SILVIO SANO > NIPÔNICA: Caminhoneiros? Que nada! A culpa é dos políticos!

Hoje é o décimo dia de greve dos caminhoneiros, apesar de o governo insistir em afirmar que acabou e que a instabilidade ainda vigente é por culpa de “baderneiros infiltrados”. Isto também deve estar ocorrendo, mas tudo… Não é bem assim.
Lógico que essa “parada nacional” deles afetou o país de forma calamitosa. Eu mesmo teria enorme razão para me virar contra eles porque tive uma palestra marcada para o dia 25 de maio, bem no auge da greve, que correu o risco de ser adaiada. O que não ocorreu porque a entidade (Naguisa), que me convidou, divulgou-a muito bem, com cartazes em em seu site que contribuíram para que a média de público se mantivesse. Aida bem… Mas isso é outra história.
Ainda bem que a relevÇância dessa greve, por sua abrangência atingindo a todos os setores do nosso dia a dia e todas as camadas sociais, acabou conscientizando a população de que algo muito além estaria ocorrendo no país.
O motivo da greve, o preço do diesel, nem tão relevante é ao quadro econômico porque é sempre negocíavel, mas a forma reivindicada para baixá-lo, com retirada de impostos talvez tenha sido o estopim!
Isto, a este leigo escriba aqui.
Aliás, foi o que motivou postar nas redes sociais minha forma de protesto que já começa a ser reparada, com hashtag, que é #PerguntaQueNãoQuerSeCalar. Perguntei: “Em vez de com caminhoneiros, a negociação para o bem do Brasil não deveria ser com os políticos sobre a retirada de todos os seus privilégios? Ou com o próprio governo sobre a redução de inúmeros Ministérios inúteis? Ou com o próprio governo sobre redução de inúmeros ministérios, mesmo sem os ‘ou ainda… ou ainda… ou ainda’?”, já a cobraríamos. Né, não?
Pois é, o alvo ênfase outro! A negociação é de nós, eleitores, com o governo e políticos! Daí, com certeza, todos ganharemos. Inclusive eles, políticos!

Comentários
Loading...