Clima de emoção marca a 5ª edição do Saa-Hajimeyou

(Aldo Shiguti)

Realizado neste domingo, 1º de setembro, no Grande Auditório do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), a quinta edição do Saa-Hajimeyou em prol da conclusão do Espaço Cultural Bunkyo, terminou em clima de muita emoção. Sob a coordenação da cantora Mariko Nakahira – que também idealizou o projeto – o show Saa-Hajimeyou reuniu os grupos: Associação Kenko Taisso do Brasil, Coral Miriam Otachi, Hanayagui Ryu Kinryukai, Sakura Fubuki Wadaiko, Takeshi Nishimura, Tamagusuku Ryu Senjukai Saito Satoru Ryubu Dojo e Yasugui Bunshi Dojou Sukui – São Paulo (Dojo Sukui + Zeni Daiko), que se apresentaram sozinhos e com a atração seguinte, em um ato interativo entre os participantes.
No primeiro bloco se apresentaram: Coral Miriam Otachi + Tamagusuku Ryu Senjukai Saito Satoru Ryubu Dojo + Mariko Nakahira + Hanayagui Ryu Kinryukai.

Idealizadora e coordenadora do Saa-Hajimeyou, Mariko Nakahira abre a quinta edição (Aldo Shiguti)

Esta quinta edição contou com a apresentação especial do Hongwanji Asoka Gakkou de Lins, que foi bastante aplaudido pelo público, que mais uma vez lotou o Grande Auditório do Bunkyo. No segundo bloco foi a vez dos grupos Hanayagui Ryu Kinryukai + Associação Kenko Taisso do Brasil Yasugui Bunshi Dojo Sukui (Dojo Sukui + Zeni Daiko) + Takeshi Nishimura + Sakura Fubuki Wadaiko + Coral Miriam Otachi.
E mais uma vez, o espetáculo terminou no horário programado, ou seja, às 16 horas, com todos os participantes cantando Ipê Ondo.

No encerramento, as autoridades presentes foram convidadas a subirem no palco. Participaram da cerimônia o cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi; o presidente da entidade, Renato Ishikawa, e o vice-presidente, Roberto Nishio, e a ex-presidente do Bunkyo, Harumi Goya.
Ishikawa pediu desculpas pelo atraso já que no período da manhã participara, ao, lado do cônsul geral, do VI FIB Regional Hansoro na Associação Cultural e Esportiva de Álvares Machado.

Coral Miriam Otachi (Aldo Shiguti)

Voluntária – Já o cônsul elogiou a iniciativa da cantora e parabenizou todos os envolvidos. Yasushi Noguchi lembrou que, justamente por ações voluntárias como essa, Mariko Nakahira foi homenageada este ano pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão.
Destacou que, no sábado de manhã participou do Revitaliba Mogi, em Mogi das Cruzes, à noite prestigiou o 53º Bon Odori da Noroeste, em Araçatuba, e no domingo foi um dos palestrantes – ao lado do coach profisisonal e um dos assessores da Presidência do Bunkyo, Fernando Matsumoto – do VI FIB Regional Hansoro em Álvares Machado.
“Estou feliz por poder participar de todas essas atividades realizadas pela comunidade e espero que o Bunkyo continue sua missão de divulgar a cultura japonesa”, disse o cônsul.
A ex-presidente do Bunkyo, Harumi Goya, que acompanha o Saa-Hajimeyou desde a sua primeira edição, lamentou que esteve ausente no ano passado por motivos particulares mas que neste ano não só fez questão de estar presente como também botou a mão na massa – literalmente – ao lado da vice-presidente do Conselho Deliberativo da entidade, Teruco Kamitsuji, e da jornalista Célia Abe Oi, para cozinhar para todos os artistas – cerca de 150 no ensaio de sábado, e 200 no domingo.
“Para mim é muito grtatificante. É uma forma de demonstrar minha gratidão por todos vocês”, disse Harumi, revelando que se emocionou durante o show.

Cônsul geral do Japão em São Paulo e Renato Ishikawa na plateia (Aldo Shiguti)

Emoção – Mas, emoção mesmo, veio com o vice-presidente da entidade, Roberto Nishio, encarregado de fazer uma breve apresentação das reformas. Destacou que o Espaço Cultural Bunkyo – onde antes funcionava o ambulatório do Enkyo, no subsolo do Bunkyo – foi concebido para ser concluído com recursos da Lei de Incentivo à Cultura mas que enfrentou dificuldades por conta da crise que o pais atravessa e que acabou deixando muitas empresas em situação difícil.
“Percebendo essa nossa dificuldade e com sua capacidade de artista, a Mariko Nakahira tomou essa iniciativa e conseguiu mobilizar os artistas que estão conosco desde a primeira edição do evento. A eles, o nosso mais profundo agradecimento”, disse Nishio, explicando que foi gasto “mais dinheiro para demolir do que para construir”.
Nishio disse que ainda falta o acabamento, mas que a entrada que dá acesso para a Rua Galvão Bueno e o elevador já estão prontos e que, quando estiver concluído, haverá um espaço gastronômico (com cozinha) para receber workshops.
Ele observou que o espaço já está sendo utilizado e que em breve o Bunky poderá avançar mais uma etapa no sonho da artista de reformar o prédio para criar um ambiente propício para divulgar a cultura japonesa. No final de sua fala, Roberto Nishio ficou bastante emocionado.

Satoru Saito (Aldo Shiguti)

Orgulho – Assim como a própria cantora, que explicou que é uma “japonesa com espírito brasileiro”. Disse que o Saa-Hajimeyou nasceu como forma de agradecer os antepassados por tudo que fizeram. “Tenho orgulho de falar no Japão que faço parte desta comunidade nikkei no Brasil”, disse Mariko , destacando que o Saa-Hajimeyou é feito por todos. E terminou afirmando que um dia espera ver o Bunkyo assumindo seu verdadeiro papel de ajudar as demais associações nikkeis.
No final, Mariko entregou um envelope com cerca de R$ 15 mil referente aos donativos arrecadados no Japão. Segundo informou o secretário geral administratrivo do Bunkyo, Eduardo Goo Nakashima, o acerto final da quinta Saa-Hajimeyou deve ser divulgado nos próximos dias. No entanto, ele informou que deve ficar na casa dos R$ 50 mil (incluindo as doações recebidas pela cantora no Japão).

Comentários
Loading...