ERIKA TAMURA: Moradores de rua de Tóquio, são proibidos de entrar no abrigo durante o tufão

Todos viram que o Japão passou por um forte tufão no dia 12 e 13 de outubro. Até escrevi sobre o assunto, relatei como foram as minhas horas antes da chegada do “pior tufão da história do Japão”, como a mídia local noticiou.
Os alertas que chegavam em nossos celulares, eram para que ao menor sinal de risco, corrermos para o abrigo mais próximo.
E realmente, o tufão veio e deixou seu lastro terrível por onde passou.
Olhando os noticiários japoneses, me deparo com a notícia que, moradores de rua, foram proibidos de entrarem no abrigo em Tóquio.
Quando vi isso, fiquei perplexa, como pode tamanha crueldade? Não se trata de morador de rua, ou morador de uma mansão palaciana em Tóquio, e sim, seres humanos!
Um dos moradores de rua, foi entrevistado pelo jornal Asahi, e contou que, pediu permissão para entrar no abrigo, e o funcionário recusou, alegando que aquele era um abrigo para moradores do bairro. O bairro no caso é Taito (Tóquio). O senhor de 64 anos, disse que passou a noite na rua.
Outros dois moradores de rua, também foram proibidos de entrar no abrigo. O que gerou um crítica generalizada.
O primeiro ministro, Shinzo Abe, tomou conhecimento do assunto e pediu para que isso não volte a acontecer. O prefeito de Taito, convocou a imprensa e pediu desculpas, dizendo que o assunto está sendo analisado seriamente.
Mas calma lá… Só isso? Os funcionários ficarão impunes?
O Japão é um país lindo, organizado, onde tudo funciona muito bem, mas confesso que vejo algumas injustiças por aqui que me revolta muito. Essas atitudes dos japoneses de tratarem bem os turistas e mal tratarem quem vive no Japão, me desanima a tal ponto, que chego a achar que meus filhos fizeram muito bem em ter escolhido o Brasil para viverem.
Não desmereço o Japão jamais, e sou muito grata por esse país ter me escolhido, mas olha, não é fácil, é cada história que eu passo por aqui que se eu contar, ninguém entende como ainda tenho saúde mental para viver aqui.
Mas vamos lá, o lado bom do Japão ainda pesa na balança da vida… Mas a crueldade enrustida do povo japonês me dá medo. Não é a toa que chineses e coreanos sempre lembram das atrocidades cometidas pelos japoneses durante a guerra. E voltando o tempo, lá atrás, sabendo de toda a história, não me admira a atitude do funcionário japonês que impediu o homeless de entrar no abrigo.
Claro que não dá para generalizar, existem os japoneses com corações bons, ou com corações, ponto final.
E o lema de Tóquio para as olimpíadas de 2020 é “omotenashi”, que significa hospitalidade! E a vila olímpica fica próxima a Taito, o mesmo lugar que se recusou a abrigar seres humanos que vivem nas ruas. Contraditório, não?

Comentários
Loading...