ERIKA TAMURA: Respeito aos idosos no Japão

Estamos, eu e a minha família, em contagem regressiva para os 100 anos do meu avô. Isso mesmo, Sr. Satoshi Nakashima, pai da minha mãe, irá fazer 100 anos em janeiro.
E a família, há mais ou menos um ano, tem trabalhado nos preparativos da super festa, que será em Araçatuba.
Eu vou, com certeza! Afinal, é uma data para ser muito comemorada e festejada! Quem, hoje em dia, tem o privilégio de desfrutar da companhia do avô?
O consulado do Japão em São Paulo, na pessoa do cônsul, Sr. Noguchi, prestou uma homenagem ao meu avô. Tenho que ressaltar esse reconhecimento e respeito que os japoneses têm com os idosos.
Posso ver claramente, no dia a dia. Os idosos (são muitos no Japão), possuem o respeito da sua população e do seu governo. Aqui no Japão, é um dos países que levam à sério a questão da hierarquia e respeito às pessoas mais velhas.
A melhor forma de homenagear os nossos antepassados, é honrar os princípios que nos foram passados! Por isso, o Japão, que é um país milenar, preserva tão bem o seu passado e faz questão de respeitar culturalmente tudo o que a tradição diz. Aquela história de que um país sem passado é um país sem cultura, é levado ao pé da letra no Japão.
O Japão é um exemplo fortíssimo em que, o tradicional vive harmoniosamente com o moderno, e essa convivência é tão linda que, parece que um não vive sem o outro. O que no fundo é verdade! E parece que sempre estiveram juntos, lado a lado.
E é exatamente assim que vejo o meu avô, com os seus quase 100 anos, ele não parou no tempo! Sempre com a cabeça moderna. Lembro-me de um churrasco que fizemos em sua casa, recentemente, agora em julho para ser mais exata, e o ditian (avô) quis ficar na roda de conversa dos jovens, ou seja onde estavam os meus filhos, que são seus bisnetos! Nada de papo de idoso, ele quer a companhia dos jovens!
E olha que maravilha, exatamente como descrevi o Japão acima, o tradicional com o contemporâneo. Não é lindo?
O Brasil é um país maravilhoso, mas ainda é complicado ser idoso no Brasil, ainda mais se o poder aquisitivo não for dos melhores. No Japão, acredito ser mais fácil a vida para os idosos, devido ao respeito e ao tratamento governamental.
Mas independentemente do local, envelhecer é uma realidade para todos! Indiscutivelmente, todos!
Vale pensar mais um pouco sobre a vida…
Banzai!!

Comentários
Loading...