Na Acenbo, Ihoshi destaca importância dos Undokais para a preservação da cultura japonesa

Criançada se divertiu com a prova de encestar a bola: preservando os valores através de brincadeiras (Aldo Shiguti)
Criançada se divertiu com a prova de encestar a bola: preservando os valores através de brincadeiras (Aldo Shiguti)

O domingo de sol era um prenúncio que a 54ª edição do Undokai – tradicional gincana poliesportiva realizada pela Acenbo (Associação Cultural e Esportiva de Osasco) no último dia 6, seria um sucesso. E assim foi durante todo o dia. As atividades começaram bem cedo e só pararam por volta das 13 horas, para a cerimônia de abertura.
Participantes de todas as idades se revezavam nas provas – uma mais divertida que a outra. Aliás, o lema do Barão de Coubertin, o pai dos Jogos Olímpicos da era moderna, de que “o importante não é vencer, mas competir” – e acrescentaria “com diversão” – também se encaixa no undokai, atividade criada no Japão em 1880 com o intuito de promover confraternização entre os familiares. Afinal, integração é o espírito que move os participantes em torno das brincadeiras.
Provas como corrida de centopeias, corrida de três pernas, prova do canguru, corrida com colher, e procurar namorados, entre outras, mobilizam familiares de todas as faixas etárias. Dos netos aos avós.

Novas gerações – Este ano, o Undokai da Acenbo foi coordenado por Hiromu Shimizu. De acordo com o presidente da Acenbo, Sussumu Araki, trata-se do segundo maior evento da entidade – perde apenas para o Japan Matsuri – Festival da Cultura Japonesa de Osasco e que este ano chega a sua 9ª edição nos dias 9 e 10 de junho. “O nosso undokai é, acima de tudo, um encontro de amigos. Tem pessoas que só se encontram uma vez por ano. E justamente no undokai”, explicou Araki, acrescentando que, “brincando, estamos preparando nossos sucessores”. “Esta é uma forma de transmitir nossos valores aos mais jovens, pois serão eles que terão que dar continuidade ao nosso trabalho”, disse o presidente.

110 anos – Opinião compartilhada pelo deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), que sempre que pode faz questão de prestigiar o evento. “Primeiro, porque a Acenbo é uma entidade muito representativa da nossa comunidade e uma das principais da Sudoeste e que promove grandes eventos, como o Japan Matsuri – um dos maiores de Osasco – e o próprio undokai que, do meu ponto de vista, é um dos grandes undokais realizados pela comunidade japonesa no Estado de São Paulo”, explicou o parlamentar, lembrando que no dia anterior estava em Marília cumprindo agenda ao lado do novo cônsul geral adjunto, Akira Kusunoki. “Mas sempre que posso faço questão de vir aqui prestigiar, ainda mais neste ano em que celebramos os 110 anos da imigração japonesa”, disse Ihoshi, que parabenizou os organizadores pela realizaçãodo evento.
Também presente na cerimônia de abertura, o deputado estadual Hélio Nishimoto (PSDB) parabenizou os organizadores e destacou a “forte contribuição japonesa” ao longo desses 110 anos de imigração. “Não à toa, somos muito respeitados na sociedade brasileira graças ao valores e costumes trazidos pelos imigrantes e que hoje estão inseridos na sociedade brasileira. E o undokais é um deles, uma atividade que traz não só benefícios esportivos como também é uma importante ferramente de integração”, afirmou Nishimoto.
Após os hasteamento das bandeiras ao som dos hinos nacionais do Brasil e do Japão, o público pode conferir uma revoada de balões e queima de fogos de artifício. Na cozinha, os associados preparavam o famoso udon da Acenbo e outras iguarias para reabastecer os participantes.

Comentários
Loading...