Primeira-dama do Estado, Lúcia França prestigia Chá Beneficente da Kodomo no Sono

Apresentação dos assistidos emocionou a primeira-dama e professora Lúcia Franca (Jiro Mochizuki)
Apresentação dos assistidos emocionou a primeira-dama e professora Lúcia Franca (Jiro Mochizuki)

A primeira-dama do Estado e presidente presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Lúcia França, prestigiou o 8º Chá Beneficente da Associação Pró-Excepcionais Kodomo no Sono realizado no último dia 25, no Espaço de Eventos Hakka, no bairro da Liberdade. Esteveram presentes também a deputada federal Keiko Ota, o deputado estadual Hélio Nishimoto, o vereador Aurélio Nomura, o secretário de Desevolvimento de São Bernardo do Campo, Hiroyuki Minami e Dirce Shimomoto (vice-presidente da Sociedade Beneficente Casa da Esperança – Kibô-no-Iê), entre outros.
Professora de deficiente mental e auditivo por formação, Lúcia França parabenizou o presidente da Kodomo no Sono, André Korosue, pelo trabalho à frente da entidade, e a coordenadora do evento, Sueli Waki pela organização do evento. Disse que estava levando também o abraço do governador Márcio França e cumprimentou “todas as pessoas envolvidas”, em especial as educadoras. “Costumo frequentar muitos lugares públicos e raramente senti uma energia tão positiva, tão do bem como senti aqui, onde me senti absolutamente abençoada. Para uma entidade fazer 60 anos é porque desenvolve um trabalho sério, de dedicação e transparente. A vocês, o meu respeito e o respeito do governador. Sei o quanto é difícil colocar tanta gente em um só lugar dipostos a fazer o bem. Um beijo no coração de todos vocês, principalmente das educadoras pois sei o comprometimento que o profisisonal tem que ter para conseguir uma apresentação tão feliz e alegre como essa de hoje”, disse a primeira-dama , que concluiu: “Hoje meu coração está em festa e vocês me deram esse presente”.

Espaço Hakka recebeu público de cerca de 500 pessoas (Jiro Mochizuki)
Espaço Hakka recebeu público de cerca de 500 pessoas (Jiro Mochizuki)

André Korosue destacou a solidariedade – “sozinhos não nada” – e o trabalho das “poderosas” – mulheres que ajudaram a organizar o evento. Já Sueli Waki agradeceu o trabalho de todas as envolvidas e disse que há oito anos ajuda a triplicar a corrente do bem que “gostaria que perdurasse para sempre”. E finalizou com um recado: “O Brasil que eu quero é um Brasil repleto de pessoas como vocês”.

 

Comentários
Loading...