AKIRA SAITO: Exercício do outro

“Uma sociedade só funciona de forma excelente se for formada por pessoas capazes de serem úteis aos outros”

O convívio social e o dia a dia de uma grande metrópole como São Paulo seria muito mais fácil e produtiva se as pessoas pudessem ter a capacidade de pensar mais no outro. Pensar sempre em qualquer ação, se não irá prejudicar outra pessoa, se não irá atrapalhar, se não será uma “vantagem” na verdade apenas para si mesmo. Gentilezas básicas de educação, sem nenhuma pretensão de “levar vantagem” ou até mesmo prejuízo, simplesmente crer em seu dever como cidadão.
Atualmente se pensa mais em si, de forma egoísta e defensiva, como se todos à sua volta quisessem propositalmente lhe prejudicar. Isto é um fato, o que leva a gerar também nas outras pessoas o mesmo sentimento, transformando o convívio geral em uma verdadeira “guerra” por espaço e direitos.
No Budo (Caminho Marcial) aprendemos que todo o esforço e sacrifício são em busca da evolução física, metal e espiritual. “Otagai” significa “mútuo”, então ao cumprimentar-se, o desenvolvimento passa a depender da responsabilidade de fazer o seu melhor e com isso, ambos dando o seu melhor, o crescimento acontecerá. O “outro” neste caso é peça fundamental para entender o aprendizado. Com isso, todos os benefícios proporcionados devem ser compartilhados, já que o propósito principal da prática, verdadeiramente se estabelece em ser útil para a sociedade de forma produtiva, honesta, justa e exemplar.
O exercício do outro consiste em apenas pensar antes de qualquer ação, se isso não prejudicará de alguma forma qualquer outra pessoa. Constatado isso, basta agora gerar uma gentileza, deixando simplesmente o outro motorista passar primeiro em um cruzamento, por exemplo.
Uma sociedade melhor se faz de pessoas melhores, vamos fazer cada um a sua parte!!!!!

GANBARIMASHOU!!!!!

Comentários
Loading...