Associação de Ikebana do Brasil celebra exposição na Japan House São Paulo: ‘um marco’

(Aldo Shiguti)

Um marco para a arte da ikebana. Assim definiu o presidente da Associação de Ikebana do Brasil e curador da mostra, Erisson Thompson de Lima Júnior, a exposição “Dô – A Camnho da Serenidade”, que ficará aberta ao público até o dia 4 de agosto na Japan House São Paulo. “Para nós, expor num dos lugares mais cultuados de São Paulo, em uma das mais importantes avenidas, representa uma grande conquista na difusão da ikebana”, disse Thompson à reportagem do Jornal Nippak por ocasião da inaguração da mostra, no último dia 29, que contou ainda com a presença do cônsul adjunto Akira Kusunoki, do presidente da JHSP, Marcelo Araújo e do diretor geral da Fundação Japão, Masaru Susaki, além de professoras e artitas plásticos, entre eles Yutaka Toyota.
Realizada em parceria com a JHSP, a mostra apresenta trabalhos especiais, instalação permanente e programação paralela que retratam e desvendam detalhes desta filosofia, também conhecida como Kado, – literalmente ‘ka’ (flores) e ‘do’ (caminho).
No total serão 50 arranjos, que serão trocados semanalmente (todas as segundas, quando a casa fecha para o público) pelas escolas associadas à Associação de Ikebana do Brasil, além de uma instalação permanente assinada pelo curador.
Para se profundar na filosofia, foi preparada uma programação especial que inclui demonstrações práticas desta arte japonesa : às terças-feiras (09, 16, 23 e 30/07), às 11h. E todas as quartas, quintas e sextas-feiras (às 16h e 18h), uma série de conversas com especialistas sobre o tema, complementa o conteúdo.

O presidente da Associação de Ikebana do Brasil e curador da exposição, Erisson Thompson de Lima (Jiro Mochizuki)

Filosofia – “A filosofia DŌ é essencial para compreensão do Japão. A partir dessas exposições queremos aproximar o público das diferentes formas e poéticas deste pensamento, bem como de suas práticas milenares que permanecem vivas na sociedade japonesa contemporânea.”, declara Natasha Narzaghi Geenen, diretora Cultural da Japan House São Paulo.
Para despertar a sensibilidade infantil frente à esta arte, foram programados workshops especiais para este público. As crianças terão aulas sobre o que é Ikebana com a professora Kazue Takada e, juntos com ela, desenvolverão um arranjo com flores em garrafa pet. As aulas acontecem nos dias 20 e 31 de julho de 2019, às 14h e às 16h30. Serão 20 vagas por sessão e os ingressos serão distribuídos uma hora antes do evento na recepção do centro cultural.
Marcelo Araújo lembrou que a exposição de ikebana dá continuidade à mostra mostra “DŌ: a caminho da virtude”, que ficou em cartaz entre agosto e setembro do ano passado com o intuito de desvendar a história, técnica e filosofia de seis das artes marciais japonesas.

Tokuko e Lina Kwamura e o cônsul adjunto Akira Kusunoki (Jiro Mochizuki)

Tokonoma – Já Akira Kusunoki confessou não ser exatamente um especialista no tema, mas que aprecia esta tradicional arte japonesa. Ele explicou que, no Japão, uma das características das casas tradicionais é o tokonoma, um espaço elevado dentro dos lares onde os japoneses costuma coloocar shodô, bonsai ou ikebana (toko = chão e noma = espaço). “É como se tivéssemos uma miniatura da natureza dentro de nossas casas”, explicou.
Trazida ao Brasil pelos imigrantes japoneses, a arte da Ikebana está diretamente ligada a outras tradições japonesas, englobadas pela filosofia Dô, como Chado (Chá), Kodo (Incenso) e Budô (artes marciais), entre outras. Diz-se que o ato de deixar uma flor na vertical ao montar um arranjo, remonta à antiga crença de que os deuses descem à Terra por intermédio desta flor, que está de pé. Repleta de simbolismos que tem como ponto principal o céu, a terra e a humanidade, sua composição harmônica reúne, em um só arranjo, ritmo, cor e linearidade.
Durante os séculos, essa cultura absorveu diferentes influências e ganhou novos espaços e usos, que vão além dos tradicionais rituais, dando origem a variados estilos de Ikebana, integrando atos que fazem parte do espírito omotenashi de acolhimento, como o fato de colher a mais bela flor do jardim para ofertar a uma visita recebida em casa.

Exposição Dô – A Caminho da Serenidade

Até 4 de agosto

Apresentações sobre a arte da Ikebana
Quartas-feiras – 03, 10, 17, 24 e 31 de julho de 2019
Quintas-feiras – 04,11,18,25 de julho e 01 de agosto de 2019
Sextas-feiras – 05, 12, 19, 26 de julho e 02 de agosto de 2019
Sempre em duas sessões, às 16h e 18h
Participação Gratuita

Demonstrações de Ikebana: Montagem de arranjos
Dias 9, 16, 23 e 30 de julho de 2019, às 11h
Participação Gratuita

Workshop: Ikebana para Crianças
Dias 20 e 31 de julho de 2019 com sessões às 14h e às 16h30
Duração: 1h
Participação Gratuita
Professora: Kazue Takada
Ingressos distribuídos uma hora antes do evento na recepção (20 vagas por sessão).

JAPAN HOUSE São Paulo – Avenida Paulista, 52
Horário de funcionamento:
Terça-feira a Sábado:
das 10h às 20h
Domingos e feriados:
das 10h às 18h
Entrada gratuita
Confira a programação no www.facebook.com/JapanHouseSP/

Comentários
Loading...