Em sua 2ª edição, Rio Matsuri apresenta novidades e espera mais de 40 mil visitantes no Riocentro

(Divulgação)
(Divulgação)

Nesta sexta, sábado e domingo (dias 25, 26 e 27), o Japão vai invadir o Rio de Janeiro. Literalmente. Pelo menos é o que prometem o grupo francês GL events e a Tasa Eventos com a realização do Rio Matsuri – Festival da Cultura Japonesa do Rio de Janeiro. O local escolhido para abrigar o evento, que este ano chega a sua edição, foi o Riocentro Convention & Event Center, na Barra da Tijuca, o principal Centro de Convenções da América do Sul, espaço administrado pela GL events, que também administra o São Paulo Expo – local onde é realizado anualmente o Festival do Japão organizado pelo Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil).
No ano passado, conta Sergio Takao Sato, da Tasa Eventos, o Rio Matsuri recebeu um público estimado em cerca de 37 mil visitantes. Para este ano são esperados mais de 40 mil pessoas. “Trata-se de um evento que já nasceu grande e vem crescendo gradativamente. ”, diz Takao, responsável também pela coordenação de outros grandes matsuris que acontecem no país como o Festival Nipo-Brasileiro (realizado pela Acema – Associação Cultural e Esportiva de Maringá), Indaiatuba Matsuri Japan Festival, Barueri Matsuri e Costão Matsuri, além de parcerias com a Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), que realiza o Toyo Matsuri – Festival Oriental e o Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas.
Segundo Takao, a primeira edição teve como grande objetivo homenagear a comunidade nipo-brasileira nos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Mas a receptividade foi tão boa, conta, que, apesar de ser somente a segunda edição, o evento já faz parte do Calendário de Eventos Oficiais do projeto Rio de Janeiro a Janeiro, programa lançado em 2017 pelo Ministério da Cultura em parceria com em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV) com o objetivo de alavancar a economia no Estado do Rio de Janeiro.

Público poderá conferir objetos dos acervos do Consulado - Divulgação
Público poderá conferir objetos dos acervos do Consulado – Divulgação

Apoio – Para Takao Sato, no entanto, a ideia só vingou porque foi “abraçada” pela comunidade nikkei do Rio, que, segundo ele, “entendeu o espírito do evento”. “Contamos com apoio da Associação Nikkei do Rio de Janeiro (Rio Nikkei), a Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro (Renmei), Instituto Cultural Brasil-Japão e a Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Rio de Janeiro, além dã Fundação Japão e do Consulado Geral do Japão”, diz Takao Sato, explicando que para a divulgação do evento foram preparadas uma série de ações por toda a cidade.
“Quando se tem um grupo como a GL events como promotora do seu próprio evento não poderíamos esperar outra coisa senão uma invasão, literalmente, da cultura japonesa. Para divulgar a ideia de que o Japão vai invadir o Rio, trabalhamos com um tipo de mídia que não existe em São Paulo. Espalhamos galhardetes por toda a cidade, da Barra da Tijuca à Copacabana, passando pelo entorno do Maracanã. Além disso foram espalhdos mais de 40 mil fleyrs e estivemos na grande mídia, como nos programas da Globo, e em diversas emissoras de rádio”, conta Takao, lembrando que, no último domingo (20), a Comissão Organizadora do Rio Matsuri levou os grupos Ryukyu Koku Matsuri Daiko, de taiko, e de Jya Odori, da famosa dança do dragão da província de Nagasaki, ambos de São Paulo, para se apresentarem na orla de Copacabana.
“Ao mesmo tempo, a comunidade nikkei do Rio de Janeiro fez um mutirão de limpeza na Praia de Copacabana não só para despertar o interesse dos turistas e da população para o Rio Matsuri como também como forma de conscientizar os brasileiros para um costume que faz parte da cultura japonesa”, explica Takao Sato, destacando que o objetivo do Rio Matsuri é se tornar uma referência em termos de qualidade e conteúdo para os visitantes.

Atrações – “Aliás, para quem mora em São Paulo fica o convite. Por que não aproveitar o feriado do aniversário da Capital para vivenciar essa experiência que o Rio Matsuri proporcionará? Sem medo de errar, posso afirmar que, em termos de atividades, o Rio Matsuri é o mais completo matsuri do país”, garante Takao, que cita a programação para comprovar sua teoria.
Durante os três dias do evento, o público poderá conferir atrações na Arena Tatami, Workshops, Akiba Square, Concurso Miss Nikkey, League Cup Pokemon e Concurso Cosplay, além de uma ampla praça de alimentação.

Atração internacional do evento, o baterista Masa tocou no Cristo Redentor - Divulgação
Atração internacional do evento, o baterista Masa tocou no Cristo Redentor – Divulgação

“Em shows, teremos a presença de alguns dos cantores que se apresentam nos principais matsuris do país, como a Karen Ito, Fábia e Norton Misake, Edgar Ishida, Ricardo Cruz, Grupo Todos Nós e Takeshi Nishimura e Angelaisa Toyota. Como atração internacional, teremos a presença do Masa, que veio ao Brasil a convite da Fundação Japão”, conta Takao, destacando que o palco vai apresentar ainda três gupos de taiko – os paulistas Himawari e Ryukyukoku Matsuri Daiko e o Rio Nikkei Taiko, enquanto na dança a Cia Fujima de Dança Kabuki estará apresentando a dança tradicional e o odori, com a participação de cerca de 50 pessoas.

Rio Nikkei Taiko se apresentará no palco do Rio Matsuri - Divulgação
Rio Nikkei Taiko se apresentará no palco do Rio Matsuri – Divulgação

Na área de workhops, além das artes tradicionais – cerimônia do chá, ikebana, mangá, shodô. Origami e oshibana, a novidade será o pixel art – ou arte pixel – com a instrutora Danielle Nanami, do Paper Translation.
Haverá ainda exposição e workshop de bonsai e workshop de culinária japonesa. Nos três dias, os visitantes poderão aprender a preparar pratos do dia a dia da culinária japonesa, que em 2013 foi classificada pela Unesco como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade. “Serão receitas simples, como missoshiru, temaki, karê rice, sushi e gyosa”, explica Takao, acrescentando ainda que na área de saquê, a cargo da Tradbras, o público poderá degustar cinco rótulos.
Outra atração será o Concurso Miss Nikkey, que acontece no palco principal do Rio Matsuri no sábado, a partir das 17 horas. Com apresentação de Kendi Yamai, o concurso deve reunir 12 candidatas que estarão representando a beleza nikkei do Rio de Janeiro. A vencedora garante vaga para a grande final que acontece no Festival do Japão, em São Paulo.
Destaque também para a seletiva do WCS (World Cosplay Summit) no domingo (27), organizada pela Cosplay Art em parceria com a Yamato e o Rio Matsuri. Outro evento que deve chamar a atenção do público é o Fórum de Liderança Nikkei do Rio de Janeiro com os palestrantes Pedro Mizutani, Victor Kobayashi e Roberto Tuji. Vice-presidente de Relações Externas e Estratégia da Raízen e presidente do Conselho Deliberativo da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), Pedro Mizutani abordará o tema “Empreendedorismo e os Desafios das Associações Nikkeis.

Gastronomia – Um dos principais carros-chefes de praticamente todos os matsuris espalhados pelo país, a gastronomia japonesa também é destaque no Rio Matsuri. “Teremos a presença das comunidades de Tinguá, Niterói e Sapucaí, além da capital. A ideia é fazer com que os visitantes possam saborear pratos que não são encontrados nos restaurantes da cidade”, diz Takao, que revela ainda outras atrações como o Espaço Criança e a Arena Tatami – com demosntrações de judô, karatê, sumô, iaido, jodo, kendô e aikidô.
Os fãs da Hello Kitty também podem comemorar. No Rio Matsuri os visitantes vão poder tirar fotos ao lado da personagem e encontrar produtos exclusivos. Por falar em negócios, a partir deste ano o Rio Matsuri pretende homenagear uma personalidade que, através de suas ações, beneficiaram a comunidade japonesa. Na “estreia”, o prêmio vai para um velho conhecido da comunidade nikkei que reside em São Paulo. Trata-se do empresário Hirofumi Ikesaki, que preside a Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade).

RIO MATSURI
Onde: Riocentro – Pavilhão 4 (Avenida Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ)
Horário de funcionamento:
Dia 25 de janeiro (sexta-feira): das 17h às 22h
Dia 26 de janeiro (sábado): das 10h às 22h
Dia 27 de janeiro (domingo): das 10h às 22h
Valor dos ingressos:
1º Lote: Inteira:
R$20,00 /Meia: R$10,00
2º Lote: Inteira:
R$25,00 / Meia: R$12,50
3º Lote: Inteira:
R$30,00 / Meia: R$15,00
Informações:
www.riomatsuri.com.br

PROGRAMAÇÃO DE PALCO
SEXTA-FEIRA (25)

18H30: Himawari Taiko
19H: Cerimônia Oficial de Abertura
20H: Música (Fábia Tanabe e Norton Miasake)
20H20: Cia Fujima de Dança Kabuki
20H45: Bucket Drummer Masa (Baterista)
21H: Himawari Taiko

SÁBADO (26)

12H: Rio Nikkei Taiko
12H30: Música (Karen Ito)
13H15: Cia Fujima de Dança Kabuki
13H30: Bate Papo com Ricardo Cruz
14H15: Himawari Taiko
14H45: Bucket Drummer Masa
15H30: Peformance Cosplayers
16H30: Show Musical (Edgar Ishida)
17H: Miss Nikkey Rio Matsuri 2019 (Apresentação Kendi Yamai)
18H: Ryukyu Koku Matsuri Daiko
19H: Show Musical (Ricardo Cruz)
19H30: Ryukyu Kokum Matsuri Daiko
19H45: Bucket Drummer Masa
20H: Himawari Taiko

DOMINGO (27)

12H: Artes Marciais (Kendô)
12H30: Cia Fujima de Dança Kabuki
12H45: Show Musical (Grupo Todos Nós)
13H30: Ryukyui Koku Matsuri Daiko
14H: Bucket Drummer Masa
14H15: Himawari Taiko
14H30: Show Musical (Takeshi Nishimura e Angelaisa Toyota)
15H: Concurso Cosplay
16H30: Ryukyu Koku Matsuri Daiko
17H: Show Musical (Takeshi Nishimura e Angelaisa Toyota)
17H30: Rio Nikkei Taiko
18H: Cia Fujima de Dança Kabuki

*Programação sujeita a alteração sem aviso prévio

Comentários
Loading...