DIREITO: Jurista Kiyoshi Harada dá início à criação do Instituto Brasileiro de Estudos de Direito Administrativo, Financeiro e Tributário

Em sentido horário Professores Marcelo Campos e Toshio Mukai, o jurista Kiyoshi Harada, professora Maria Cláudia Gallon e professor Marcelo Porlina Pires (divulgação)

No dia 10 de julho foi realizada a primeira reunião preparatória do grupo encarregado de revisar a minuta do estatuto do Instituto Brasileiro de Estudos de Direito Administrativo, Financeiro e Tributário. A ideia é convocar a Assembleia Geral de fundação do Instituto até meados de setembro deste ano para a eleição dos membros da Diretoria, do Conselho Fiscal e do Conselho Superior de Orientação.

Kiyoshi Harada (divulgação)

Segundo o jurista Kiyoshi Harada, o Instituto tem como objetivo reunir nomes expressivos nas áreas do Direito Administrativo, Financeiro e Tributário recrutando em seus quadros profissionais da Magistratura, do Ministério Público, da Advocacia e Professores universitários, além de juristas renomados. Segundo ele, uma das propostas é “promover estudos sobre temas de direito público mediante interação dessas três disciplinas afins”. “Por meio de debates de questões atuais e relevantes à luz da realidade objetiva promover o desenvolvimento e melhoria da doutrina brasileira nessas áreas do direito. Em épocas de reformas estruturais em que vivemos, para modernizar os instrumentos de desenvolvimento econômico-social, o nobel Instituto terá papel relevante nos debates que se travam perante as instituições jurídicas do país, além de encaminhar sugestões e críticas às autoridades legislativas”, destaca o jurista.
O Instituto realizará simpósios e conferências periódicas, por si ou por meio de parceria com outras instituições do gênero, bem como manterá uma revista periódica para divulgação de textos críticos sobre os temas da atualidade na esfera do direito público.

Comentários
Loading...