Equipe Vermelha conquista título do 25º Brasil Kouhaku Utagassen

Equipe Vermelha comemora conquista do troféu do 25º Brasil Kouhaku Utagassen da NAK (Nikkey Shimbun e Jiro Mochizuki)

Realizado pelo Instituto NAK do Brasil no dia 1º de dezembro, no Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japoonesa e de Assistência Social), no bairro da Liberdade, em São Paulo, o 25º Brasil Kouhaku Utagaessen terminou com vitória da Equipe Vermelha, a 11ª no confronto com a Equipe Branca.
O evento, que reuniu mais de 60 cantores e contou com participações especiais dos cantores Joe Hirata e Karen Ito, comemorou o Jubileu de Prata do Brasil Kouhaku Utagassen e os 60 anos de fundação do Enkyo – Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo). Destaques para as presenças do cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi; do presidente do Enkyo, Akeo Yogui, e de Yoshiharu Kikuchi, entre outros.
Em sua mensagem, o professor Akihisa Kitagawa – que recebeu alta no último dia 7 e está se recuperando em casa – destacou que o Kouhaku é realizado desde 1994 ininterruptamente e tem como objetivo “proporcionar um espectáulo de confraternização de fim de ano de muitas emoções, representando sonhos e desafios, enchendo de alegria o coração de todos os espectadores”.

Homenagem aos 60 anos da Enkyo (Nikkey Shimbun e Jiro Mochizuki)

Filantropia – Kitagawa lembrou que sempre se preocupou com entidades filantrópicas de São Paulo e região, “assim procurei idealizar há quase três décadas os taikais beneficentes: Kayo Matsuri de Esperança Fujinkai, Ikoi-no-Sono (Guarulhos) e em prol da construção do Museu de Arte Moderna Nipo-Brasileira Manabu Mabe, Kibô-no-Iê, Sakura Home (Campos do Jordão), Santos Kosei Home (Santos), Lar Santo Antonio de Educação e Assistência Social (Biritiba Mirim-SP) e Ipelândia Home (Suzano-SP), consciente que este trabalho é fundamental para a sua continuidade, pois essas entidades necessitam da colaboração de todos”.
Já a presidente do INB, Yochimi Kitagawa, destacou que “aprendi com o professor Akihisa Kitagawa, pessoa altruísta e generosa, que temos que oferecer sempre o melhor na incessante busca por resultados que expressem a grandeza da nossa cultura, mantendo viva a marca de um povo com história e memória com garra e determinação para vencer”, frisou, assinalando que “somos uma comunidade nipo-brasileira forte e consistente”.

Inovações – Ao Jornal Nippak, Yochimi disse que foi um espectáculo marcado pela emoção e destacou as inovações, como a iluminação por led. Além das participações de Joe Hirata e Karen Ito, o Kouhaku também teve uma programação especial para celebrar as seis décadas de existência da Enkyo.
De acordo com Yochimi, o repertório – canções que marcaram época de 1959 a 2019 – foi escolhido pelo próprio professor Kitagawa e intepretadas por Shoji Takahata, Alexandre Hayafuji, Mitsue Kina, Noriko Kurimoto, Hiroko Adachi e Sandra Higaki.
Como não poderia deixar de acontecer em datas festivas, não faltou o tradicional bolo – ou melhor bolos – para comemorar o Jubileu de Prata do Kouhaku e os 60 Anos doaEnkyo.

Comentários
Loading...