SILVIO SANO > NIPÔNICA: Prisão domiciliar… eu?!

Depois que a Operação Lava Jato surgiu, trazendo aquele fiozinho de esperança de que, dessa vez, o Brasil teria jeito, nunca ouvimos falar tanto em Prisão Domiciliar como agora, que se trata da detenção de condenados à prisão, mas em própria residência, ou por problemas de saúde em caso de o presídio não dispor do sistema médico adequado, ou após ter cumprido parte da pena em presídio, ou simplesmente contemplados por “gentilezas superiores” e… acredite!… até por falta de tornozeleiras eletrônicas. Pode? No Brasil pode… rsrs.
E como essa operação caça e “cata” apenas pessoas sem foro privilegiado, mas faz “cócegas” nos que têm, a pressão para desmantelá-la tem sido muito forte por parte desses 55 mil privilegiados, em especial de parlamentares e até ministros de Estado… por terem rabos presos, lógico.
Pois bem. Mas essas evidências acabaram por revelar também que mau caráter independe de idade, conforme mudanças repentinas nos estados de saúde de Paulo Maluf, Lúcio Funaro, Roger Abdelmassih, etc., para obterem essa condição.
Agora, cá pra nós, queria ter possibilidade de trocar essa condição com eles que as usufruem em suas próprias mansões… sem grades!!… com suas mordomias de camas de cetim, home theater, comida farta e lhes servidas, etc., apesar de conquistadas de formas não legais.
Pois é, porque depois que tive minha casa invadida por ladrões, em 2003, eu sim, tenho vivido em Prisão Domiciliar. Até posso sair para trabalhar fora, mas sem a garantia de que retornarei. Né, não?!!

Comentários
Loading...