HAICAI BRASILEIRO: Noite estrelada – Cravo – Ovo de Páscoa

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão. 

Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG. 

Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade. 

A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa. 

Envie suas cartas para:
Haicai Brasileiro
A/C Jornal Nippak
Rua da Glória, 332
CEP 01510-000 São Paulo-SP
E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br
Cc. ashiguti@uol.com.br

 

TEMAS DE ABRIL

Noite estrelada – Cravo – Ovo de Páscoa

Abro meu baú…

Papéis dos Ovos de Páscoa

da infância dos netos.

Benedita Azevedo

Magé, RJ

 

no cemitério

compro em tons variados

um buquê de cravos

Carlos Viegas

Brasília, DF

 

Ah noite estrelada…

O meu dormir ficará

para bem mais tarde.

Cristiane Cardoso

São Paulo, SP

 

novo olhar –

na entrada do prédio

canteiros de cravos

Elisa Campos

São Paulo, SP

 

Boquiaberto –

O menino se rendeu ao

ovo de Páscoa.

Fernando A. A. Brito

Vitória da Conquista, BA

 

Na festa de gala –

No paletó do homem

o cravo branco.

Iraí Verdan

Magé, RJ

 

refloram os cravos

no jardim abandonado

dádiva natural…

Irene M. Fuke

São Paulo, SP

 

ele os adorava –

alguém diz dos tantos cravos

no caixão do morto

José Marins

Curitiba, PR

 

Noite estrelada –

Bilhões de pirilampos

num céu sem chuva.

Ludovic Heyraud

Montpellier, França

 

Confeitaria…

Os olhos não desgrudam

dos ovos de Páscoa.

Mahelen Madureira

S. Bernardo, SP

 

E então a saudade…

No vaso os cravos vermelhos

que a mãe gostava.

Mahelen Madureira

  1. Bernardo, SP

 

sorri o moleque

ao abria a lancheira –

Ovo de Páscoa

Regina Alonso

Santos, SP

 

ovos de páscoa

são dezenas pendurados

por onde passo

Rose Mendes

Ilhabela, SP

 

quanto capricho

nos cabelos da mulata

o cheiro de cravo

Severino José

Goiânia, GO

 

O velho suspira –

o silêncio é quase prece

na noite estrelada.

Sonia Rodrigues

Santos, SP

 

Netos confabulam

Será que alguém lembrará

Dos ovos de Páscoa?

Yone

São Paulo, SP

 

Já um tanto murcho

o ramalhete de cravos

– Presente da nora.

Zekan Fernandes

São Paulo, SP

 

Barraco em ruínas.

Pelos furos do telhado

a noite estrelada.

Zekan Fernandes

São Paulo, SP


Temas de junho (postar até 10 de maio)

Rio minguante – Colheita de café – Pau-de-sebo

 

Temas de julho (postar até 10 de junho)

Atum – Couve-flor – Meia de lã

 

Comentários
Loading...