Espetáculo reúne grandes intérpretes da música japonesa para celebrar o início da Era Reiwa

(Jiro Mochizuki)

Idealizado e coordenado por Keiko Fujise, da F. Keiko Produções, em conjunto com a NAK do Brasil, o espetáculo Hana No Kayo Sai, realizado no último dia 4, no Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), no bairro da Liberdade, em São Paulo, contou com a participação de grandes intérpretes da música japonesa para se despedir da era Heisei e celebrar o início da Era Reiwa.

Akihisa Kitagawa (Jiro Mochizuki)

Com o auditório praticamentem lotado, a produção comemorou também os 82 anos do presidente honorário da NAK do Brasil, o músico Akihisa Kitagawa. Passaram pelo palco do Bunkyo nomes como Alexandre Hayafuji, Felipe Ikeda, Shoji Takahata, as irmãs Tereza Kato e Elsa Fuchimi, Jane Ashihara, Pamela Ashihara, Kazuko Kawai, Pascoal Michida, Pedro Mizutani e Akemi Okamura e Shigeaki Ozono, além das participações especialíssimas do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, do cantor Joe Hirata, da presidente da NAK do Brasil, Júlia Yochimi Kitagawa e do próprio Kitagawa.

Alexandre Hayafuji e Shoji Takahata (Jiro Mochizuki)

A programação teve início com uma homenagem a dez pessoas que participaram das escolhas das músicas que fizeram parte do repertório e teve direito também a uma mensagem enviada pelo cantor brasileiro radicado no Japão, Eduardo Toshiaki Yoshikawa.

Tereza Kato e Elsa Fuchimi cantam juntas pela primeira vez (Jiro Mochizuki)

Dividido em duas partes, o espetáculo teve duração de pouco mais de seis horas com um intervalo para almoço. Na primeira parte, destaque para o programa especial dedicado à diva da música japonesa, Misora Hibari (1937-1989), cujo falecimento está completando 30 anos em 2019. Segundo Júlia Kitagawa, as músicas foram selecionadas pelo próprio Kitagawa, que apresentou os shows de Misora Hibari no Brasil, em 1970. Fizeram parte do programa as mais significativas de sua tajetória, como Kawa No Nagare No Yooni, Etigojishi No Uta, Makka na Tayô, Yawara e Zassô No Uta e Jinsei Itiro – estas duas interpretadas pelas irmãs Tereza Kato e Elsa Fuchimi, que cantaram juntas pela primeira vez.

Clarice Matsunaga e Yuri Kataoka (Jiro Mochizuki)

No segundo bloco, o destaque ficou por conta da comemoração dos 82 anos do maestro Akihisa Kitagawa, que, se emocionou em duas ocasiões: ao cantar “Kague wo Shitaite”, e “Ave Maria”. Kitagawa cantou ainda “Mamma” e “O Sole Mio”, enquanto sua esposa, Yochimi cantou duas músicas compostas por ele: “Jaboticaba No Omide” e “Sadame”. Também de sua autoria, “Doko Ni Saitemoi Hana Wa Hana”, foi interpretada por Yuri Kataoka e Clarice Matsunaga.

Cônsul também cantou (Jiro Mochizuki)

Cônsul – Outro ponto alto foi a participação dos cantores Yukio Nakajima e Karina Nakajima, e do Grupo Paraíba, que cantaram “Hana Wa Saku”, música que virou símbolo da reconstrução do Leste do Japão após a tragédia de 2011.
Esse bloco contou ainda com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, que cantou “I Love You” e dos campeões da NAK (Pamela Ashihara, Jane Ashihara, Yukio Nakajima e Kenji Suzuki), e das músicas mais recentes da Era Heisei, além da participação especial do cantor Joe Hirata, que brindou o público com “Kampai” e “Arigatô Brasil”, música tema das comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil.

Participantes interpretam Reiwa Ondo (Jiro Mochizuki)

Alexandre Hayafuji e Shoji Takahata interpretaram a primeira música da Era Reiwa (Hanasanai, Hanasanai) e, fechando o evento com chave de ouro, todos cantaram juntos “Reiwa Ondo”, última música composta por Kitajima Saburo. No final, os convidados cantaram o tradicional “Parabéns pra você” para Kitagawa.

A coordenadora Keiko Fujise (Jiro Mochizuki)

Elogios – E Keiko Fujise, que também aniversariou no dia 22 de julho, pôde, enfim, respirar mais aliviada com o sucesso do evento. “Estávamos planejando este espetáculo há cerca de seis meses”, conta ela, lembrando que esta foi a segunda edição do Hana No Kayo Sai – a primeira foi realizada há 12 anos, no Hakka.

Júlia Kitagawa (Jiro Mochizuki)

Para ela, não fossem as baixas temperaturas registradas em São Paulo no último final de semana, a presença de público seria ainda maior. “Mas ficamos felizes”, disse. A presidente da NAK do Brasil, Júlia Kitagawa fez questão de elogiar a performance de Keiko Fujise como apresentadora: “Ela trabalhou em rádio durante muito tempo e tem muita bagagem. Como apresentadora não tem igual”, disse Júlia, que também agradeceu os colaboradores, patrocinadores e artistas como o Joe Hirata, que aceitaram na hora o convite para participar do show.

Comentários
Loading...