35º Festival Kodomo-no-Sono fortalece união e pluralidade

Bee Gees Alive mais uma vez conquistou a plateia que compareceu ao Festival Kodomo No Sono (Guilherme Missumi/Divulgação)
Bee Gees Alive mais uma vez conquistou a plateia que compareceu ao Festival Kodomo No Sono (Guilherme Missumi/Divulgação)

O público que compareceu no fim de semana (dias 07 e 08) à sede localizada no bairro de Itaquera, zona Leste de São Paulo, fechou com “grande sucesso” o 35º Festival Kodomo No Sono, segundo as palavras do presidente da entidade assistencial, André Korosue. “Somos abençoados, em primeiro lugar pelo tempo maravilhoso e também pela visita de todo o pessoal que vem ao evento colaborar, e que conhece a nossa causa. Sem isso não chegaríamos aos 60 anos”, comentou o diretor no domingo, o segundo e último dia do evento realizado anualmente e aberto ao público.

Mariko Nakahira com integrantes do Kenko Taisso (Cíntia Yamashiro)
Mariko Nakahira com integrantes do Kenko Taisso (Cíntia Yamashiro)

A cerimônia de abertura contou com a participação de diversas lideranças da comunidade, dos hospitais e da política nikkei. O tema do ano, “Nós”, representava a pluralidade, a união. Como bem ressaltou Korosue, que agradeceu a todos os colaboradores: “Temos muita ajuda da redondeza e graças ao apoio da comunidade e com as doações dos associados podemos cobrir a todos os assistidos.”

(Guilherme Missumi/Divulgação)
(Guilherme Missumi/Divulgação)

Se no início eram 13 crianças, de 7 a 10 anos, hoje a Associação Pró-Excepcionais Kodomo No Sono tem 71 deficientes intelectuais com a idade média atual de 53 anos. Segundo estimativa, participaram da festa cerca de 15 mil pessoas, que puderam aproveitar as atrações culturais nipo-brasileiras no palco (como dança, taiko, música), a venda de diversos produtos nos bazares e sacolão, sem esquecer das peças em cerâmica produzidas pelos próprios internos, e ainda saborear os pratos típicos japoneses na enorme praça de alimentação montada.
(Cíntia Yamashiro)

Comentários
Loading...