Em seu discurso, Akihito deseja paz para todos

(Shawnc, Wikimedia Commons)
(Shawnc, Wikimedia Commons)

Por ocasião do trigésimo ano do meu reinado, gostaria de expressar minha profunda gratidão ao governo do Japão e às pessoas do Japão e do exterior pelas mensagens de congratulações que recebi.
Relembrando o grande número de eventos que ocorreram desde que ascendi ao trono há trinta anos, estou profundamente comovido por chegar a este dia e ser agraciado com tantas felicitações de pessoas do Japão e do exterior.
Durante as três décadas da era Heisei, o Japão esteve livre de guerras pela primeira vez na história moderna, apoiado pelo forte desejo das pessoas por paz. Entretanto, esses trinta anos não foram, de forma alguma, um período sem dificuldades, pois nosso país enfrentou muitos desafios inesperados. O mundo entrou em um ciclo de mudanças climáticas e o Japão foi atingido por inúmeros desastres naturais. Além disso, nosso país também enfrentou fenômenos sociais nunca antes vistos, devido às mudanças demográficas decorrentes do envelhecimento da população e do declínio da taxa de natalidade. Acredito que nosso país, como nação insular sob circunstâncias comparativamente favoráveis e que tem sido capaz de cultivar uma cultura própria, precisa se abrir para o mundo globalizado e estabelecer seu próprio lugar com sabedoria, construindo relações com outros países com sinceridade e boa vontade.
Desde que ascendi ao trono como Imperador, passei meus dias orando pela paz no país e pela felicidade do povo, ao mesmo tempo em que pensava sobre meu papel como símbolo do Estado. Contudo, essa busca pela figura ideal do Imperador como símbolo do Estado designado pela Constituição do Japão tem sido interminável e minha esperança é que meus sucessores continuem a buscar por esse modelo na próxima e sucessiva eras, continuando a complementar a função do Imperador.
Eu me considero afortunado por ter desempenhado meus deveres como Imperador com a ajuda das pessoas. O trabalho que realizei só foi possível com a aprovação e o apoio de várias organizações governamentais. Consegui cumprir meus deveres graças ao povo japonês, cujo símbolo de unidade eu tenho orgulho e alegria em ser, e ao nível cultural deste país, nutrido pelo povo ao longo de muitos anos, do passado ao presente.
Ao longo das últimas três décadas, nosso país foi atingido por muitos desastres naturais e as pessoas que tiveram a infelicidade de viver nessas comunidades atingidas pelos desastres enfrentaram e tiveram que suportar muito pesar, o que fizeram com tamanha bravura. Ao mesmo tempo, em todo o país, pessoas compartilharam a tristeza dessas comunidades como se fossem suas e apoiaram seus compatriotas de diversas maneiras. Estas estão entre as minhas lembranças mais inesquecíveis durante o meu reinado.
Gostaria de aproveitar esta oportunidade hoje para também expressar minha gratidão às pessoas de outros países que mostraram grande preocupação quando o Japão estava em meio ao sofrimento e tristeza. Inúmeros países, organizações internacionais e regiões gentilmente ofereceram sua ajuda. Expresso minha profunda e sincera gratidão.
Logo após o início da era Heisei, a Imperatriz compôs um comovente poema:

Tomodomo ni
Tairakeki yo wo
Kizukan to
Morohito no kotoba
Kuniuchi ni mitsu

“Juntos
forjaremos uma era pacífica”
Então diga para as pessoas
Ah, o país está repleto
e agraciado por estas palavras

A era Heisei começou com um período de luto profundo pelo falecimento do Imperador Showa. Como tal, as palavras deste poema não foram proclamadas em voz alta. Mas até hoje lembramos com carinho das mensagens que recebemos de todo o país na época, palavras de determinação em meio ao silêncio de “construir um Japão pacífico junto com a família imperial”.
Gostaria de expressar minha profunda gratidão às pessoas que organizaram esta cerimônia hoje para comemorar o 30º ano de minha ascensão ao trono. Finalmente, mais uma vez, minhas preces são pela paz e felicidade de todas as pessoas no Japão e em todo o mundo.

(Discurso de Sua Majestade o Imperador Akihito por ocasião da Cerimônia de Comemoração do 30º ano de ascensão ao trono, em 24 de fevereiro de 2019).

Comentários
Loading...