Em giro pelo interior de SP, cônsul geral adjunto faz provável roteiro da princesa Mako

O cônsul adjunto em Promissão com representantes nikkeis... (Arquivo pessoal)
O cônsul adjunto em Promissão com representantes nikkeis… (Arquivo pessoal)

O novo cônsul geral adjunto do Japão em São Paulo, Akira Kusunoki, esteve no último dia 5 em Marília (SP) para uma visita de reconhecimento caso a Agência da Casa Imperial confirme a vinda da princesa Mako para as comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Kusunoki, que assumiu o cargo oficialmente no dia 1º de maio, iniciou sua visita pelo aeroporto de Marilia, o Frank Miloye Milenkovich, onde foi recepcionado pelo presidente do Nikkey Clube de Marília, Keniti Mizuno, e pelo presidente da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste, Shinichi Yassunaga.
De lá, percorreram alguns marcos históricos da cidade, como o ipê plantado pelo príncipe Mikasa em 1958 em frente ao Paço Municipal, o monumento ao cinquentenário da imigração japonesa e o monumento Praça Higashi-Hiroshima, e foram almoçar num restaurante da cidade com o prefeito Daniel Alonso (PSDB), o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), o vereador de Marília, Marcos Rezende (PSD), e o jornalista Sergio Kobayashi, além de lideranças locais. Ihoshi, um dos principais articuladores para a vinda da princesa Mako à Marília e região, disse que, caso a visita se concretize, “será muito importante não só para a comunidade nikkei local como também um acontecimento histórico para a região, assim como foi a visita do príncipe Mikasa, há 60 anos”.
Para Marcos Rezende, a vinda da princesa Mako para a cidade de Marília “consistirá num acontecimento diplomático de amplo destaque”. “Estamos muito felizes e honrados com esta vinda, comprovando justamente esta aproximação que há entre Marília e o governo japonês graças ao empenho do deputado federal Ihoshi”, destacou Rezende, que também é o vice-presidente da Câmara de Marília.
Conforme apurou a reportagem do Jornal Nippak, em Marilia, está previsto o plantio de uma muda de ipê do lado oposto ao ipê plantado pelo príncipe Mikasa. A recepção à princesa deve acontecer no Anfiteatro da Prefeitura.

... e na Colônia Hirano com lideranças locais (Arquivo pessoal)
… e na Colônia Hirano com lideranças locais (Arquivo pessoal)

Promissão – De Marília, Kusunoki foi para a Colônia Hirano, no municipio de Cafelândia, onde visitou o túmulo do líder e fundador da colônia, Humpei Hirano.
Acompanhado por Yassunaga, Kusunoki esteve ainda em Promissão para conhecer a Praça Shuhei Uetsuka, que no dia 22 de julho será palco das comemorações do Centenário da Colonização Japonesa em Promissão e dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Segundo Yassunaga, os preparativos estão em andamento e dentro do prazo previsto. Akira Kusunoki conheceu ainda a Igreja Cristo Rei, no bairro do Gonzaga e por último visitou o túmulo de Shuei Uetsuka, considerado o pai dos imigrantes japoneses.
De Promissão, o cônsul geral adjunto seguiu para Lins.

Comunicado – Apesar dos preparativos, a Agência da Casa Imperial ainda não confirmou oficialmente a visita da princesa Mako ao Brasil. No último dia 27, a agência divulgou um comunicado no qual informa que a princesa Mako, primogênita do príncipe Akishino e neta mais velha do atual imperador, Akihito, estuda a possibilidade de vir ao Brasil para as comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa e que o período de sua permanência no país deve ser de duas semanas. Nesse período, deve participar das comemorações em Maringá (PR), São Paulo, Promissão, Marília, Araçatuba, Colônia Hirano, Manaus (AM) e Rio de Janeiro.

Comentários
Loading...