Corolla brasileiro será o primeiro veículo híbrido flex do mundo

O presidente da Toyota do Brasil posa em frente ao Palácio dos Bandeirantes com o governador Doria (Governo do Estado de São Paulo)
O presidente da Toyota do Brasil posa em frente ao Palácio dos Bandeirantes com o governador Doria (Governo do Estado de São Paulo)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) recebeu no último dia 17, no Palácio dos Bandeirantes, o presidente da Toyota Brasil, Rafael Chang, e executivos da multinacional japonesa. Durante o encontro, foi divulgado que o novo Corolla brasileiro será o primeiro veículo do mundo equipado com propulsão híbrida flex. Impulsionando um novo ciclo de evolução tecnológica no país, o anúncio está em linha com os propósitos do Programa Rota 2030 que busca, entre outros temas, estimular a produção de veículos mais eficientes.
“Estamos aqui fazendo o lançamento do primeiro veículo hibrido flex do mundo, com desenvolvimento tecnológico brasileiro, realizado aqui em São Paulo, por engenheiros japoneses e brasileiros que conseguiram essa conquista extraordinária”, destacou o Doria.
A 12ª geração do Corolla promete ser referência não só em seu segmento, mas em toda a indústria automotiva nacional. Único veículo a contar com um motor elétrico e outro de tecnologia flexfuel, o Novo Corolla, com essa motorização, será o automóvel movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do mundo.

(Governo do Estado de São Paulo)
(Governo do Estado de São Paulo)

“Vamos começar a produção desse novo Corolla a partir do mês de outubro. Esse projeto tem um investimento de R$ 1,6 bilhão e uma geração de 900 empregos diretos. A comercialização começará a partir do mês de outubro e a exportação a partir dos primeiros meses de 2020”, comentou o presidente da Toyota Brasil, Rafael Chang. “O mais importante é que estamos trazendo duas tecnologias muitos limpas, a hibrida e o etanol”, explicou.
A nova geração do automóvel tem previsão de chegada às concessionárias brasileiras no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

Rafael Chang: Investimento de R$ 1,6 bi e geração de 900 empregos (Governo do Estado de São Paulo)
Rafael Chang: Investimento de R$ 1,6 bi e geração de 900 empregos (Governo do Estado de São Paulo)

Modernização – A fábrica da Toyota em Indaiatuba (SP) será a pioneira neste processo de hibridização dos veículos da marca no Brasil. O Novo Corolla será produzido na planta, que vem sendo modernizada e passando por diversas melhorias em sua estrutura desde setembro do ano passado, quando foi anunciado investimento de R$ 1 bilhão na unidade. Este foi o primeiro investimento da indústria automotiva nacional após o anúncio do Programa Rota 2030, o que demonstrou a confiança da Toyota no futuro do país.
A modernização da planta, que completou 20 anos de operação em 2018, está intimamente ligada ao compromisso da Toyota de produzir carros cada vez melhores e ao engajamento de toda a sua cadeia de valor.
(Governo do Estado de São Paulo)

Comentários
Loading...