SILVIO SANO > NIPÔNICA: Ambulante… marqueteiro?

Pois é… lá vou eu, novamente, falar sobre o que testemunhei recentemente como usuário do metrô, grande fonte de inspiração para mim… rsrs.
Da última vez abordei sobre vendedores ambulantes parceiros, daqueles que um entra por uma porta do vagão e o outro por outra, para um deles “puxar” a fila de compradores do produto que levam.
Dessa vez também aparecereram, até porque, realmente, é uma das formas mais eficientes de venda a… incautos.
Falei uma das mais porque nesse mesmo dia, aí sim, testemunhei a melhor de todas as formas… para qualquer área. E, olha só, utilizada por um ambulante…
Marketeiro… ambulante?
E o que fez para me impressionar nesse aspecto? Pois é, tanto que até mesmo eu compraria algo dele se não estivesse vendendo apenas relógios de pulso…. coisa que não uso. Aliás, nem anel e nem corrente no pescoço, uso. Mas isto é outra história.
O relógio nem era grande coisa. Bem popular, daqueles de plásticos coloridos. Começou ofertando-o por R$ 40,00 e foi baixando até chegar a dois por R$ 20,00, mas topando também um, por R$ 10,00.
Até aí tudo bem porque já vi outros fazerem o mesmo, e ao final, vendendo apenas um… ao parceiro.
Com ele foi diferente. Tinha uma “lábia” impressionante. Era muito simpático não se valeu das alegações de pobreza ou de saúde para sensibilizar os… incautos.
Ao contrário, mostrou-se muito saudável e ainda finalizou com uma brincadeira que me remeteu a Juca Chaves, quando pedia para comprarem seu discos a fim de que pudesse pagar seus caviar e whiskies.
Este vendedor finalizou pedindo para ajudá-lo a quitar o seu “Escort” de casa.. ou seja: Escort de luz, Escort de água, Escort de Internet, etc.
Logo em seguida uma série de pedidos lhe foram feitos. Contei ao menos seis, inclusive de um grupo de garotas que já estavam no vagão muito antes de ele chegar. Acho que vendeu tudo que tinha naquele momento… e mereceu!!
Né, não?!

Comentários
Loading...