AKIRA SAITO: Os paradoxos

“A essência do perfeito entendimento das Artes Marciais está em compreender seus paradoxos”

No Budo (Caminho Marcial), mais do que aprender e aperfeiçoar as técnicas de combate, é necessário o entendimento de seu propósito, de sua aplicação também em seu cotidiano e de sua função como ferramenta de autotransformação e de evolução como ser humano. Os paradoxos se fazem presentes constantemente e sua compreensão é “testada” em todas as fases de aprendizado. Por este motivo é que uma pessoa praticante do Budo ao ser reconhecida como “Mestre” deve possuir, além da técnica refinada, também uma grande sabedoria, pois o “titulo” traz consigo a responsabilidade de servir como “exemplo” a outras pessoas e à sua sociedade.
Então como uma arte que em sua prática, executa técnicas tanto de defesa, quanto de ataque para situações extremas pode ser considerada uma ferramenta para a não violência? A prática das técnicas visualizando um oponente é essencial para o entendimento da origem e de sua aplicabilidade e eficiência perante um perigo físico, mas também atinge o fator interno e pessoal, de vencer seu maior inimigo, que é você mesmo. Vencer suas fraquezas, seus medos, entender o valor da humildade para o crescimento e evolução, o valor do companheirismo, do respeito, da honra, do esforço e da perseverança, tudo isso, faz com que uma arte aparentemente violenta seja totalmente o oposto e que contribua de forma tão benéfica, tanto para o indivíduo praticante, quanto para a sociedade em que ele vive. Paradoxos.
Vamos todos em busca de sua própria evolução, entendendo todos os Paradoxos que a vida nos trás!!!!!

GANBARIMASHOU!!!!!

Comentários
Loading...