Comitê de Jovens, Mauricio Miyasaki fez alguns questionamentos, falou sobre o orgulho de ser brasileiro e afirmou ter esperança que “as coisas vão melhorar”.

 

Ohana – Em seu discurso de despedida, Lidiane Yoshie Aoki fez um breve balanço das atividades do Seinen durante sua gestão  e agradeceu todas as pessoas que fizeram parte desta história. “Para alguns é uma jornada que se inicia e para outros é o fim de uma caminhada onde cada lágrima valeu a pena”, afirmou Lidiane, que destacou o trabalho dos primeiros líderes e de todos os dirigentes que acreditaram e se dedicaram a um propósito.

E terminou sua fala citando um conceito da cultura havaiana que ficou conhecida através da animação da Disney Lilo & Stitch e que, segundo ela, traduz o seu sentimento pelo grupo: “Ohana quer dizer família. Família quer dizer nunca abandonar ou esquecer”.

Com os pais João e Cristina e o irmão, Gustavo, entre os convidados, Guilherme Seigo Matsumoto empossou a nova diretoria – a quem chamou de “guerreiros”, “abnegados” e “sonhadores” – explicando que assume a Presidência do Seinen com “bastante orgulho” e “profundo sentimento de responsabilidade”.

Ao Jornal Nippak, disse ser também um desafio. “Uma parte importante deste desafio e que foi uma das minhas bandeiras diz respeito ao empoderamento dos jovens. Pretendo não só incentivar a participação dos jovens mas também vamos incentivar para que estes jovens participem dando ideias e inovando. Todos nós temos energia sobrando e a ideia é canalizar essa energia para que possamos fazer algo em prol não só da comunidade nikkei como também da sociedade brasileira”, destacou, afirmando que “os brasileiros valorizam muito as coisas boas, como a nossa cultura”. “E porque não disseminar as coisas boas uma vez que os jovens já fazem isso através das redes sociais?”, observou Matsumoto, que em sua gestão  espera contar com o apoio do Comitê de Jovens e do próprio Bunkyo.

 

Guardiões – “Os jovens continuam sendo cruciais para nossa missão, como guardiões e autores da história. Nossa missão é vasta e seu impacto é grandioso”, discursou o presidente, que divide a atuação da Comissão e Jovens em três pilares: Cultura e valores japoneses, Crescimento pessoal e profissional e Liderança Jovem. “São os nossos três objetivos para este ano. São metas que já vinham sendo trabalhadas e que vamos intenfisicar nesta gestão”, disse Matsumoto, que destacou o crescimento do Seinen desde sua fundação.

“A gente saiu de uma média de 40, 50 membros e hoje a gente tem 110. As últimas gestões colaboraram muito para esse crescimento”, garantiu, afirmando que “antes, a gente só carregava cadeiras e mesas”. “Hoje nós estamos assumindo coordenações de eventos e presidências. São aberturas que o Bunkyo e o Comitê de Jovens dão para a gente por confiar no nosso trabalho e por confiar na nossa missão. A gente assume isso e dá no que dá”, concluiu Matsumoto.

(Aldo Shiguti)

Comentários
Loading...