‘Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial do Japão’ é lançado durante evento de comemoração dos 79 anos do HSC

Capa do livro Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial do Japão (Divulgação)
Capa do livro Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial do Japão (Divulgação)

Foi lançado no último dia 11, durante a comemoração dos 79 anos do Hospital Santa Cruz, a ‘Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial’, com 130 poemas. A obra idealizada e traduzida pelos doutores Masato Ninomiya e Sonia Regina Longhi Ninomiya, foi concebida em homenagem aos laços que unem as comunidades japonesa e brasileira para celebrar, além do aniversário do HSC, os 110 anos de Imigração Japonesa no Brasil.
“Esse livro-homenagem foi idealizado com o objetivo de levar os sentimentos e os pensamentos da Família Imperial do Japão aos japoneses e seus descendentes que vivem no Brasil e aproximar ainda mais essas duas culturas. Ficamos muito honrados e alegres por poder lançá-lo durante as comemorações dos 110 anos de Imigração Japonesa no Brasil e os 79 anos do Hospital Santa Cruz”, afirma o idealizador e tradutor da coletânea, Dr. Masato Ninomiya.
“Os poemas tanka, que significa poema curto, assim como o haikai, muito conhecido no cenário literário brasileiro, são amplamente praticados pelos japoneses, imigrantes e seus descendentes ao redor do mundo”, acrescenta Dra. Sonia Regina Longhi Ninomiya, também tradutora da obra. “Todo japonês é um poeta. A tradição de escrever é intrínseca à cultura japonesa. Este livro, sem dúvida, tocará o coração e os sentimentos dos japoneses e seus descendentes”, enfatiza.

A obra reúne poemas compostos por ocasião das visitas de Suas Majestades Imperiais ao Brasil, inspirados em datas importantes, como casamento, nascimento, vida cotidiana da família imperial e visitas a monumentos de Guerra no Japão e no exterior. O casal Ninomiya ressalta que a grande maioria, no entanto, é de poemas escritos por ocasião da Cerimônia Anual de Recitação de Poemas da Corte Imperial, realizada anualmente no Palácio Imperial no Japão, no mês de janeiro.
“Traduzir poesia é sempre um grande desafio e no caso de um poema de tão reduzida metrificação, um desafio ainda maior. Por isso, não consideramos a metrificação do poema na tradução, mas sim nos preocupamos em veicular a sua essência e sua imagética. Acrescentamos algumas fotos alusivas ao conteúdo dos poemas e outras relacionadas e eles. Esperamos proporcionar ao leitor da língua portuguesa um panorama das atividades oficiais, bem como dos sentimentos que constroem a imagem da ilustre família”, complementa Dr.Masato Ninomiya.
“Nosso core business não poderia ser outro senão o atendimento médico-hospitalar. Porém, está em nosso DNA o compromisso da integração entre Brasil e o Japão, que se faz por meio da arte, da cultura e do intercâmbio de conhecimento, que vai além do segmento da saúde. Por isso, apoiar iniciativas como essa só fortalece o laço que nos une desde a origem do Hospital Santa Cruz. É uma honra poder lançar a ‘Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial’ durante as comemorações do 79º aniversário do HSC”, conclui Renato Ishikawa, presidente do Hospital Santa Cruz.

(Divulgação)
(Divulgação)

Obra – Para a ‘Coletânea de Poemas Tanka da Família Imperial do Japão’ foram selecionados 130 poemas, sendo 120 escritos pelo Imperador Akihito e a Imperatriz Michiko, e dez compostos pelos filhos do casal, o príncipe herdeiro Naruhito e sua esposa, a princesa Masako; o príncipe Fumihito e sua esposa Kiko e sua filha mais velha Mako, como também pela princesa Nori, hoje Sra. Sayako Kuroda.

Comentários
Loading...