Em Bonenkai, Rodolfo Wada agradece apoio e destaca realização da Convenção Nacional

Rodolfo Wada com membros do Conselho Diretor 2019 da JCI Brasil-Japão (Jiro Mochizuki)

Durante o Bonenkai (Festa de Confraternização de Final de Ano) da JCI Brasil-Japão – realizado no último dia 30, em um restaurante da zona Oeste de São Paulo – o atual presidente, Rodolfo Wada, fez um balanço de sua gestão e agradeceu todo apoio recebido ao longo de seu mandato que, segundo ele, teve início em 2017, “pois foi quando a JCI Brasil-Japão foi eleita para sediar a Convenção Nacional 2019 e desde então começamos os trabalhos de preparação e divulgação do evento”. Evento que, aliás, segundo Rodolfo, foi o grande projeto de sua equipe. “Acredito que entregamos bem este evento”, disse ele, que agradeceu imensamente a Diretoria da JCI, a Comissão Organizadora e todos os envolvidos.
Já em tom de despedida – seu sucessor, Marcelo Asamura, deve assumir em fevereiro de 2020 – Rodolfo estendeu seus agradecimentos à noiva, Paty Mayumi, à aos pais, Otávio Nanshu e Atsuki, à avó, Hasime, autoridades, patrocinadores, parceiros, membros seniores e juniores.
Para ele, “em 2019 as frases que mais falamos e ouvimos nos nossos projetos foram ‘Unir para Transformar’ e ‘Bela Harmonia’. “Espero que as comemorações e celebrações também tenham essas duas inspirações”, disse, referindo-se ao tema da Convenção Nacional e ao significado da era Reiwa.

Murata, Tério, Nishio, ukuhara e Wada (Jiro Mochizuki)

No Bonenkai, que contou com a presença do cônsul adjunto Akira Kusunoki e da cônsul Reiko Nakamura, além do presidente da Câmara de Comércio e Indústrria Japonesa do Brasil, Toshifumi Murata e do presidente da Fundação Kunito Miyasaka e também vice-presidente do Bunkyo, Roberto Nishio, foram homenageados diretores, coordenadores dos projetos e novos membros (“revelações”), que ajudaram na Convenção Nacional.
Para Rofolfo Wada, o momento mais emocionante frente à JCI foi a premiação de Alexandre Kawase como Senador JCI. “Foi um reconhecimento a toda sua trajetória de dedicação e impacto nas ações sociais, ele que foi presidente em 2010 e coordenou diversos projetos. O maior deles, sem dúvida, foi a Convenção Nacional 2019”, disse Rodolfo, que em seu discurso de posse desafiou os membros a trabalharem com emoção.
“Agora, espero que todos guardem memórias emocionantes dos desafios e aprendizados em 2019”, destacou, lembrando que a Convenção Nacional foi realizada novamente na capital paulista depois de nove anos e contou com a presença de cerca de 400 pessoas, além de reunir participantes como o tenente do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Pedro Aihara, que comoveu a plateia, de Laís Higashi, presidente da Litro de Luz Brasil e de Claudio Sassaki, co-fundador da startup Geekie, entre tantos outros.

Roberto Nishio (Jiro Mochizuki)

Parceria – Um dos parceiros das atividades da JCI Brasil-Japão, a Fundação Kunito Miyasaka foi representada no bonenkai pelo presidente Roberto Nishio, que parabenizou a atual gestão. “A realização da Convenção Nacional foi uma demonstração de união e força”, afirmou Nishio, que destacou ainda a parceria entre a JCI Brasil-Japão e o Bunkyo em eventos como os painéis “Sociedade 5.0”, com a professora emérita da Universidade Hitotsubashi, Yoko Ishikura, e o presidente da Google Brasil, Fábio Coelho; e “Líderes: Conversando com Grandes Executivos”, que contou com a presença   de Emilio Umeoka, alto executivo da área de tecnologia, em posições de liderança no Vale do Silício, Ásia e Brasil, e Luís Giolo, consultor líder na Egon Zehnder do Brasil, e mais, recentemente, do Concerto com o Coro Infantil e Coro da Osesp.

Modernidade – “Todos esses eventos foram realizados em parceria com a JCI Brasil-Japão e deram uma revigorada na entidade, pois nossos eventos costumavam reunir 200 pessoas no máximo e este ano o Grande Auditório ficou sempre lotado”, explicou Nishio, acrescentando que a parceria com a JCI Brasil-Japão trouxe “modernidade” ao Bunkyo
Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Toshifumi Murata disse que, além de apoiar outras entidades, a JCI Brasil-Japão também desenvolve suas próprias atividades – como o Revitaliba, que este ano aconteceu em Mogi das Cruzes – “o que amplia a visão de seus membros e traz um desenvolvimento pessoal”.
Já o cônsul adjunto Akira Kusunoki lembrou que sua filha, Mai, de 17 anos, participou de atividades da JCI Brasil-Japão e escolheu como tema de sua pesquisa a identidade nikkei, cuja conclusão foi apresentada por ele aos presentes.

Coordenadores de Projetos 2019 (Jiro Mochizuki)

Harmonia – Na ocasião, Alexandre Kawase agradeceu o apoio recebido ao longo do ano e citou a Convenção Nacional como “grande desafio”. “O mais importante foi o que plantamos, o que deixamos pensando no legado. Foi um ano bastante intenso e agradeço o apoio de todos por tudo que foi construído com a Convenção Nacional, em que procuramos mesclar experiência – através de passados presidentes e juniores, onde tivemos gratas surpresas”, destacou Kawase, explicando que “o que ficou foi um trabalho em harmonia, um espírito de luta e orgulho de ter entregue um grande evento”.
“Fica a certeza que estamos muito fortes”, disse Kawase, que comentou também sobre sua vitória no 2º Concurso de Monografia. “Aprendi a escrever participando como membro da JCI e minha vivência aqui despertou esse lado de gostar de escrever e de ler”. E terminou fazendo um agradecimento especial à filha, Evelyn, e à esposa, Márcia Mariko Nakano.

Apresentação do FormaJobs (Jiro Mochizuki)

Por fim, foi apresentada a equipe do projeto FormaJobs da JCI Brasil-Japão, o grande ganhador do concurso Impact Tank, realizado durante a Convenção Nacional.
O bonenkai prosseguiu com a apresentação de um vídeo sobre Rodolfo Wada e a comemoração de seu anivesário (celebrado no dia 25/11), com direito a bolo e parabéns pra você!

Comentários
Loading...