Data será celebrada no próximo dia 25 com painel sobre ‘Os Legados de Uma Cultura’

Clóvis de Barros, livre docente pela ECA, jornalista é um dos palestrantes mais requisitados do Brasil (divulgação)
Clóvis de Barros, livre docente pela ECA, jornalista é um dos palestrantes mais requisitados do Brasil (divulgação)

Instituído em 2018 na 59ª Convenção dos Nikkeis e Japoneses no Exterior (Kaigai Nikkeijin Taikai), em Honolulu, Havaí, o Dia Internacional do Nikkei será celebrado pela primeira no Brasil – e em mais de 15 países com presença de nikkeis (expressão que significa descendentes nascidos fora do Japão, japoneses que vivem no exterior ou, ainda, simpatizantes da cultura japonesa) – com a realização, no próximo dia 25 (terça-feira), às 19 horas, no Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), do painel “Os Legados de uma Cultura”.
Realizado pelo Bunkyo, em parceria com a JCI Brasil-Japão e SBGC (Sociedade Brasileira de Gestão e Conhecimento), o evento contará com palestras do jornalista e livre-docente pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Clóvis de Barros Filho; a empresária e presidente da Rede Blue Tree Hotels, Chieko Aoki e o jornalista Márcio Gomes.

Chieko Aoki, fundadora da rede Blue Tree Hotels e nome constante na lista das mulheres mais poderosas (divulgação)
Chieko Aoki, fundadora da rede Blue Tree Hotels e nome constante na lista das mulheres mais poderosas (divulgação)

Segundo os organizadores, além de valorizar e unir os nikkeis tendo como marco a chegada do primeiro grupo de emigrantes japoneses no Havai (20 de junho de 1868), a ideia do Identidade Nikkei é identificar os valores nikkeis do Brasil e divulgá-los para que seja possível transmitir o legado da cultura japonesa para as próximas gerações e compartilhá-los com a sociedade brasileira. Considerado inovador na comunidade nikkei, o projeto está sendo realizado de forma colaborativa com pessoas da comunidade, sejam eles nikkeis ou não-nikkeis que admiram e praticam a cultura japonesa.
Além do painel, outra ação realizada pela comissão do projeto Identidade Nikkei foi a de pleitear junto ao vereador Aurélio Nomura (PSDB) a proposta de inclusão do Dia Internacional do Nikkei no calendário oficial da cidade de São Paulo. Tal proposta está tramitando na Câmara Municipal como Projeto de Lei PL 202/2019 e deve ser aprovada em 2020.
Em vídeo gravado por Jorge Yamashita para divulgar o evento, o vice-presidente do Bunkyo – que também esteve presente da 59ª Convenção realizada no Havaí – considera como o “maior legado de nossos pais e antepassados que vieram como imigrantes ao Brasil, os ensinamentos dos sentimentos de gratidão e respeito praticado dentro de uma vida árdua”.

O jornalista Márcio Gomes foi correspondente internacional no Japão durante cinco anos (divulgação)
O jornalista Márcio Gomes foi correspondente internacional no Japão durante cinco anos (divulgação)

Na mensagem, Yamashita explica que “nos ensinaram, na prática, que a gratidão e o respeito formam um único pilar de sustentação de uma vida digna. Em síntese, nos transmitiram o seguinte conceito – na verdade simples, mas essencial –, com os seguintes exemplos. Eu respeito os professores e a escola porque tenho profunda gratidão aos professores e à escola. Eu respeito meus pais e a família porque tenho profunda gratidão aos pais e a família e eu respeito a natureza porque tenho profunda gratidão à natureza. Todos esse conjunto de valores é traduzido de forma bastante sintética como “On” em japonês”, explica Yamashita, lembrando que “no ambiente onde se valoriza a gratidão e o respeito, brota o sentimento de sinceridade e a sinceridade, como nós sabemos, é baseada na honestidade. Então, no ambiente onde se pratica a gratidão e o respeito e onde há sinceridade e honestidade, nasce o espírito de voluntariedade e a verdadeira solidariedade que podemos traduzir para o japonês de forma simplificada como ‘Kizuna’. Portanto, começa com o ‘On’ e termina com o ‘Kizuna. Esse legado da cultura japonesa que valorizo e estimo muito”, conta Yamashita, lembrando que ficou “encantando e emocionado ao sentir o brilho nos olhos e semblantes dos jovens nikkeis do Brasil que participaram da 59º Convenção dos Nikkeis e Japoneses no Exterior, onde os jovens buscaram inspiração para estabelecer a identidade nikkei ao constatarem que em todos os países os nikkeis estão preservando o legado de seus antepassados. “Evidentemente que cada país com suas peculiaridades”, ressalta.

Projeto – Além das palestras com os convidados, onde cada um contará sobre a sua trajetória profissional e pessoal, o convívio com a comunidade japonesa e instigarão o público a refletir sobre o impacto e o legado de uma cultura, será apresentado um novo projeto que promoverá mudanças positivas em diversas gerações.
A expectativa é atrair cerca de 500 participantes. A adesão custa custa R$ 25,00 e o valor arrecadado será destinado ao Bunkyo e aos projetos sociais da JCI Brasil-Japão.

Painel: Os Legados de Uma Cultura
Valores Japoneses na Sociedade Brasileira
Quando: 25 de junho (terça-feira), às 19h
Onde: Grande Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim, 381, Liberdade – São Paulo-SP
Ingressos: R$ 25,00
Link: http://bit.ly/painel-legados-cultura
Mais informações:
ingressos@jcibrasiljapao.com.br
VAGAS LIMITADAS

Comentários
Loading...